Ato no MEC marca segundo dia de Seminário

Publicado em Sexta, 03 Junho 2016 19:33

DSC 0318 1

Duas mesas de debates abriram esta sexta-feira (3) e segundo dia do Seminário de Combate ao Racismo da CNTE, que acontece em Brasília.

Os temas discutidos foram “Já falei 10.639 vezes que racismo é crime. E aí, fazemos o que?” e “Formação e recursos didáticos para atuar em educação para relações etnicorraciais: ressignificando valores eurocêntricos.

"É muito importante estarmos reunidas hoje nesse Seminário, para discutirmos a educação e as relações etnicorraciais, pois o racismo é um fenômeno camaleônico que tem a capacidade de mudar e se ajustar aos novos tempos para se manter e perdurar, afirmou a Doutora em Antropologia e debatedora, Zélia Amador de Deus.

De acordo com a pós-doutora em Ciências Humanas e palestrante, Petronilha Beatriz Gonçalves e Silva, "as mulheres negras continuam em marcha pelo direto à vida, pelo direito à humanidade, pelo direito a ter direitos e pelo reconhecimento e valorização das diferenças", ressaltou.

As mesas de debates foram encerradas e os participantes seguiram para o Ministério da Educação, para uma grande manifestação antirracismo e em favor da Educação.

"Saímos dos debates, que foram muito proveitosos, e fomos para a atuação. “Nos deslocamos para o Ministério da Educação para dizer ao responsável hoje pela pasta que nós não aceitaremos nenhum retrocesso das vitórias já conquistadas pelo movimento negro", enfatizou a Secretária de Combate ao Racismo da CNTE, Iêda Leal.

No período da tarde, quatro grupos de trabalho, simultâneos, também foram montados para debater diferentes temas como, “Mulheres negras e a educação escolar brasileira: em busca do bem viver”; “Recursos Didáticos – construindo uma educação antirracista no ambiente escolar”; “Por um currículo que descoloniza a educação escolar brasileira” e “Educação escolar e estratégias de enfrentamento ao genocídio da juventude negra.

De acordo com Clarice Pereira do APLB Sindicato, da Bahia, várias sugestões surgiram a partir dos debates, entre elas, “de se criar um curso, virtual ou presencial do idioma Yorùbá, promover a formação continuada para os educadores e cobrar dos órgãos estaduais e municipais para se tirar a Lei nº 10.639 da gaveta”, ressaltou.

“Avaliamos que o ambiente escolar não se limita à sala de aula, portanto é necessário que tenhamos materiais em todos os ambientes, pois todos os espaços são educativos, avaliou Celso José dos Santos, do APP/PR.

“Discutimos no grupo de trabalho, como os professores, a partir da CNTE, podem contribuir no cotidiano escolar, para um currículo descolonizado, mas que também é necessário descolonizar o pensamento das pessoas”, enfatizou Anatalina Lourenço do APEOSPE/SP.

No fim do dia, os participantes puderam assistir à apresentações musicais, de danças e literaturas organizadas pelos estados.

Confira mais fotos da CNTE no Facebook.

 
 
  19/06/2018
Boletim CNTE 815
Instituto divulga relatório sobre o PNE e os resultados tendem a piorar
INFORMATIVO CNTE 815  
 
 
Heleno Araújo conclama categoria para apoiar greve dos eletricitários
 
 

Programa 602: Heleno Araújo participa de audiência pública no senado sobre violência nas escolas

 
 

Lula é um preso político! A ditadura escancarada de Temer só sucumbirá com o povo nas ruas!

 
  Acesse a agenda de mobilizações da CNTE
 
  Acesse nossa galeria de fotos
 
  Disponível na Google Play e App Store
 

 VEJA MAIS NOTÍCIAS
Os membros da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Assembleia Legislativa do Piauí (ALEPI) se reuniram à portas fechadas com seus membros a mando governador Wellington Dias para aprovar o reajuste de...
A Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação – CNTE, entidade representativa dos profissionais do setor público da educação básica brasileira, declara o seu APOIO aos/às...
Os trabalhadores em Educação da rede municipal de Goiânia realizaram novo Ato Unificado, com Assembleia da categoria, na manhã desta quinta-feira (21), na Câmara de Vereadores. Durante a Assembleia foi informado...
Uma decisão liminar determinou que a prefeitura de Guaraí (TO) assegure a professora da rede municipal, Iolanda Bastos, o direito de licença para mandato classista, inclusive com reconhecimento como hora trabalhada na...
A juíza Fabiana Oliveira de Castro julgou procedentes as ações judiciais impetradas pelo Sindicato dos Trabalhadores em Educação Básica da Rede Oficial de Sergipe (Sintese) e decidiu que os educadores que se...
A assessoria jurídica do Sintero concluiu o estudo acerca da Medida Provisória 817 sancionada com vetos e convertida na Lei nº 13.681, confirmando que as emendas propostas pelo Sintero e apresentadas pelo senador Valdir Raupp foram...
O presidente da Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação (CNTE) e coordenador do Fórum Nacional Popular de Educação (FNPE), Heleno Araújo, participou, hoje (20), do Seminário...
A subsede do Sindicato dos Trabalhadores no Ensino Público de Mato Grosso (Sintep/MT) em Várzea Grande conseguiu ganho de causa em uma ação civil pública para o pagamento de 1/3 de hora-atividade para os/as...
Trabalhadores em educação do município de Ponte Alta (TO) realizaram nesta quarta-feira, 20 de junho, manifestação contra as atrocidades cometidas pelo prefeito contra os profissionais. De acordo com a categoria, a...
Professores aposentados de várias regionais do Sindicato dos Trabalhadores em Educação Pública do Maranhão (Sinproesemma) participaram do 5º Encontro Estadual de Professores Aposentados, realizado na...
A presidente do Sintet Regional de Guaraí (TO), Iolanda Bastos e o Secretário de Saúde do Trabalhador do Sintet Reg. Guaraí, professor João Machado cobraram o cumprimento das progressões e PCCR em Colmeia,...
A mobilização por valorização dos/as servidores/as públicos/as de Maceió continua forte. Com paralisação marcada para esta quarta e quinta-feira (20 e 21/06), o movimento unificado realizou, na...
Leia mais 
  Revista Mátria Programa de Formação Funcionários da educação Cadernos de Educação Pesquisas  
   
  Outras publicações 
 
   
   
  Mais eventos 
         
Outras campanhas 
         
         
         
         
 
 
             
INSTITUCIONAL LUTAS TABELA SALARIAL DOCUMENTOS LEGISLAÇÕES COMUNICAÇÃO FALE CONOSCO
             
- A CNTE - A Lei do Piso   - Caderno de Resoluções - Educacional - Notícias  
- Diretoria 2017/2021 - Cartilha do Piso   - Estatuto - Pesquisar - Giro pelos Estados  
- Entidades Filiadas - Propostas Diretrizes   - Moções   - CNTE Notícias  
- Secretarias de Carreira   - Notas Públicas   - Educação na Mídia  
  - Livreto Diretrizes       - Releases  
  e Carreira          
  - A Lei do PNE          
  - Cartilha do PNE    

CNTE - Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação

Endereço: SDS, Edifício Venâncio III, Salas 101/106
CEP: 70393-902 - Brasília-DF
E-mail: cnte@cnte.org.br

Telefone: +55 (61) 3225-1003

  - Royalties do Petróleo    
       
       
       
       
       
       
       
       
       
2014© Todos os direitos reservados.