Lei da Mordaça em São Lourenço do Sul é um atentado à escola pública

Publicado em Quinta, 19 Julho 2018 16:38

2018 07 19 cntenamidia 2

Por Helenir Aguiar Schürer (*)

Nesta semana, São Lourenço do Sul se tornou a primeira cidade gaúcha a aprovar a Lei da Mordaça, com a roupagem de “Escola Sem Partido”. Caso o Executivo sancione a censura em sala de aula, estará endossando um atentado à Constituição, à livre-expressão e à pluralidade na rede municipal de Ensino. É tudo que as nossas escolas não precisam.

Para os criadores da proposta, debates que visam estimular o senso crítico dos estudantes se resumem à doutrinação ideológica. Desde que este discurso fantasioso entrou na pauta do país, os(as) professores(as) passaram a conviver com um ambiente de perseguição e denuncismo no local de trabalho. No Estado, além de lutar pela sobrevivência após mais de 30 meses de parcelamento, nossa categoria adoece ao ver tolhida sua liberdade de ensino e a transformação da escola em um território hostil.

É pedagógico notar que a sessão legislativa foi realizada sob protestos de um grande número de professores(as) e estudantes, que se mantiveram de costas para o plenário durante a leitura da proposição. Neste país onde os problemas reais são ocultados por factóides e a discussão séria é soterrada por arroubos autoritários, a comunidade escolar e os(as) educadores(as) não têm voz para falar sobre educação.

Os vereadores que aprovaram o texto preferiram escutar o MBL, movimento que prega a liberdade enquanto sobrevive de notícias falsas e propostas tão antidemocráticas que fariam inveja aos generais da ditadura militar. Ao passo que a rede pública do Rio Grande do Sul é precarizada graças à política de terra arrasada de Sartori e ao congelamento do orçamento federal (apoiado pelo mesmo movimento), a opinião pública é manipulada a acreditar em ameaças imaginárias.

Para a Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação (CNTE), entidade representativa de mais de 4 milhões de trabalhadores das escolas públicas brasileiras, a mordaça “solidifica a barbárie e todos os preconceitos, fanatismos religiosos, ignorância, falta de civilidade e de solidariedade, além de promover e fomentar o machismo, o racismo e a xenofobia”

A pretensão de ensinar aos professores o que pode ser dito em sala de aula abre precedentes perigosos. O MBL, que faz campanha em defesa dos benefícios do agrotóxico à saúde dos brasileiros(as), vai denunciar educadores(as) de São Lourenço do Sul quando estes abordarem os fatos científicos sobre os males do veneno servido à mesa? Se o movimento endossar a opinião do Instituto Mises, seu parceiro ideológico, sobre a “fraude” do aquecimento global, nossos estudantes serão forçados a aprender mentiras? Não são poucas as contradições do projeto. O mérito da proposta já foi julgado pelo STF na apreciação de caso similar no Alagoas, resultando na suspensão da sua aplicação.

A educação pública é construída diariamente por trabalhadores(as) em educação, que devem ser valorizados e bem remunerados como acontece nas nações com os melhores índices de aprendizado. Num dos países mais desiguais do mundo, educar sem considerar a realidade social específica de cada comunidade é o mesmo que abandonar o sonho de um futuro melhor. Não resolveremos nossos problemas com patrulhamento e coerção. A escola deve ser o espaço privilegiado da cidadania, do espírito crítico e da igualdade.

(*) Helenir Aguiar Schürer é professora do Estado há mais de 30 anos e atual presidente do CPERS Sindicato.

(Portal Sul 21, 19/07/2018)

 
 
  13/05/2019
Boletim CNTE 836
Grande mobilização indica a retomada do movimento de massas no Brasil
INFORMATIVO CNTE 836  
 
 
Presidente da CNTE Heleno Araújo fala sobre a Greve Nacional da Educação
 
 

Programa 613: Audiência na Câmara dos Deputados debate Fundeb permanente

 
 

Nota de apoio à greve dos servidores administrativos do Mato Grosso do Sul

 
  Acesse a agenda de mobilizações da CNTE
 
  Acesse nossa galeria de fotos
 
  Disponível na Google Play e App Store
 

 VEJA MAIS NOTÍCIAS
Núcleo regional de São João do Piauí realizou nesta sexta-feira (24), o Seminário de Formação e Valorização de Carreira dos Funcionários de Escola. O Encontro faz parte da...
Conforme deliberado na reunião do Coletivo Estadual dos(as) Aposentados(as) do CPERS, realizada em abril, este ano o desafio proposto pelo CPERS é o das Danças Folclóricas do Brasil. As apresentações...
O SINTE/RN (Sindicato dos Trabalhadores em Educação Pública do Rio Grande do Norte) vai participar e dar apoio ao Segundo Dia Nacional em Defesa da Educação Pública. O dia está sendo convocado para 30 de...
A Frente Norte/Nordeste em Defesa dos Precatórios do FUNDEF para o Magistério vem a público REPUDIAR a postura do 2º Suplente de Deputado Federal, Gastão Vieira (PROS), que está deputado atualmente, durante...
Entre o final de 2018 e início de 2019, se dissipou pelos corredores escolares o boato de que várias escolas seriam desativadas no nosso município e que pelo menos duas seriam entregues ao estado para atender aos alunos do Ensino...
Nesta quinta-feira (23/5), os servidores da rede municipal de educação do Município de Sarzedo – região metropolitana de Belo Horizonte - foram as ruas, em passeata, para cobrar do Executivo Municipal aumento dos...
Um ponto importantíssimo atendido da pauta da Campanha Salarial 2019, a unificação de matrícula foi mais uma conquista do Sinproesemma para a carreira do professor que estava irregular perante a Constituição...
Na tarde da última quarta-feira (22), após mais uma intervenção desastrosa do ministro da Educação na Câmara dos Deputados, dessa vez na Comissão de Educação, onde ao invés de...
A Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação, entidade representativa de mais de 4 milhões de trabalhadores/as das escolas públicas brasileiras, vem a público REPUDIAR, de forma veemente, a...
Estados e municípios querem menos burocracia para usar recursos do Fundef. Matéria inclui entrevista com o presidente da CNTE, Heleno Araújo, que explicou: "O próprio TCU sempre fala de muitas irregularidades no uso de recurso...
Nesta quarta-feira (22/5), a secretária de Aposentados e Assuntos Previdenciários da Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação (CNTE), Selene Michielin, apresentou a posição da entidade...
Nesta terça-feira (21), o presidente da CNTE, Heleno Araújo, participou da audiência pública na Câmara dos Deputados que tratou do tema dos precatórios do antigo Fundo de Manutenção e Desenvolvimento...
Leia mais 
  Revista Mátria Programa de Formação Funcionários da educação Cadernos de Educação Pesquisas  
   
  Outras publicações 
 
   
   
  Mais eventos 
         
         
Outras campanhas 
         
         
         
         
 
 
             
INSTITUCIONAL LUTAS TABELA SALARIAL DOCUMENTOS LEGISLAÇÕES COMUNICAÇÃO FALE CONOSCO
             
- A CNTE - A Lei do Piso   - Caderno de Resoluções - Educacional - Notícias  
- Diretoria 2017/2021 - Cartilha do Piso   - Estatuto - Pesquisar - Giro pelos Estados  
- Entidades Filiadas - Propostas Diretrizes   - Moções   - CNTE Notícias  
- Secretarias de Carreira   - Notas Públicas   - Educação na Mídia  
  - Livreto Diretrizes       - Releases  
  e Carreira          
  - A Lei do PNE          
  - Cartilha do PNE    

CNTE - Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação

Endereço: SDS, Edifício Venâncio III, Salas 101/106
CEP: 70393-902 - Brasília-DF
E-mail: cnte@cnte.org.br

Telefone: +55 (61) 3225-1003

  - Royalties do Petróleo    
       
       
       
       
       
       
       
       
       
2014© Todos os direitos reservados.