Professores da rede estadual do Alto Tietê aderem à greve, diz Apeoesp

Publicado em Sexta, 31 Março 2017 14:35

Os professores da rede estadual de ensino devem decidir, nesta sexta-feira (31), se voltam ao trabalho ou se mantêm a greve que começou na terça-feira (28). Eles são contra a reforma previdenciária e também pedem reajuste salarial. Algumas escolas do Alto Tietê aderiram ao movimento. Por isso, os alunos ficaram sem aula.

O portão está aberto, mas do lado de fora nenhum movimento de alunos ou professores na manhã desta sexta-feira. Segundo Maria de Lourdes Rafael que é coordenadora da Apeoesp, a Escola Estadual Professora Edina Álvares Barbosa é uma das 42 unidades de Itaquaquecetuba que aderiram a greve. “Nós temos a grande maioria das escolas paradas. Tem um ou dois professores trabalhando, mas não tem alunos.” Ela diz ainda quais os principais motivos da paralisação. “A maior causa da greve é a reforma da previdência onde não só funcionários públicos sofrerão com essa pec.”

Já em Mogi das Cruzes na Escola Estadual Camilo Faustino de Melo, cerca de 30 alunos tentaram assistir aula. ”Falaram que alguns professores iam vir e eu vim, mas soube que os professores não vieram. Os professores estão certos por fazerem greve pelos direitos deles”, conta o aluno Matheus Tatsuya.

Segundo os estudantes até quinta-feira (30) estava tudo normal. A coordenadora da Apeoesp de Mogi das Cruzes, Vânia Pereira da Silva conta que dos quase 50 professores da unidade de ensino, apenas seis vieram. “A nossa subsede abrange Mogi, Guararema, Salesópolis e Biritiba Mirim. Temos adesão maior em Mogi, discreta em Guararem e baixa em Salesópolis. Em Biritiba fecham escolas e Mogi tem percentual grande de escolas perto dos 100%”, avalia Vânia. Ela se queixa também de outros problemas que a categoria vem enfrentando. “Desde 2015, estamos sem reajuste e repasse da inflação. No Estado quem paga a crise são os trabalhadores porque não têm reajuste.”

Em Ferraz de Vasconcelos e Poá, segundo a Apeoesp, até quinta-feira (30), a adesão era de 35% e, em Suzano de 93%. A assembleia desta sexta-feira está marcada para 14h, na capital. Em nota, a Secretaria da Educação do Estado informou que mantém negociação aberta com os sindicatos e na região de Mogi das Cruzes, nenhuma escola foi paralisada por conta da greve.

Segundo a secretaria, no último dia 7 já foi pago o salário com acréscimo de 10% para mais de 18 mil professores de educação básica 1 e que nenhum professor do Estado de São Paulo recebe menos que o piso nacional. A secretaria orientou as diretorias de ensino a convocar professores eventuais e que, caso qualquer conteúdo seja perdido, vai ser reposto e lembra que faltas não justificadas serão descontadas.

(Portal G1, 31/03/2017)

 
 
  10/12/2018
Boletim CNTE 824
É urgente que as entidades educacionais se manifestem contra a aprovação sorrateira da nova BNCC do Ensino Médio
INFORMATIVO CNTE 824  
 
 
Videoconferência Reforma Tributária Solidária (06/08/2018)
 
 

Programa 606 - Vitória: projeto "Escola Sem Partido" é arquivado

 
 

Carta aberta aos(às) trabalhadores(as) em educação e à sociedade sobre os retrocessos na agenda social do país

 
  Acesse a agenda de mobilizações da CNTE
 
  Acesse nossa galeria de fotos
 
  Disponível na Google Play e App Store
 

 VEJA MAIS NOTÍCIAS
Com o tema “Uma construção coletiva: a resistência do magistério público à BNCC e padronização curricular” o SINTESE realiza dia 01 de fevereiro, das 8h às 16h, no auditório...
Desde o dia 1º de janeiro, o piso salarial do Magistério válido para todos os docentes do país é de R$ 2.557,74. Isso representa um reajuste de 4,17% frente aos R$ 2.455,00 em 2018. O valor corresponde ao vencimento...
Em seus primeiros dias do novo mandato, o novo governador do Paraná, Ratinho Junior (PSD), publicou um decreto para bloqueio de R$ 8 bilhões das contas públicas do Estado. Isso significa que o governo poderá deixar de gastar...
Além de toda a luta coletiva que a rede estadual tem feito, o Sind-UTE/MG tem travado uma luta para que o Judiciário cumpra seu papel na garantia de direitos para os servidores e servidoras da educação. Até o mês...
O ano letivo na rede estadual de ensino de São Paulo se iniciará sob a égide de um novo governo, com problemas acumulados ao longo de anos e uma nova situação que poderá agravar ainda mais a falta de professores...
Como parte da Campanha Mundial contra a Privatização e o Comércio da Educação, a CNTE convida sindicatos filitados a participarem da apresentação do estudo sobre este tema realizado pela Internacional da...
O Sindicato Único dos Trabalhadores em Educação de Minas Gerais (Sind-UTE/MG), ao repercutir a escala de pagamento anunciada pelo governo do Estado, nesta terça-feira (8/1/19) faz as seguintes considerações: O...
Nesta sexta-feira, 11 de janeiro, acontece a primeira Assembleia Geral da Educação de 2019. O encontro será realizado às 15h, na sede do Sindicato dos Trabalhadores e Trabalhadoras em Educação do Estado da...
Desde que algumas redes começaram a anunciar o adiamento do início do ano letivo de 2019, e que essa possibilidade foi aventada no município de Betim, diante da publicação do Decreto de Estado de Emergência...
Na tarde desta segunda-feira (07/01/19), a direção estadual do Sind-UTE/MG solicitou ao Governador Romeu Zema que abra processo de negociação com a entidade. A solicitação foi feita com urgência,...
Após convocação feita pelo Núcleo Regional do Sinteal de Palmeira dos Índios, trabalhadoras/es em educação da rede pública municipal de Maribondo participaram, na manhã desta 2ª feira...
O Sindicato dos Trabalhadores e das Trabalhadoras do Ensino Público de Mato Grosso (Sintep/MT) expressa de forma veemente o REPÚDIO, ao governo do estado de Mato Grosso, que tomou posse no dia 01 de janeiro de 2019, Mauro Mendes....
Leia mais 
  Revista Mátria Programa de Formação Funcionários da educação Cadernos de Educação Pesquisas  
   
  Outras publicações 
 
   
   
  Mais eventos 
         
Outras campanhas 
         
         
         
         
 
 
             
INSTITUCIONAL LUTAS TABELA SALARIAL DOCUMENTOS LEGISLAÇÕES COMUNICAÇÃO FALE CONOSCO
             
- A CNTE - A Lei do Piso   - Caderno de Resoluções - Educacional - Notícias  
- Diretoria 2017/2021 - Cartilha do Piso   - Estatuto - Pesquisar - Giro pelos Estados  
- Entidades Filiadas - Propostas Diretrizes   - Moções   - CNTE Notícias  
- Secretarias de Carreira   - Notas Públicas   - Educação na Mídia  
  - Livreto Diretrizes       - Releases  
  e Carreira          
  - A Lei do PNE          
  - Cartilha do PNE    

CNTE - Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação

Endereço: SDS, Edifício Venâncio III, Salas 101/106
CEP: 70393-902 - Brasília-DF
E-mail: cnte@cnte.org.br

Telefone: +55 (61) 3225-1003

  - Royalties do Petróleo    
       
       
       
       
       
       
       
       
       
2014© Todos os direitos reservados.