MG: Coletivo LGBTfobia define metas de trabalho e faz homenagem a professor vítima de homofobia

Publicado em Quinta, 03 Agosto 2017 11:25

banners giro pelos estados 2

O Sindicato Único dos Trabalhadores em Educação de Minas Gerais (Sind-UTE/MG), realizou no dia 16 de julho de 2017, na sede do Sindieletro/MG, em Belo Horizonte, a 1ª Reunião do Coletivo Estadual Educação sem LGBTfobia, com participação de representantes das Subsedes de todo o estado.

De acordo com a coordenadora do Departamento de Formação Política e Sindical do Sind-UTE/MG e diretora estadual, Feliciana Alves Saldanha, a reunião do Coletivo Estadual cumpriu o papel de dar continuidade ao processo organizativo de militantes que se dedicam à defesa da diversidade, da tolerância e do combate à LGBTfobia, à efetivação do Coletivo Estadual Educação sem LGBTfobia, e à participação na Parada do Orgulho LGBT de Belo Horizonte versão 2017.

Em homenagem ao professor Adriano Rodrigues de Lima, assassinado em janeiro de 2017, vítima de homofobia, os participantes aprovaram o seu nome para dar identidade ao Coletivo Estadual.

Acompanhe, ainda, os outros encaminhamentos aprovados:

Provocar e cobrar da Secretaria Estadual de Educação e demais órgãos estatais a implementação de políticas e ações que visem ao combate da LGBTfobia nos ambientes escolares.

Construir e ocupar espaços de discussão contra o projeto Escola Sem Partido, lei da mordaça.

Divulgar a Resolução Estadual 3.423/2017, que dispõe sobre o reconhecimento e adoção do nome social àqueles cuja identificação civil não reflita adequadamente sua identidade de gênero nas escolas estaduais de Minas Gerais.

As Subsedes deverão fazer discussões nas redes municipais filiadas para garantir políticas como o de reconhecimento do nome social.

Construir com os diversos grupos e movimentos as paradas LGBT.

Promover espaços de formação a fim de instrumentalizar Trabalhadores e Trabalhadoras em Educação ao combate da LGBTfobia nos ambientes escolares.

Realizar reuniões semestrais para acompanhamento das ações de combate à LGBTfobia.

Produzir material comemorativo no dia 17 de maio – Dia Internacional contra a LGBTfobia e no dia 28 de junho - Dia do Orgulho de Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis e Transexuais (LGBT).

Organização do Coletivo nas Subsedes e formação de militância

O coordenador estadual do Coletivo e diretor estadual do Sind-UTE/MG, José Antônio Paiva Marcos, destacou que a primeira reunião organizativa do Coletivo LGBT do Sindicato, foi muito importante para a militância e lideranças que participaram do seminário e da plenária. Uma das metas a partir de agora é a organização por regiões, um coletivo para cada região, ou seja, na subsede ou na regional. Os participantes aprovaram a realização de atividades a fim ocupar e participar de todas as atividades, atos, paradas gays nas regiões e na parada estadual que acontece em Belo Horizonte.

De acordo com ele, será importante a mobilização para que seja definida uma política pública para implementar e acompanhar todas as questões que envolvem a homofobia e a igualdade de gênero dentro das escolas, e para isso, será necessário investir, por meio do Coletivo, na formação de militância capaz de sair para enfrentamento, discussões e ocupação de todos os espaços dentro das escolas e na sociedade.

No encontro foi definido qual será a atuação do Coletivo LGBT e uma próxima reunião de trabalho deverá ocorrer entre novembro e dezembro, para o fechamento do ano e preparação da pauta de 2018, já com os coletivos organizados por região, com novas demandas e lutas para o trabalho e atuação dentro das escolas e em toda a sociedade.

Coletivo Estadual Educação Sem LGBTfobia faz homenagem ao professor Adriano

O Coletivo Estadual chamará Coletivo Estadual Educação sem LGBTfobia Professor Adriano Rodrigues de Lima em homenagem ao militante assassinado por homofobia.

O professor de Inglês, Adriano Rodrigues de Lima, 42 anos, da Rede Municipal de Contagem, foi assassinado no dia 21 de janeiro de 2017, num crime de ódio, vítima da intolerância. “Não podemos encarar com naturalidade quando alguém é vítima dessa relação de ódio. A eles, nenhum minuto de silêncio, mas uma vida inteira de luta”, disse a coordenadora-geral do Sind-UTE/MG, Beatriz Cerqueira.

Adriano de Lima trabalhava na Escola Municipal Otacir Nunes dos Santos, em Contagem, e a motivação desse crime, ao que tudo indica, foram o racismo e a homofobia. Ele foi encontrado dentro de seu carro que estava com os vidros abertos, no bairro Inconfidência, região Noroeste de BH, com pés e braços amarrados e ferimento no crânio.

Várias homenagens e protestos cobrando a apuração do crime foram feitos por amigos, familiares, professores e ex-alunos do servidor, como aconteceu no dia 10 de fevereiro, no 3º Abraço Negro, manifestação ocorrida no Centro de Belo Horizonte, sob o mote "Pelo direito à vida LGBT. Por nenhuma morte a mais". O ato teve como objetivo denunciar os inúmeros casos de assassinatos de homossexuais que configuram crimes brutais de ódio e homofobia, como foi o caso da morte do professor, no dia 21 de janeiro deste ano.

(Sind-UTE/MG, 03/08/2017)

 
 
  20/11/2017
Boletim CNTE 806
Dia 20 de novembro é Dia da Consciência Negra: por uma escola sem racismo!
INFORMATIVO CNTE 806  
 
 
INSTITUCIONAL CNTE | Resistência e Convocação para a Conape 2018 (01/12/2017)
 
 

Programa 596: Campanha "Saber Amar é Saber Respeitar" estimula o combate à violência contra a mulher

 
 

Nota Pública: Paulo Freire continua sendo o patrono da educação brasileira

 
  Acesse a agenda de mobilizações da CNTE
 
  Acesse nossa galeria de fotos
 
  Disponível na Google Play e App Store
 

 VEJA MAIS NOTÍCIAS
Os profissionais da Educação básica da rede municipal de Miracema do Tocantins aguardam publicação da concessão das progressões vertical e horizontal do magistério. O edital que dispõe...
A Comissão de Direitos Humanos e Legislação Participativa do Senado aprovou, nesta quinta-feira (14), o relatório apresentado pela senadora Fátima Bezerra para manutenção do título de Patrono da...
Em tempos de golpe, o Brasil deve ficar sempre atento e vigilante com os ataques incessantes aos direitos sociais conquistados com muita luta ao longo dos anos. O debate legislativo no país deve ser acompanhado de forma permanente porque...
Profissionais das redes públicas municipais e estaduais de ensino discutem em Brasília os precatórios do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento do Ensino Fundamental (Fundef), com vigência entre 1997 e 2006, cujo...
A Delegacia Sindical do Planalto da APLB em Cruz das Almas sediou, na terça (12), na Câmara Municipal de Cruz das Almas, uma reunião extraordinária da regional Serrana. O encontro com diretores de núcleos e delegacias...
O dia 14 de dezembro de 2017 representa uma importante vitória dos/as educadores/as brasileiros/as e de todos/as aqueles/as que lutam por uma educação emancipadora. A Comissão de Direitos Humanos e Legislação...
Desde outubro, o programa de entrevistas Canal Livre, da TV Bandeirantes, faz sabatinas com possíveis presidenciáveis. Jair Bolsonaro, Ciro Gomes, Álvaro Dias e Manuela D'Ávila estiveram na bancada e falaram sobre seus...
Na manhã desta quinta-feira (14/12), a secretária de finanças da Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação (CNTE) e diretora financeira do Sindicato dos Professores do Distrito Federal...
A importância de se garantir a continuidade do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais de Educação (Fundeb) ultrapassou as...
O que era para ser uma ferramenta importante para diminuir o trabalho burocrático do/a professor/a, melhorando suas condições de trabalho e otimizando o tempo para que pudesse se dedicar às questões pedagógicas...
Inaceitável a truculência da repressão policial contra professores, estudantes e outros segmentos sociais que se manifestavam nesta terça-feira, 12/12, na Câmara Municipal de São Paulo, contra o projeto que tem...
Trabalhadores em Educação da rede municipal de Presidente Kennedy realizaram protestos durante sessão na Câmara de Vereadores, na segunda-feira (11/12), contra o projeto de lei (PL N° 009 de 06/11/2017) de autoria do...
Leia mais 
  Revista Mátria Programa de Formação Funcionários da educação Cadernos de Educação Pesquisas  
   
  Outras publicações 
 
   
   
  Mais eventos 
         
Outras campanhas 
         
         
         
         
 
 
             
INSTITUCIONAL LUTAS TABELA SALARIAL DOCUMENTOS LEGISLAÇÕES COMUNICAÇÃO FALE CONOSCO
             
- A CNTE - A Lei do Piso   - Caderno de Resoluções - Educacional - Notícias  
- Diretoria 2017/2021 - Cartilha do Piso   - Estatuto - Pesquisar - Giro pelos Estados  
- Entidades Filiadas - Propostas Diretrizes   - Moções   - CNTE Notícias  
- Secretarias de Carreira   - Notas Públicas   - Educação na Mídia  
  - Livreto Diretrizes       - Releases  
  e Carreira          
  - A Lei do PNE          
  - Cartilha do PNE    

CNTE - Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação

Endereço: SDS, Edifício Venâncio III, Salas 101/106
CEP: 70393-902 - Brasília-DF
E-mail: cnte@cnte.org.br

Telefone: +55 (61) 3225-1003

  - Royalties do Petróleo    
       
       
       
       
       
       
       
       
       
2014© Todos os direitos reservados.