ES: SINDIUPES organiza exposição fotográfica em homenagem às mulheres negras da Educação

Publicado em Segunda, 07 Agosto 2017 17:22

racismo post final

Com os objetivos de retratar e dar visibilidade ao empoderamento das mulheres negras de sua base sindical, o Sindiupes lança no próximo dia 10 de agosto a exposição fotográfica Dandaras – Mulheres Negras da Educação. A organização é da Secretaria e do Coletivo de Combate ao Racismo;

A abertura será às 18 horas no Museu Capixaba do Negro-MUCANE, em Vitória/ES. O evento faz parte das homenagens pelo Dia da Mulher Negra Latino-Americana e Caribenha e pelo Dia Nacional da Mulher Negra-Tereza de Benguela, celebrados no último dia 25 de julho.

As mulheres retratadas nesta exposição são mencionadas como descendentes de Dandara de Palmares, ícone da História do povo negro no Brasil. Elas representam milhares de mulheres anônimas que, cotidianamente, se rebelam e constroem novos quilombos no chão das escolas, nos conselhos de Educação, nos Fóruns de Educação, nas Comunidades quilombolas, na luta sindical e nos demais espaços de Promoção da Cidadania e dos Direitos Humanos. São militantes comprometidas com a Educação para as relações étnico raciais e com redução do racismo estrutural, historicamente constitutivo da sociedade brasileira.

Segundo Rakel Rissi, coordenadora do Coletivo de Combate ao Racismo do SINDIUPES e idealizadora do projeto, a exposição fotográfica busca dar visibilidade às mulheres negras que, com suas histórias de vida, atuam na perspectiva da Educação para as Relações étnico raciais, como preconiza a lei 10.639/03 e/ou contribuem para o debate e execução de políticas públicas da Educação Básica tanto na Rede Estadual quanto no âmbito das Redes de Educação em municípios das regiões Norte, Noroeste, Sul, Serrana e Grande Vitória.

“O projeto contempla professoras, militantes e lideranças sociais e sindicais que atuam nas redes públicas de ensino em diversos municípios do Espírito Santo, contemplando as regiões Norte, Noroeste, Serrana, Sul e Grande Vitória. A representação de cada uma delas revela a força e o empoderamento da mulher negra em nossa sociedade e sua luta no atual cenário pelo qual passa o país com o avanço das agendas conservadoras e com o acirramento das desigualdades sociais”, afirma Rakel.

O evento conta com a parceria do MUCANE e da Ong (Organização Não Governamental) Instituto das Pretas, e tem também como objetivo chamar a atenção da sociedade para a necessidade de implementação da Lei Federal 10.639/03, que torna obrigatório o ensino da história e cultura afro-brasileira e africana nas redes públicas e particulares de ensino.

Adriano Albertino, Secretário de Combate ao Racismo do SINDIUPES, reafirma a importância da construção de alternativas às datas oficiais comemoradas no país e a necessidade de se promover o reconhecimento da história das mulheres negras que estiveram e estão no centro das lutas dos movimentos sociais e culturais. Afinal, pouco se conhece sobre nossas heroínas negras, entre elas: Dandara, Luíza Mahin, Carolina Maria de Jesus, Mãe Menininha, Laudelina Mello, Tereza de Benguela e tantas outras. “É urgente a implementação de políticas públicas que contemplem as mulheres negras e todo seu potencial de transformação na Educação e demais setores da sociedade”.

O ensaio fotográfico foi produzido pela fotógrafa Márvila Araújo, profissional que se dedica a captar a beleza negra e, ao mesmo tempo, estimular a reflexão sobre questões sociais e raciais, resgatar a cultura e a ancestralidade africana e promover a autoestima do povo negro.

No lançamento da exposição haverá uma programação cultural com show da cantora Monique Rocha e performance da atriz Inácia Freitas. A exposição ficará aberta para visitação até o dia 10 de setembro e depois fará um circuito itinerante por diversos espaços na Região Metropolitana da Grande Vitória e no interior do Estado.

Histórico

O 25 de julho foi criado em 1992 durante o primeiro Encontro de Mulheres Afro-Latino-Americanas e Afro-Caribenhas, em Santo Domingos, República Dominicana, como marco internacional da luta e da resistência da mulher negra contra a opressão de gênero, o racismo e a exploração de classe.

No Brasil, a data também é nacional e foi instituída pela Lei nº 12.987, de 2014, sancionada pela presidenta Dilma Rousseff, como o Dia Nacional de Tereza de Benguela e da Mulher Negra. Tereza de Benguela foi líder quilombola que viveu no século XVIII , no estado de Mato Grosso, e liderou levantes de negros e índios em busca da liberdade durante duas décadas.

Tereza de Benguela é, assim como outras heroínas negras, um dos nomes esquecidos pela historiografia nacional. Mas nos últimos anos essa história vem sendo resgatada devido ao engajamento do movimento de mulheres negras e à pesquisa de documentos até então não devidamente estudados, multiplicando as narrativas que revelam a formação sociopolítica brasileira.

(Sindiupes, 07/08/2017)

 
 
  19/06/2018
Boletim CNTE 815
Instituto divulga relatório sobre o PNE e os resultados tendem a piorar
INFORMATIVO CNTE 815  
 
 
Heleno Araújo conclama categoria para apoiar greve dos eletricitários
 
 

Programa 602: Heleno Araújo participa de audiência pública no senado sobre violência nas escolas

 
 

Nota Pública: Lei da Mordaça (“Escola Sem Partido”) é inconstitucional, antidemocrática e antipedagógica

 
  Acesse a agenda de mobilizações da CNTE
 
  Acesse nossa galeria de fotos
 
  Disponível na Google Play e App Store
 

 VEJA MAIS NOTÍCIAS
O sétimo dia de greve dos trabalhadores em educação da rede municipal (17/07) começou vitorioso com uma assembleia bastante concorrida e participativa, onde a categoria avaliou a greve, dando destaque ao descaso do Executivo...
Em uma data histórica para a luta sindical em Alagoas, os/as servidores/as públicos/as municipais de Maceió, organizados por suas entidades (Sinteal, SindPrev, SindsPref, Saseal, entre outras; apoiadas pela CUT/AL), realizaram, na...
Representado por diretores/as da executiva estadual, o Sinteal participou, na manhã desta segunda-feira (16), de ato público em favor da garantia da destinação dos 60% (sessenta por cento) dos recursos dos precatórios...
A formatura de 74 novos professores do estado de Guerrero, no México, em 13 de julho, não estava completa. Faltavam os 43 estudantes da Escola Normal Rural Raul Isidro Burgos, desaparecidos em 26 de setembro de 2014. O nome de cada um foi...
Na última sexta, dia 13, comemoramos, em Assembleia festiva, uma série de avanços conquistados nas negociações da pauta reivindicatória 2018 (7% de aumento, a equiparação do auxiliar de classe com...
Nesta segunda-feira (16) completa o sexto dia da greve da Educação Municipal de Salvador que teve início na quarta-feira (11). A mobilização e disposição de luta continua firme e crescendo, apesar das...
Os servidores que foram contratados até 15 de março de 1987 e que mudaram de regime de celetistas para estatutários serão beneficiados pela transposição com a conversão da Medida Provisória 817 na...
Em assembleia geral organizada pelo Sinteal e núcleo regional, realizada nesta 6ª feira (13), as/os trabalhadoras/es em educação da rede municipal aprovaram o reajuste de 6,81% proposto pelo gestor, mas definiram também...
Lu Sudré Enquanto o salário mínimo brasileiro é de R$ 954, há quem receba um salário maior do que R$ 3 milhões mensalmente. É o que mostram dados da Comissão de Valores...
Na última quinta-feira (12/07/18) ocorreu uma agenda de reunião entre o Governo do Estado e o Sind-UTE/MG.Durante a reunião, o Sindicato cobrou soluções para o atraso e parcelamentos dos salários dos/as...
NOTA PÚBLICA O Governo Pinho Moreira (MDB) anunciou, em 12/07, que fará o parcelamento da metade do 13º salário dos servidores estaduais, sob o pretexto de contenção de despesas e controle de gastos. O valor...
A Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação manifesta total e veemente repúdio ao tratamento inaceitável porquanto agressivo, misógino e discriminatório, dispensado à deputada...
Leia mais 
  Revista Mátria Programa de Formação Funcionários da educação Cadernos de Educação Pesquisas  
   
  Outras publicações 
 
   
   
  Mais eventos 
         
Outras campanhas 
         
         
         
         
 
 
             
INSTITUCIONAL LUTAS TABELA SALARIAL DOCUMENTOS LEGISLAÇÕES COMUNICAÇÃO FALE CONOSCO
             
- A CNTE - A Lei do Piso   - Caderno de Resoluções - Educacional - Notícias  
- Diretoria 2017/2021 - Cartilha do Piso   - Estatuto - Pesquisar - Giro pelos Estados  
- Entidades Filiadas - Propostas Diretrizes   - Moções   - CNTE Notícias  
- Secretarias de Carreira   - Notas Públicas   - Educação na Mídia  
  - Livreto Diretrizes       - Releases  
  e Carreira          
  - A Lei do PNE          
  - Cartilha do PNE    

CNTE - Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação

Endereço: SDS, Edifício Venâncio III, Salas 101/106
CEP: 70393-902 - Brasília-DF
E-mail: cnte@cnte.org.br

Telefone: +55 (61) 3225-1003

  - Royalties do Petróleo    
       
       
       
       
       
       
       
       
       
2014© Todos os direitos reservados.