PI: Sessão no TCE-PI sobre precatório do Fundef lota auditório

Publicado em Quarta, 06 Setembro 2017 13:33

IMG 0125

A Sessão Plenária realizada na manhã da última segunda-feira (04), no Tribunal de Contas do Estado (TCE-PI), levou dezenas de trabalhadores em educação das redes municipal e estadual a lotarem o auditório em defesa dos recursos da educação.

A discussão surgiu a partir de uma Ação da Associação Piauiense dos Prefeitos Municipais junto ao TCE-PI solicitando a liberação dos recursos do Fundef para que os gestores municipais pudessem utilizar os recursos do Fundef para outros fins que não a educação.

Estiveram presentes representantes do SINTE-PI, Sindserm-Teresina, Federação dos Servidores Municipais, OAB-PI, Ministério Público Federal (MPF), Advocacia Geral da União (AGU), Prefeitura Municipal de Teresina (PMT), entidades representante dos servidores municipais e estaduais de São Raimundo Nonato, Canto do Buriti, Altos, José de Freitas, Oeiras, Barras, Demerval Lobão, Piripiri, Corrente, São João do Piauí, Floriano, Regeneração, Água Branca e Campo Maior.

APPM

O presidente da APPM, Gil Carlos, em sua fala chega a se contradizer ao afirmar que a educação precisa de investimentos, e que os municípios poderão utilizar os recursos do Fundef, que são da educação, para outros fins que não a própria educação. O Advogado da APPM citou várias legislações, inclusive a do TCU que diz que 60% do valor do Fundef é destinado para valorização do magistério.

Federação dos Servidores

O presidente da federação dos Servidores Municipais do Piauí, sr. Claudio, interrogou como melhorar a educação do país se não valorizar seu ator principal em destaque? O professor é o centro da luta pela melhoria da educação.

Uma questão que ficou na berlinda foi a utilização dos recursos do Fundef para quitar débitos previdenciários. Ora, se o recurso é da educação, ao desviar o recurso para previdência, o valor será destinado para servidores de todos os outros segmentos como quer a APPM.

MPF

O representante do Ministério Público Federal (MPF) e membro da Rede de Controle do Estado, dr. Patrício, fez uma análise observando que o objeto desta ação foi o desacordo entre um decreto presidencial e a lei do Fundef, uma vez que os valores foram equivocados, não atendendo nem a um nem a outro. “Mesmo assim nesta época, nenhuma prefeitura sofreu algum prejuízo por conta desta recursos. Sequer utilizaram o mínimo institucional de gastos para a educação”, destacou Patrício. Ele finalizou dizendo que mesmo que o Fundo tenha sido extinto, ainda sim ele permanece vinculado à educação.

TCU

O dr. Elano, representante do Tribunal de Contas da União (TCU) fez a leitura do voto do relator , o Ministro Otto Alencar e fez a denuncia de que no Maranhão, dos 115 municípios tem 110 que estão com ação em um só escritório de advocacia, e que os recursos dos honorários advocatícios do referido escritório serão pagos com os recursos do Fundef, ou seja, 20% da ação total que está no valor de R$ 3 bilhões será desviado da educação para custear despesas advocatícias.

Alertou que aqui no Piauí, a Rede de Controle e o TCE devem e vão adotar uma análise de todos os contratos advocatícios sobre os recursos do Fundef para que não aconteça a mesma irregularidade que acontece no Maranhão. Os desvio correspondem a R$ 18 bilhões, o que representa o valor de 4 operações lava jato. “A preocupação está em acompanhar estes casos para que não haja contratações irregulares e firmadas sem licitação”, reforço. E para finalizar, Elano citou o caso da prefeitura de Prata do Piauí, onde houve o desvio de R$ 2 milhões dos recursos do Fundef em sua integralidade.

Sindserm-Teresina

O presidente do Sindserm-Teresina, Sinésio, denunciou, com bases em documentos, que a prefeitura de Teresina (PMT) fez uma antecipação dos recursos do Fundef na ordem de tem R$ 228 milhões que deveriam ser recebidos em Novembro/2016 e antecipou o recebimento para setembro, coincidindo com a eleição municipal na qual foi vitorioso em primeiro turno. Denunciou ainda o desvio dos recursos com agências de Publicidade, propaganda, saúde e alimentação.

AGU

Para a AGU, as prefeituras devem entrar com ação através de entes públicos e seus procuradores e não com advogados especializados e particulares. A AGU conseguiu bloquear valores nas contas as empresas que já receberam

SINTE-PI

O Sinte-PI foi representado pelo advogado Geovane Brito que abordou as resoluções do TCU de manutenção dos recursos do Fundo para a educação, e que esta valorização não poderia ser dado em forma de reajuste e sugere que o repasse seja feito em forma de Abono.

Ao final da Sessão ficou deliberado que os conselheiros iriam avaliar e verificar os dados e denuncias apresentadas durante a audiência, aguardando novo parecer do TCU para dar o encaminhamento do TCE-PI, uma vez que o órgão tem autonomia para deliberar sobre a pauta. Nova reunião será marcada para apresentar a normativa da o Tribunal de Contas do Estado do Piauí (TCE-PI).

(Sinte-PI, 06/09/2017)

 
 
  19/06/2018
Boletim CNTE 815
Instituto divulga relatório sobre o PNE e os resultados tendem a piorar
INFORMATIVO CNTE 815  
 
 
Heleno Araújo conclama categoria para apoiar greve dos eletricitários
 
 

Programa 602: Heleno Araújo participa de audiência pública no senado sobre violência nas escolas

 
 

Lula é um preso político! A ditadura escancarada de Temer só sucumbirá com o povo nas ruas!

 
  Acesse a agenda de mobilizações da CNTE
 
  Acesse nossa galeria de fotos
 
  Disponível na Google Play e App Store
 

 VEJA MAIS NOTÍCIAS
Os membros da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Assembleia Legislativa do Piauí (ALEPI) se reuniram à portas fechadas com seus membros a mando governador Wellington Dias para aprovar o reajuste de...
A Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação – CNTE, entidade representativa dos profissionais do setor público da educação básica brasileira, declara o seu APOIO aos/às...
Os trabalhadores em Educação da rede municipal de Goiânia realizaram novo Ato Unificado, com Assembleia da categoria, na manhã desta quinta-feira (21), na Câmara de Vereadores. Durante a Assembleia foi informado...
Uma decisão liminar determinou que a prefeitura de Guaraí (TO) assegure a professora da rede municipal, Iolanda Bastos, o direito de licença para mandato classista, inclusive com reconhecimento como hora trabalhada na...
A juíza Fabiana Oliveira de Castro julgou procedentes as ações judiciais impetradas pelo Sindicato dos Trabalhadores em Educação Básica da Rede Oficial de Sergipe (Sintese) e decidiu que os educadores que se...
A assessoria jurídica do Sintero concluiu o estudo acerca da Medida Provisória 817 sancionada com vetos e convertida na Lei nº 13.681, confirmando que as emendas propostas pelo Sintero e apresentadas pelo senador Valdir Raupp foram...
O presidente da Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação (CNTE) e coordenador do Fórum Nacional Popular de Educação (FNPE), Heleno Araújo, participou, hoje (20), do Seminário...
A subsede do Sindicato dos Trabalhadores no Ensino Público de Mato Grosso (Sintep/MT) em Várzea Grande conseguiu ganho de causa em uma ação civil pública para o pagamento de 1/3 de hora-atividade para os/as...
Trabalhadores em educação do município de Ponte Alta (TO) realizaram nesta quarta-feira, 20 de junho, manifestação contra as atrocidades cometidas pelo prefeito contra os profissionais. De acordo com a categoria, a...
Professores aposentados de várias regionais do Sindicato dos Trabalhadores em Educação Pública do Maranhão (Sinproesemma) participaram do 5º Encontro Estadual de Professores Aposentados, realizado na...
A presidente do Sintet Regional de Guaraí (TO), Iolanda Bastos e o Secretário de Saúde do Trabalhador do Sintet Reg. Guaraí, professor João Machado cobraram o cumprimento das progressões e PCCR em Colmeia,...
A mobilização por valorização dos/as servidores/as públicos/as de Maceió continua forte. Com paralisação marcada para esta quarta e quinta-feira (20 e 21/06), o movimento unificado realizou, na...
Leia mais 
  Revista Mátria Programa de Formação Funcionários da educação Cadernos de Educação Pesquisas  
   
  Outras publicações 
 
   
   
  Mais eventos 
         
Outras campanhas 
         
         
         
         
 
 
             
INSTITUCIONAL LUTAS TABELA SALARIAL DOCUMENTOS LEGISLAÇÕES COMUNICAÇÃO FALE CONOSCO
             
- A CNTE - A Lei do Piso   - Caderno de Resoluções - Educacional - Notícias  
- Diretoria 2017/2021 - Cartilha do Piso   - Estatuto - Pesquisar - Giro pelos Estados  
- Entidades Filiadas - Propostas Diretrizes   - Moções   - CNTE Notícias  
- Secretarias de Carreira   - Notas Públicas   - Educação na Mídia  
  - Livreto Diretrizes       - Releases  
  e Carreira          
  - A Lei do PNE          
  - Cartilha do PNE    

CNTE - Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação

Endereço: SDS, Edifício Venâncio III, Salas 101/106
CEP: 70393-902 - Brasília-DF
E-mail: cnte@cnte.org.br

Telefone: +55 (61) 3225-1003

  - Royalties do Petróleo    
       
       
       
       
       
       
       
       
       
2014© Todos os direitos reservados.