PI: SINTE-PI participou de audiência pública contra privatização do setor elétrico

Publicado em Segunda, 02 Outubro 2017 11:28

aud eletrobras1

As diretoras do Sinte-PI, Odeni Silva e Antonia Ribeiro, estiveram representando a entidade durante uma audiência pública articulada pelo Sindicato dos Urbanitários e requerida pela deputada Flora Izabel, para discutir os impactos da privatização da Eletrobrás-PI (Cepisa) e a Chesf para o Piauí, na quarta-feira (28/09), no Plenarinho da Assembleia Legislativa.

Estiveram presentes os deputados estaduais Juliana Moraes Souza, Firmino Paulo e Evaldo Gomes, o deputado federal Silas Freire, e os representantes da federação Nacional dos Urnabitários, dos Sindicatos dos Bancários do Piauí, dos Correios, SINTE, dos Engenheiros e alunos do curso de engenharia elétrica da UFPI, além dos trabalhadores da CHESF e Cepisa.

O economista da Cepisa, Antonio Pereira, e o engenheiro da CHESF (PB) Mozart Arnoud Bandeira, apresentaram os impactos da privatização desde o histórico das privatizações concretos de que privatização não representa melhoria. Por exemplo foi apresentado que após a privatização a tarifa de energia deverá ser reajusta em 44,55% ao ano, onde o governo fatia este reajuste em quatro vezes para que o usuário não sinta o impacto como um choque, sem contar que a tarifa social será extinta. Alertaram também sobre o caso da privatização estar vendendo também os Rios Parnaíba e São Francisco, ou seja, os rios não poderão ser utilizados para outros fins que não a geração de energia.

A professora Odeni Silva, vice-presiednte da CUT-PI, secretária geral do Sinte e diretora executiva da Confederação Nacional dos Trabalhadores em educação (CNTE) fez um pronunciamento representando os sindicatos presentes e destacou o entreguismo que vem acontecendo no país após o golpe no governo. “O desmonte está acontecendo de forma acelerada e nós que compomos os sindicatos e representamos os trabalhadores de várias categorias, não podemos ficar de braços cruzados todas as vendo este governo ilegítimo acabar com o que nós construímos”, enfatizou Odeni. Ela elencou ainda os desmando como a aprovação da lei da terceirização, a reforma trabalhista e reforma do ensino médio, onde o primeiro ato do governo ilegítimo foi aprovar a Medida Provisória nº 95, que congela por 20 anos os investimentos e o crescimento do país, em todas as áreas sociais.

Como encaminhamento da audiência, a deputada Flora Izabel, juntamente com as entidades presentes, irão buscar diálogo com a bancada federal do Piauí para mostrar os efeitos desta privatização e buscar apoio para criação de uma frente parlamentar em defesa do setor elétrico.

Estiveram presentes os deputados estaduais Juliana Moraes Souza, Firmino Paulo e Evaldo Gomes, o deputado federal Silas Freire, e os representantes da federação Nacional dos Urnabitários, dos Sindicatos dos Bancários do Piauí, dos Correios, SINTE, dos Engenheiros e alunos do curso de engenharia elétrica da UFPI, além dos trabalhadores da CHESF e Cepisa.

O economista da Cepisa, Antonio Pereira, e o engenheiro da CHESF (PB) Mozart Arnoud Bandeira, apresentaram os impactos da privatização desde o histórico das privatizações concretos de que privatização não representa melhoria. Por exemplo foi apresentado que após a privatização a tarifa de energia deverá ser reajusta em 44,55% ao ano, onde o governo fatia este reajuste em quatro vezes para que o usuário não sinta o impacto como um choque, sem contar que a tarifa social será extinta. Alertaram também sobre o caso da privatização estar vendendo também os Rios Parnaíba e São Francisco, ou seja, os rios não poderão ser utilizados para outros fins que não a geração de energia.

A professora Odeni Silva, vice-presiednte da CUT-PI, secretária geral do Sinte e diretora executiva da Confederação Nacional dos Trabalhadores em educação (CNTE) fez um pronunciamento representando os sindicatos presentes e destacou o entreguismo que vem acontecendo no país após o golpe no governo. “O desmonte está acontecendo de forma acelerada e nós que compomos os sindicatos e representamos os trabalhadores de várias categorias, não podemos ficar de braços cruzados todas as vendo este governo ilegítimo acabar com o que nós construímos”, enfatizou Odeni. Ela elencou ainda os desmando como a aprovação da lei da terceirização, a reforma trabalhista e reforma do ensino médio, onde o primeiro ato do governo ilegítimo foi aprovar a Medida Provisória nº 95, que congela por 20 anos os investimentos e o crescimento do país, em todas as áreas sociais.

Como encaminhamento da audiência, a deputada Flora Izabel, juntamente com as entidades presentes, irão buscar diálogo com a bancada federal do Piauí para mostrar os efeitos desta privatização e buscar apoio para criação de uma frente parlamentar em defesa do setor elétrico.

(Sinte-PI, 29/09/2017)

 
 
  13/10/2017
Boletim CNTE 803
15 de outubro - Dia de Luta pela Educação e pelo Brasil
INFORMATIVO CNTE 803  
 
 
Uma homenagem a todos/as que fazem da escola um local de dedicação e amor (15/10/2017)
 
 

Programa 594: Medida Provisória que trata do novo Fies dificulta o acesso ao ensino superior

 
 

CNTE avalia como retrocesso a decisão do STF em permitir o proselitismo religioso nas escolas públicas

 
  Acesse a agenda de mobilizações da CNTE
 
  Acesse nossa galeria de fotos
 
  Disponível na Google Play e App Store
 

 VEJA MAIS NOTÍCIAS
Os diretores do Sinte-PI, João Correia e Filomena Cristina, juntamente com os dirigentes do Núcleo Regional de José de Freitas visitaram a Unidade Escolar Elon Machado Moita, no município de Lagoa Alegre do Piauí,...
Em resposta à truculência do prefeito de Matriz do Camaragibe com os trabalhadores e as trabalhadoras em educação, o Sinteal realizou, na manhã desta terça-feira (17/10), um ato público de protesto pelas...
O Sindicato dos Trabalhadores no Ensino Público de Mato Grosso (Sintep/MT) convoca os/as trabalhadores/as das rede municipais e estadual de educação para a mobilização contra a PEC 10/2017, que congelará os...
Mais do que o Dia do Professor, o 15 de outubro foi momento de relembrar as lutas da Educação e render homenagens aos educadores do país. A Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação/CNTE...
Presente em quase todos os municípios de Alagoas com seus núcleos regionais e municipais, o Sinteal dá início, a partir da próxima quinta-feira (19), à “Caravana do Sinteal: porque a luta não...
O presidente da Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação/CNTE, Heleno Araújo, participará da conferência-debate “Depois de Lula: educação e sociedade no Brasil”, que...
Foto: Elza Fiuza A falta de reconhecimento e de condições de trabalho tem atraído cada vez menos alunos para uma profissão que já esteve entre as mais valorizadas no país: a de professor. A cada 100 jovens...
O Colégio Brasileiro de Ciências do Esporte (CBCE) lançou nota de repúdio sobre a ingerência do Sistema CREF/CONFEF no trabalho dos professores e professoras de Educação Física na escola de...
O Coordenador Geral do ASPROLF, Valdir Silva, participou na manhã desta terça-feira (11/10), de uma reunião de pais e/ou responsáveis na Escola Municipal Ipitanga no Centro de Lauro de Freitas (Região Metropolitana de...
O Sindicato dos Trabalhadores em Educação no Estado do Tocantins (SINTET) vem a público manifestar repúdio ao pronunciamento do deputado estadual, Alan Barbiero, pelo seu desnecessário posicionamento a respeito da...
Neste mês de outubro, o Sinteal, através de suas diretoras e seus diretores, veste literalmente a camisa em apoio à Campanha “Outubro Rosa”, versão 2017. O “Outubro Rosa” é um movimento que...
Com caras pintadas, segurando bandeiras e faixas, estudantes de escolas estaduais participam nesta quarta-feira (11), do acampamento na Assembleia Legislativa contra a aprovação da Proposta de Emenda Constitucional (PEC) 10/2017,...
Leia mais 
  Revista Mátria Programa de Formação Funcionários da educação Cadernos de Educação Pesquisas  
   
  Outras publicações 
 
   
   
  Mais eventos 
         
Outras campanhas 
         
         
         
         
 
 
             
INSTITUCIONAL LUTAS TABELA SALARIAL DOCUMENTOS LEGISLAÇÕES COMUNICAÇÃO FALE CONOSCO
             
- A CNTE - A Lei do Piso   - Caderno de Resoluções - Educacional - Notícias  
- Diretoria 2017/2021 - Cartilha do Piso   - Estatuto - Pesquisar - Giro pelos Estados  
- Entidades Filiadas - Propostas Diretrizes   - Moções   - CNTE Notícias  
- Secretarias de Carreira   - Notas Públicas   - Educação na Mídia  
  - Livreto Diretrizes       - Releases  
  e Carreira          
  - A Lei do PNE          
  - Cartilha do PNE    

CNTE - Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação

Endereço: SDS, Edifício Venâncio III, Salas 101/106
CEP: 70393-902 - Brasília-DF
E-mail: cnte@cnte.org.br

Telefone: +55 (61) 3225-1003

  - Royalties do Petróleo    
       
       
       
       
       
       
       
       
       
2014© Todos os direitos reservados.