AL: Audiência no TJ reúne Sinteal e Gestão municipal de Maceió

Publicado em Quarta, 25 Outubro 2017 11:18

IMG 1118

Com vigília de luta organizada pelo Sinteal, na porta do Tribunal de Justiça, aconteceu na manhã desta terça-feira (24/10), mais uma audiência de conciliação sobre a campanha salarial da rede municipal de educação de Maceió. Com presença da Secretaria Municipal de Gestão (Semge), Procuradoria do Município, as diretoras do Sinteal, o advogado e o técnico Milton Canuto cobraram, mais uma vez, todas as informações da folha de pagamento para que possa ser feita uma análise na busca de soluções sobre a alegação da prefeitura de que não pode conceder reajuste.

Em campanha salarial desde a database da categoria, há dez meses, o Sinteal tem cobrado transparência nos dados. O reajuste nacional do piso (7,64%) está sendo negado pelo município de Maceió, sob a alegação de que não teria como honrar com os compromissos de pagar o salário em dia. O Sinteal convidou o técnico Milton Canuto, que tem analisado a folha de diversos municípios pelo país, encontrado distorções e apresentado saídas quando possível, e exigiu que a prefeitura fornecesse os dados.

Consuelo Correia, presidenta do Sinteal, cobrou respostas. “Desde o primeiro momento deixamos claro quais as informações precisávamos, aí não se apresenta proposta, nem se é transparente nas informações, e isso só prejudica as tentativas de diálogo sustentadas por nossa entidade. Daqui a pouco chegaremos à database do próximo ano (2018), e não saímos desse impasse atual. A categoria não merece esta situação”, disse ela.

A vice-presidenta do Sinteal, Célia Capistrano, foi enfática ao cobrar agilidade aos representantes da Prefeitura de Maceió, lembrando que "já se passaram dez meses sem respostas, mas ao mesmo tempo vemos o Executivo municipal ser rápido para criminalizar a luta do Sinteal e da categoria. Essa gestão, desde o início tem sido ágil em arranjar brechas para retirar direitos dos trabalhadores. Que ela entenda que é importante agir com transparência para que o Sinteal possa contribuir em encontrar soluções para a saída desse grave impasse".

A categoria chegou a decretar greve em julho, mas a interferência da Justiça decretou ilegalidade e punições, fazendo com que a estratégia fosse modificada. Desde então, vêm sendo realizadas paralisações e atos públicos, e a conciliação segue acompanhada pelo Tribunal de Justiça (TJ/AL). Em uma das audiências de conciliação ficou acordado que a prefeitura apresentaria as folhas, mas até agora poucos dados foram passados, impossibilitando o trabalho do técnico.

Representando a Confederação Nacional dos Trabalhadores da Educação (CNTE), a professora Girlene Lázaro explicou que Maceió está se destacando negativamente na realidade nacional. “Nós acompanhamos negociações nos estados e municípios, e Maceió apresenta uma situação muito complicada: uma campanha que não termina, uma gestão que não responde, ignora os trabalhadores”.

Durante a discussão, o secretário de Gestão do Município se comprometeu a realizar uma reunião com a equipe da tecnologia e o professor Milton Canuto, quando serão repassados todos os dados que este solicitar. A reunião acontecerá no próximo dia 30 de outubro, na Semge.

Uma nova audiência de conciliação no TJ está marcada para o dia 27 de novembro, com a perspectiva de ser apresentada a análise completa do professor Milton Canuto.

(Sinteal, 25/10/2017)

 
 
  23/03/2018
Boletim CNTE 813
Debate sobre a privatização da educação repercute para dentro e fora do Brasil
INFORMATIVO CNTE 813  
 
 
INSTITUCIONAL CNTE | Resistência e Convocação para a Conape 2018 (01/12/2017)
 
 

Programa 600: Plano Nacional de Formação de Professores da Educação Básica (Parfor) será mantido

 
 

Lula é um preso político! A ditadura escancarada de Temer só sucumbirá com o povo nas ruas!

 
  Acesse a agenda de mobilizações da CNTE
 
  Acesse nossa galeria de fotos
 
  Disponível na Google Play e App Store
 

 VEJA MAIS NOTÍCIAS
Indignação e muita disposição para fazer a luta. Com esse sentimento, trabalhadoras/es em educação das redes públicas estadual e municipal de Maceió participaram de assembleia unificada na...
O Sintero está orientando os professores estaduais a não aceitarem o aumento da carga horária para atender à Progressão Parcial e à Retenção Parcial sem que seja definido o pagamento de horas...
El presidente de la Confederación Nacional de Trabajadores de la Educación del Brasil, Heleno Araújo, participó de un debate sobre el proceso del Plan Nacional de Educación del vecino país. Destacó que...
A Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação – CNTE, entidade representativa dos profissionais do setor público da educação básica brasileira, REPUDIA a ação...
O concurso de docência II, realizado em 2014, venceu nessa quarta-feira (24/4). Apesar da cobrança do SISMMAC, do magistério e das diretoras das escolas de 6º a 9º ano, a Prefeitura preferiu desperdiçar o potencial...
Em audiência pública realizada na manhã desta terça-feira (24) pela Comissão de Educação, Cultura e Esporte do Senado, parlamentares e representantes de entidades debateram a importância da...
A juíza da 3ª Vara Cível Simone Fraga rejeitou mais um recurso do Governo do Estado e confirmou a primeira decisão onde estabelece que o reajuste do piso salarial seja pago respeitando dos integrantes do magistério da...
Não podemos concordar com a ação da Igreja Universal do Reino de Deus que distribuiu ingressos para que alunos das escolas estaduais da região de Mogi das Cruzes pudessem assistir ao filme Nada a Perder, que conta a...
Os profissionais da Educação da rede municipal de Pedra Preta (243 km de Cuiabá) realizam nessa semana (23 a 27.04) uma paralisação de cinco dias na luta por melhores condições de trabalho, que incluem...
Para celebrar a Semana de Ação Mundial pela Educação 2018 (22-28 de abril), a Internacional da Educação convida seus afiliados e ativistas da educação a cobrarem os governos a investir em...
Com representantes de 14 entidades, o Coletivo Nacional LGBT da CNTE se reuniu em terras capixabas, no auditório do Sindicato dos Trabalhadores em Educação Pública do Espírito Santo (Sindiupes). No encontro foram...
A greve da Rede Estadual de ensino do RN está suspensa. É o que foi decidido pelos trabalhadores em educação durante assembleia realizada na tarde desta quinta-feira (19/04). O movimento grevista durou 29 dias. Os...
Leia mais 
  Revista Mátria Programa de Formação Funcionários da educação Cadernos de Educação Pesquisas  
   
  Outras publicações 
 
   
   
  Mais eventos 
         
Outras campanhas 
         
         
         
         
 
 
             
INSTITUCIONAL LUTAS TABELA SALARIAL DOCUMENTOS LEGISLAÇÕES COMUNICAÇÃO FALE CONOSCO
             
- A CNTE - A Lei do Piso   - Caderno de Resoluções - Educacional - Notícias  
- Diretoria 2017/2021 - Cartilha do Piso   - Estatuto - Pesquisar - Giro pelos Estados  
- Entidades Filiadas - Propostas Diretrizes   - Moções   - CNTE Notícias  
- Secretarias de Carreira   - Notas Públicas   - Educação na Mídia  
  - Livreto Diretrizes       - Releases  
  e Carreira          
  - A Lei do PNE          
  - Cartilha do PNE    

CNTE - Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação

Endereço: SDS, Edifício Venâncio III, Salas 101/106
CEP: 70393-902 - Brasília-DF
E-mail: cnte@cnte.org.br

Telefone: +55 (61) 3225-1003

  - Royalties do Petróleo    
       
       
       
       
       
       
       
       
       
2014© Todos os direitos reservados.