MT: Governo Taques “corta” refeições nas escolas estaduais

Publicado em Terça, 03 Abril 2018 11:36

banners giro pelos estados 2

Educadores das escolas estaduais acusam o governo Taques de cortar a quantidade de merenda ofertada nas escolas públicas, colocando em risco a alimentação escolar dos mais de 350 mil estudantes matriculados no estado. A denúncia feita pela subsede do Sindicato dos Trabalhadores no Ensino Público de Mato Grosso (Sintep/MT), em Várzea Grande, parte de gestores e dos técnicos da alimentação escolar (antigas merendeiras), que registram cortes na aquisição de produtos alimentares e redução dos recursos para o atendimento dos alunos matriculados, em 2018.

Para o Sintep esse é mais um golpe na gestão democrática das escolas. A secretaria de Estado de Educação, Esporte e Lazer (Seduc) passa a definir unilateralmente quais os cardápios devem ser oferecidos e a quantidade de comida que pode ser comprada. O resultado são situações como a que relata uma técnica de alimentação escolar na Várzea Grande, que prefere não se identificar. “A escola que atuo tem cerca de 400 alunos por turno e a maioria faz as refeições. Dos oito quilos de arroz que comprávamos por semana, a Seduc cortou para cinco”.

Segundo a secretária de Formação Sindical da subsede de Várzea Grande, Vânia Maria Rodrigues Miranda, no Ceja Licínio Monteiro, também na VG, até o vinagre utilizado para a higienizar verduras foi cortado. “Das duas embalagens que usavam por semana, agora terão direito a cinco para o ano”, diz.

Vânia que acompanha a Câmara de Alimentação Escolar de Várzea Grande, destaca que o corte da merenda é resultado da falta de compromisso do governo Taques com a Educação. “O governo federal faz dez repasses anuais para a merenda, por volta do dia 5 de cada mês. A Seduc deveria fazer e não faz, o mesmo número de complementações. Além disso, demora cerca de 20 dias com o dinheiro em caixa, antes de repassar para escolas”, revela.

A vice-presidente do Sintep/VG, Leiliane Cristina Borges, que é professora da rede estadual, não se conforma com a falta de comunicação interna da Seduc. Todo os anos, segundo ela, as escolas são obrigadas a repassar o número de alunos para que ocorra a complementação dos recursos, já que o dinheiro federal chega com base nas matrículas do ano anterior. “Esses valores são atualizados só no segundo semestre, e não são retroativos, ou seja, o gasto anterior não é reposto, nem mesmo pela Seduc. E mais, se é Seduc que controla o número de matrículas de cada escola, como eles não têm a informação”, questiona a incoerência.

O descaso do governo exige que a gestão da escola faça malabarismos para garantir o direito dos estudantes. Quando não é possível, o aluno acaba prejudicado, ficam sem alimentos ou sem aula. A falta da comida faz com que os gestores dispense as turmas mais cedo, como ocorreu em Várzea Grande no início do ano. “Fevereiro iniciaram as aulas, mas os recursos chegam em março e o governo do Taques não faz complementação”, argumenta Leiliane.

Para Anadelma Borges, também da direção do Sintep/VG, que acompanha o Conselho de Alimentação Escolar, o atraso dos repasses vem provocando transtornos nas escolas, porque sem dinheiro os gestores são obrigados a comprar “fiado”, o que provoca um aumento de nos custos. "A situação se agravou no governo Pedro Taques quando se instalou na Seduc uma prática de não enviar o último repasse para as escolas. Com a história de enviar no outro ano, o governo tem “economizado” as custas dos estudantes", afirma.

(Sintep/MT, 03/04/2018)

 
 
  23/03/2018
Boletim CNTE 813
Debate sobre a privatização da educação repercute para dentro e fora do Brasil
INFORMATIVO CNTE 813  
 
 
INSTITUCIONAL CNTE | Resistência e Convocação para a Conape 2018 (01/12/2017)
 
 

Programa 599: Paralisações em diversas regiões do país cobram Piso Salarial e condições de trabalho

 
 

Lula é um preso político! A ditadura escancarada de Temer só sucumbirá com o povo nas ruas!

 
  Acesse a agenda de mobilizações da CNTE
 
  Acesse nossa galeria de fotos
 
  Disponível na Google Play e App Store
 

 VEJA MAIS NOTÍCIAS
A “Semana da Saúde Vocal”, realizada pelo Coletivo de Saúde do/a Trabalhador/a do Sinteal, que acontece de 16 a 20 de abril, realizou mais uma “palestra itinerante”, nessa quarta-feira (18/4), na Escola Estadual de...
Logo após as negociações que resultaram no encerramento da greve que durou 45 dias, o Sintero, por precaução havia divulgado tabela salarial dos professores estaduais considerando o piso salarial nacional no...
O Sinteal realizou, nesta segunda-feira (16), no Espaço Cultural Profª Jarede Viana, na sede da entidade, o 2º Encontro do Coletivo de Saúde do/a Trabalhador/a. No “Dia Mundial da Voz”, a programação...
Em memória aos 22 anos do massacre de Eldorado dos Carajás, em memória aos 02 anos do golpe contra a presidenta Dilma Roussef, movimentos sociais de Alagoas realizaram, na manhã deste dia 17 de abril (3ª feira), um...
Em reunião entre o Sinte-Estadual e a Regional de Canto do Buriti nessa segunda-feira (16), para análise do Projeto de Lei nº 02/2018, da Prefeitura Municipal de Canto do Buriti, chegou-se à conclusão que o gestor...
No dia 13 de abril, foi realizada a Assembleia Geral, no auditório da FETEMS (Federação dos Trabalhadores em Educação de Mato Grosso do Sul), onde mais de 400 Trabalhadores/as Administrativos em Educação...
O SINTEGO realizou na manhã desta quarta-feira (11) Ato em Defesa do Instituto Municipal de Assistência Social – IMAS, na Praça do Bandeirante, em Goiânia, com distribuição de panfletos e...
Na reunião dos diretores do Sintero, com representantes da bancada federal e com o advogado Luiz Felipe Belmonte, para tratar da ação da isonomia dos Técnicos Administrativos federais do Ex-Território (processo...
No segundo e último dia de atividades de luta da “Caravana do Sinteal: Porque a luta não para” em Arapiraca e região, diretoras/es da executiva estadual e do Núcleo Regional dividiram-se em grupos para visitar...
Confira as mobilizações e iniciativas internacionais solidárias ao ex-presidente. Grupos se organizam nos países e fortalecem a campanha pela liberdade do líder político. > Ato em Frente ao Consulado...
Nesta quarta-feira (11/04), o Sinteal, representando por sua presidenta estadual, Consuelo Correia, pelo presidente do Núcleo Regional de Arapiraca, André Silva, e pela representação do núcleo municipal local,...
Com o objetivo de assegurar direitos conquistados, trabalhadores em educação de São Felipe, no Recôncavo Baiano, farão uma paralisação na próxima sexta, 13, com ato em frente à sede do...
Leia mais 
  Revista Mátria Programa de Formação Funcionários da educação Cadernos de Educação Pesquisas  
   
  Outras publicações 
 
   
   
  Mais eventos 
         
Outras campanhas 
         
         
         
         
 
 
             
INSTITUCIONAL LUTAS TABELA SALARIAL DOCUMENTOS LEGISLAÇÕES COMUNICAÇÃO FALE CONOSCO
             
- A CNTE - A Lei do Piso   - Caderno de Resoluções - Educacional - Notícias  
- Diretoria 2017/2021 - Cartilha do Piso   - Estatuto - Pesquisar - Giro pelos Estados  
- Entidades Filiadas - Propostas Diretrizes   - Moções   - CNTE Notícias  
- Secretarias de Carreira   - Notas Públicas   - Educação na Mídia  
  - Livreto Diretrizes       - Releases  
  e Carreira          
  - A Lei do PNE          
  - Cartilha do PNE    

CNTE - Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação

Endereço: SDS, Edifício Venâncio III, Salas 101/106
CEP: 70393-902 - Brasília-DF
E-mail: cnte@cnte.org.br

Telefone: +55 (61) 3225-1003

  - Royalties do Petróleo    
       
       
       
       
       
       
       
       
       
2014© Todos os direitos reservados.