RO: Sintero denuncia tentativa do prefeito Hildon Chaves de terceirizar serviços básicos como a educação e a saúde

Publicado em Segunda, 07 Maio 2018 10:35

2018 05 07 giro sintero

A Direção do Sintero está denunciando em instâncias nacionais e a órgãos de controle a tentativa do prefeito de Porto Velho, Hildon Chaves, de terceirizar os serviços de saúde, educação, cultura, esportes e lazer, e meio ambiente com a contratação de Organizações Sociais (OS).

A entrega desses serviços à iniciativa privada está prevista em Projeto de Lei enviado pelo prefeito à Câmara Municipal tendo como base a Lei nº 9637/1998 que reconhece carência e falência dos serviços públicos.

Para a direção do Sintero o prefeito Hildon Chaves, mais uma vez equivocado e mal orientado, ao contratar as “OS”, estaria promovendo um desmonte dos serviços essenciais à população.

As denúncias do Sintero são fundamentadas na Constituição Federal, que estabelece a prestação desses serviços como obrigação do poder público e nas promessas de campanha de Hildon Chaves, que ganhou a confiança da população de Porto Velho com a proposta de melhorar esses setores com uma gestão séria, transparente e comprometida com a população.

Para demonstrar o erro da contratação das “OS”, o Sintero apresenta os resultados desastrosos obtidos onde esse sistema foi implantado. Em Goiás, por exemplo, a administração do HUGO-Hospital de Urgência de Goiânia foi transformada em um caos. A situação se agravou com a greve dos anestesistas por falta de pagamento de salários, e diversos casos de corrupção vieram à tona.

No Rio de Janeiro a administração das “OS” nos hospitais foi alvo de operação policial com prisões e descoberta de desvio de milhões de reais.

No Amazonas um ex-prefeito e o ex-governador José Melo foram presos, também por suspeita de fraudes nesses sistemas.

No Mato Grosso foi denunciado outro escândalo, onde, em um ano, os gastos com a saúde administrada pelas “OS” foi oito vezes maior do que os valores investidos quando as unidades eram administradas pelo estado.

Reunidos com lideranças de outros setores que também são contrários à contratação das “OS”, os diretores do Sintero disseram que os trabalhadores em educação também não vão aceitar esse sistema nas escolas, pois seria uma enganação aos estudantes, aos pais e à sociedade.

“Essa terceirização é uma porta aberta para a corrupção, o desvio de dinheiro, os escândalos, em detrimento de uma população que elegeu prefeito e não Organização Social para administrar a educação, a saúde e os demais setores do serviço público”, disse a presidente do Sintero, Lionilda Simão.

A Direção do Sintero informou que vai procurar cada vereador de Porto Velho para pedir que não aprovem esse desmonte do serviço público. “Também vamos fazer campanha junto à sociedade, nos bairros, nos diversos setores, para conscientizar a população das consequências negativas dessa terceirização, e para pedir que cada cidadão também cobre do seu vereador o voto contra esse projeto de lei”, finalizou a presidente do Sintero.

(Sintero, 07/05/2018)

 
 
  10/12/2018
Boletim CNTE 824
É urgente que as entidades educacionais se manifestem contra a aprovação sorrateira da nova BNCC do Ensino Médio
INFORMATIVO CNTE 824  
 
 
Videoconferência Reforma Tributária Solidária (06/08/2018)
 
 

Programa 606 - Vitória: projeto "Escola Sem Partido" é arquivado

 
 

Carta aberta aos(às) trabalhadores(as) em educação e à sociedade sobre os retrocessos na agenda social do país

 
  Acesse a agenda de mobilizações da CNTE
 
  Acesse nossa galeria de fotos
 
  Disponível na Google Play e App Store
 

 VEJA MAIS NOTÍCIAS
Com o tema “Uma construção coletiva: a resistência do magistério público à BNCC e padronização curricular” o SINTESE realiza dia 01 de fevereiro, das 8h às 16h, no auditório...
Desde o dia 1º de janeiro, o piso salarial do Magistério válido para todos os docentes do país é de R$ 2.557,74. Isso representa um reajuste de 4,17% frente aos R$ 2.455,00 em 2018. O valor corresponde ao vencimento...
Em seus primeiros dias do novo mandato, o novo governador do Paraná, Ratinho Junior (PSD), publicou um decreto para bloqueio de R$ 8 bilhões das contas públicas do Estado. Isso significa que o governo poderá deixar de gastar...
Além de toda a luta coletiva que a rede estadual tem feito, o Sind-UTE/MG tem travado uma luta para que o Judiciário cumpra seu papel na garantia de direitos para os servidores e servidoras da educação. Até o mês...
O ano letivo na rede estadual de ensino de São Paulo se iniciará sob a égide de um novo governo, com problemas acumulados ao longo de anos e uma nova situação que poderá agravar ainda mais a falta de professores...
Como parte da Campanha Mundial contra a Privatização e o Comércio da Educação, a CNTE convida sindicatos filitados a participarem da apresentação do estudo sobre este tema realizado pela Internacional da...
O Sindicato Único dos Trabalhadores em Educação de Minas Gerais (Sind-UTE/MG), ao repercutir a escala de pagamento anunciada pelo governo do Estado, nesta terça-feira (8/1/19) faz as seguintes considerações: O...
Nesta sexta-feira, 11 de janeiro, acontece a primeira Assembleia Geral da Educação de 2019. O encontro será realizado às 15h, na sede do Sindicato dos Trabalhadores e Trabalhadoras em Educação do Estado da...
Desde que algumas redes começaram a anunciar o adiamento do início do ano letivo de 2019, e que essa possibilidade foi aventada no município de Betim, diante da publicação do Decreto de Estado de Emergência...
Na tarde desta segunda-feira (07/01/19), a direção estadual do Sind-UTE/MG solicitou ao Governador Romeu Zema que abra processo de negociação com a entidade. A solicitação foi feita com urgência,...
Após convocação feita pelo Núcleo Regional do Sinteal de Palmeira dos Índios, trabalhadoras/es em educação da rede pública municipal de Maribondo participaram, na manhã desta 2ª feira...
O Sindicato dos Trabalhadores e das Trabalhadoras do Ensino Público de Mato Grosso (Sintep/MT) expressa de forma veemente o REPÚDIO, ao governo do estado de Mato Grosso, que tomou posse no dia 01 de janeiro de 2019, Mauro Mendes....
Leia mais 
  Revista Mátria Programa de Formação Funcionários da educação Cadernos de Educação Pesquisas  
   
  Outras publicações 
 
   
   
  Mais eventos 
         
Outras campanhas 
         
         
         
         
 
 
             
INSTITUCIONAL LUTAS TABELA SALARIAL DOCUMENTOS LEGISLAÇÕES COMUNICAÇÃO FALE CONOSCO
             
- A CNTE - A Lei do Piso   - Caderno de Resoluções - Educacional - Notícias  
- Diretoria 2017/2021 - Cartilha do Piso   - Estatuto - Pesquisar - Giro pelos Estados  
- Entidades Filiadas - Propostas Diretrizes   - Moções   - CNTE Notícias  
- Secretarias de Carreira   - Notas Públicas   - Educação na Mídia  
  - Livreto Diretrizes       - Releases  
  e Carreira          
  - A Lei do PNE          
  - Cartilha do PNE    

CNTE - Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação

Endereço: SDS, Edifício Venâncio III, Salas 101/106
CEP: 70393-902 - Brasília-DF
E-mail: cnte@cnte.org.br

Telefone: +55 (61) 3225-1003

  - Royalties do Petróleo    
       
       
       
       
       
       
       
       
       
2014© Todos os direitos reservados.