SE: Na luta pela reconstrução da carreira, magistério da rede estadual paralisa dia 12

Publicado em Sexta, 08 Junho 2018 16:24

Sintese

É com a luta e com a resistência nas escolas e nas ruas é que vamos garantir os nossos direitos. Esse foi o sentimento da assembleia dos professores da rede estadual realizada na quarta, dia 6, que definiu paralisação da categoria no próximo dia 12. Na agenda de luta, ato público em frente ao Palácio de Despachos, a partir das 8h.

“Não vivemos um momento simples, seja nacional ou localmente. E por tanta complexidade é que precisamos estar nas ruas, na luta e na resistência não só pela garantia dos nossos direitos, mas pelos rumos do nosso país”, afirma a presidenta do SINTESE, Ivonete Cruz.

Em quase dois meses de gestão o governo Belivaldo Chagas não apresentou nenhuma proposta para recuperar a carreira do magisgério. Por isso é fundamental que os professores e professoras se somem à luta.

Magistério empobrecido

O cenário dos professores e professoras da rede estadual é de empobrecimento. Com a falta de reajuste do piso na carreira (2012, 2015, 2016, 2017 e 2018) o que acontece hoje é que os integrantes do magistério independente de tempo de serviço ou nível de formação (Médio, Graduação, Pós-Graduação, Mestrado e Doutorado) têm o mesmo vencimento inicial (R$2.455,35).

Essa política de destruição foi consolidada no governo de Jackson Barreto e continua sendo praticada por Belivaldo Chagas. De acordo com a fala do secretário da Fazenda, Ademario Alves de Jesus o governo não tem recursos para apresentar uma proposta que inicie a reconstrução da carreira. Com isso, o governo mantem o mesmo cenário de desmonte, abandono e massacre ao magistério estadual.

Diante disso, os professores e professoras em assembleia deliberaram pela paralisação com ato público no Palácio de Despachos para cobrar do governador que ele acorde para a Educação.

Há, inclusive, decisão judicial (a partir de ação impetrada pelo SINTESE) assegurando o reajuste para todos os níveis da carreira, mas o Governo do Estado se utiliza de malabarismos jurídicos para não cumprir a decisão.

Ensino Médio em Tempo Integral

A direção do SINTESE colocou mais uma vez a necessidade dos professores e professoras ficarem atentos e resistirem ao modelo de Ensino Médio em Tempo Integral - EMTI implantado pela Secretaria de Estado da Educação desde o ano passado.

O sindicato tem alertado que a forma com que o EMTI foi implantado em 42 escolas vai trazer prejuízos não só no campo financeiro (diminuição de recursos decorrente da redução das matrículas), mas nos postos de trabalho (professores sem ter onde trabalhar), quanto no que diz respeito ao direito à Educação. Aqueles que por diversos motivos não podem estudar de forma integral têm o seu direito à Educação negado pelo governo do Estado.

(Sintese, 08/06/2018)

 
 
  22/10/2018
Boletim CNTE 823
Brasil tem a chance de mostrar ao mundo como defender a democracia
INFORMATIVO CNTE 823  
 
 
Videoconferência Reforma Tributária Solidária (06/08/2018)
 
 

Programa 604: Em audiência pública, CNTE reitera posicionamento contrário à BNCC

 
 

Nota Pública: Lei da Mordaça (“Escola Sem Partido”) é inconstitucional, antidemocrática e antipedagógica

 
  Acesse a agenda de mobilizações da CNTE
 
  Acesse nossa galeria de fotos
 
  Disponível na Google Play e App Store
 

 VEJA MAIS NOTÍCIAS
Documento, estabelecido como norma, deve ser implementado independentemente de governos estaduais ou federal A Base Nacional Comum Curricular (BNCC) foi aprovada em 2017 no Congresso Nacional de Educação (CNE) e é um instrumento...
Alvo de contestação por parlamentares na elaboração do Escola Sem Partido e, agora, pelo plano de governo do candidato à presidência Jair Bolsonaro, o legado freireano é posto em questionamento O mais...
A Confederação dos Países de Língua Portuguesa - Sindical da Educação (CPLP-SE), realizou, no dia 20 de outubro de 2018, em Aveiros/Portugal, a Conferência Sindical da Educação,...
Em assembleia geral realizada na manhã desta sexta-feira (19), no Clube Fênix Alagoano, os/as servidores/as públicos/as do Município de Maceió - inclusive os/as da Educação - decidiram, através de...
Nós, educadores baianos, vimos a público manifestar nossa grande preocupação com os destinos do nosso país e da nossa gente. Como educadores que somos, cujo papel fundamental é mediar conhecimento, na busca da...
Trabalhadoras/es em educação do Município de São Luiz do Quitunde decidiram paralisar suas atividades, no período de 23 a 25 de outubro, em protesto a decisão da prefeita Fernanda Cavalcante (MDB), que cancelou...
O Presidente da CNTE (Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação), professor Heleno Araújo, fez um alerta na manhã desta quarta-feira (17) durante o III ENAPPE (Encontro Nacional de Pesquisas e...
Após quase quarenta dias de greve, as/os trabalhadoras/es da rede pública municipal de educação de Colônia Leopoldina, em assembleia geral realizada nesta quarta-feira (17), decidiram encerrar o movimento de...
Eleita para o quadriênio 2018-2022, a nova diretoria da APLB-Sindicato tomou posse na manhã desta segunda-feira, 15 de outubro, em solenidade realizada no auditório do Sindicato dos Comerciários. Integrantes da APLB da...
ELEIÇÕES 2018: Mais Educação! Menos armas e ódio! O Fórum Nacional Popular de Educação (FNPE) vem a público manifestar apoio à candidatura do campo democrático e popular...
A Direção Executiva da CUT, reunida em São Paulo no dia 10 de outubro de 2018, avaliou os resultados do primeiro turno das eleições e decidiu convocar a mais ampla mobilização nas bases CUTistas para...
Fotos: Jordana Mercado O candidato Fernando Haddad (PT) participou na segunda-feira (15), dia do professor, de ato em homenagem aos docentes na sede da Apeoesp, sindicato da categoria, em São Paulo. O presidente da CNTE, Heleno Araújo,...
Leia mais 
  Revista Mátria Programa de Formação Funcionários da educação Cadernos de Educação Pesquisas  
   
  Outras publicações 
 
   
   
  Mais eventos 
         
Outras campanhas 
         
         
         
         
 
 
             
INSTITUCIONAL LUTAS TABELA SALARIAL DOCUMENTOS LEGISLAÇÕES COMUNICAÇÃO FALE CONOSCO
             
- A CNTE - A Lei do Piso   - Caderno de Resoluções - Educacional - Notícias  
- Diretoria 2017/2021 - Cartilha do Piso   - Estatuto - Pesquisar - Giro pelos Estados  
- Entidades Filiadas - Propostas Diretrizes   - Moções   - CNTE Notícias  
- Secretarias de Carreira   - Notas Públicas   - Educação na Mídia  
  - Livreto Diretrizes       - Releases  
  e Carreira          
  - A Lei do PNE          
  - Cartilha do PNE    

CNTE - Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação

Endereço: SDS, Edifício Venâncio III, Salas 101/106
CEP: 70393-902 - Brasília-DF
E-mail: cnte@cnte.org.br

Telefone: +55 (61) 3225-1003

  - Royalties do Petróleo    
       
       
       
       
       
       
       
       
       
2014© Todos os direitos reservados.