MT: Educadores denunciam no MPE atraso de recursos da Educação estadual

Publicado em Quarta, 01 Agosto 2018 09:58

2018 08 01 giro sintepMT

Cerca de 70 diretores das escolas estaduais da Baixada Cuiabana definiram, durante reunião nesta terça-feira (31.07), no auditório da Escola Estadual Presidente Médici, denunciar ao Ministério Público Estadual e protocolar na Secretaria de Estado de Educação (Seduc-MT) documento cobrando os recursos de manutenção das escolas, em atraso há dois meses. A ação será a primeira de outros encaminhamentos, que tem apoio do Sindicato dos Trabalhadores do Ensino Público de Mato Grosso (Sintep/MT), ao exigir do governo Taques cumprimento dos repasses legítimos da Educação Pública.

“Não podemos admitir que o governo deixe de cumprir o direito básico do básico para o funcionamento da Educação Pública Gratuita, que são os repasses para a manutenção da escola”, destaca a presidente do Sintep/MT, Jocilene Barboza, que esteve na reunião em apoio aos diretores.

A presidente lembrou que a ação do governo Taques reforça o desmonte promovido pelo governo federal, quando deixa de implementar o Custo Aluno Qualidade, que definiria os investimentos necessários por estudantes em cada etapa da Educação (Infantil ao Ensino Médio).

“Foram uma série de ataques aos recursos sociais que impactam no financiamento da Educação Pública. A princípio ao Plano Nacional de Educação retirando os recursos do Pré-Sal. Se somaram a implementação da Emenda Constitucional nº 95, que corresponde em Mato Grosso à EC n 81/2017, que cortarão mais investimentos sociais, e ainda a Desvinculação de 30% dos Recursos Orçamentários (DRU), sobre os 18% vinculados à Educação”, que tem desdobramentos nos Estados, apontou ela.

Jocilene alertou para o fato do governo Taques justificar os atrasos dos recursos para as escolas responsabilizando a folha de pagamento dos/as profissionais da Educação. “É importante que fiquemos atentos para esse jogo da atual gestão, de responsabilizar o pagamento de salários, pelos atrasos de investimentos da Educação. Os recursos não deveriam competir entre si.

Foi lembrado na reunião o montante de desvios do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação (Fundeb), em 2017, que reteve R$ 550 milhões dos recursos para a rede estadual e municípios, antecipando o caos registrado atualmente. “É inadmissível que um estado que promova isenções e renúncias ficais em valores superiores aos destinados à Educação possa estar em crise”, afirma Jocilene.

Após o encaminhamento do documento de cobrança para MPE e Seduc-MT, os gestores promovem na próxima quinta-feira (02.08) mobilização com pais, alunos e profissionais da educação sobre a situação. Na sexta-feira (03.08) realizam Audiência Pública, na Escola Liceu Cuiabano, na Capital, às 14 horas. E, se a situação de atraso nos repasse se mantiver, no dia 07 de agosto iniciam paralisação e nova rodada de reunião, para definir próximas ações.

(Sintep/MT, 01/08/2018)

 
 
  10/12/2018
Boletim CNTE 824
É urgente que as entidades educacionais se manifestem contra a aprovação sorrateira da nova BNCC do Ensino Médio
INFORMATIVO CNTE 824  
 
 
Videoconferência Reforma Tributária Solidária (06/08/2018)
 
 

Programa 606 - Vitória: projeto "Escola Sem Partido" é arquivado

 
 

Carta aberta aos(às) trabalhadores(as) em educação e à sociedade sobre os retrocessos na agenda social do país

 
  Acesse a agenda de mobilizações da CNTE
 
  Acesse nossa galeria de fotos
 
  Disponível na Google Play e App Store
 

 VEJA MAIS NOTÍCIAS
Evento é voltado para a diversão dos(as) profissionais em educação, que estejam aposentados(as), filiados aos Sindicatos Um dia de lazer e descontração é o que promete ser o 1º Encontro Estadual de...
A campanha salarial da rede municipal de Maceió já começou. Com data base em janeiro, o Movimento Unificado de Servidores Públicos Municipais manteve a unidade iniciada em 2017, realizou a 1ª assembleia do ano, nesta...
Professoras e professores buscaram a direção do SINTESE para denunciar que a Secretaria de Estado da Educação, do Esporte e da Cultura - SEDUC quer fechar seis escolas estaduais localizadas em Aracaju. São elas:...
Os membros do Conselho Geral do Sinte-PI realizaram a primeira reunião de 2019 na última terça-feira (15) para discutir pontos importantes para organização da categoria neste início de ano, como o reajuste dos...
Decisão foi votada em assembleia nesta quarta, 16, em protesto pelo cumprimento das reivindicações dos profissionais da Educação Os trabalhadores em educação da rede municipal de Guaraí decidiram...
Com o tema “Uma construção coletiva: a resistência do magistério público à BNCC e padronização curricular” o SINTESE realiza dia 01 de fevereiro, das 8h às 16h, no auditório...
Desde o dia 1º de janeiro, o piso salarial do Magistério válido para todos os docentes do país é de R$ 2.557,74. Isso representa um reajuste de 4,17% frente aos R$ 2.455,00 em 2018. O valor corresponde ao vencimento...
Em seus primeiros dias do novo mandato, o novo governador do Paraná, Ratinho Junior (PSD), publicou um decreto para bloqueio de R$ 8 bilhões das contas públicas do Estado. Isso significa que o governo poderá deixar de gastar...
Além de toda a luta coletiva que a rede estadual tem feito, o Sind-UTE/MG tem travado uma luta para que o Judiciário cumpra seu papel na garantia de direitos para os servidores e servidoras da educação. Até o mês...
O ano letivo na rede estadual de ensino de São Paulo se iniciará sob a égide de um novo governo, com problemas acumulados ao longo de anos e uma nova situação que poderá agravar ainda mais a falta de professores...
Como parte da Campanha Mundial contra a Privatização e o Comércio da Educação, a CNTE convida sindicatos filitados a participarem da apresentação do estudo sobre este tema realizado pela Internacional da...
O Sindicato Único dos Trabalhadores em Educação de Minas Gerais (Sind-UTE/MG), ao repercutir a escala de pagamento anunciada pelo governo do Estado, nesta terça-feira (8/1/19) faz as seguintes considerações: O...
Leia mais 
  Revista Mátria Programa de Formação Funcionários da educação Cadernos de Educação Pesquisas  
   
  Outras publicações 
 
   
   
  Mais eventos 
         
Outras campanhas 
         
         
         
         
 
 
             
INSTITUCIONAL LUTAS TABELA SALARIAL DOCUMENTOS LEGISLAÇÕES COMUNICAÇÃO FALE CONOSCO
             
- A CNTE - A Lei do Piso   - Caderno de Resoluções - Educacional - Notícias  
- Diretoria 2017/2021 - Cartilha do Piso   - Estatuto - Pesquisar - Giro pelos Estados  
- Entidades Filiadas - Propostas Diretrizes   - Moções   - CNTE Notícias  
- Secretarias de Carreira   - Notas Públicas   - Educação na Mídia  
  - Livreto Diretrizes       - Releases  
  e Carreira          
  - A Lei do PNE          
  - Cartilha do PNE    

CNTE - Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação

Endereço: SDS, Edifício Venâncio III, Salas 101/106
CEP: 70393-902 - Brasília-DF
E-mail: cnte@cnte.org.br

Telefone: +55 (61) 3225-1003

  - Royalties do Petróleo    
       
       
       
       
       
       
       
       
       
2014© Todos os direitos reservados.