TO: Estudo contábil diz que governo estadual deve 250 milhões para professores no Tocantins

Publicado em Quarta, 26 Setembro 2018 14:00

banners giro pelos estados 2

O Sindicato dos Trabalhadores em Educação no Estado do Tocantins (Sintet) estima que o Governo estadual deve aproximadamente 250 milhões de reais aos professores da rede estadual. Para o sindicato falta gestão e vontade de resolver por parte do governo.

A dívida do governo com os trabalhadores em educação é resultado do não pagamento de progressões, data-base e retroativos. Os números foram apontados por estudo realizado pela assessoria contábil do sindicato.

De acordo com o levantamento, mais de cinco mil professores aguardam pagamento dos passivos das progressões do ano de 2014, segundo o estudo, seria necessário pouco mais de quinze milhões para cumprir a dívida que já completa quatro anos.

Só de progressões o governo deve aos professores cerca de quarenta milhões. Esse número corresponde a soma das progressões dos anos de 2014 (passivos), progressões 2015 e de 2016. As progressões 2015 foram publicadas no Diário Oficial do Estado (DOE/TO) em agosto de 2016, e custam ao governo algo em torno de quatorze milhões. Já as progressões 2016 foram publicadas em julho de 2018, ambas seguem sem previsão orçamentária para pagamento.

Mesmo sem pagamento, as progressões 2017 já estão sendo analisadas pela Comissão Permanente de Avaliação da Seduc, porém os processos de progressões 2018 só podem ser analisados após a conclusão da análise dos processos das progressões 2017. Como se pode ver a dívida do Estado com os professores cresce feito “bola de neve” a medida que o tempo passa.

Em tempo de eleições, o Sintet chama a atenção dos trabalhadores em educação, eleitores e sociedade civil para a gravidade da situação, precisamos fazer uma avaliação séria do cenário. “É preciso avaliar o que dizem os planos de governo dos candidatos sobre a Educação, não precisamos de promessas, a Educação necessita de valorização, de representatividade. Estamos vendo o desmonte da educação pública e do serviço público, com a aprovação da Emenda Constitucional 95 e do retrocesso dos direitos trabalhistas, com a Reforma Trabalhista do governo Temer. É chegada a hora de agir, precisamos eleger candidatos que se comprometam com a nossa pauta, com a Educação”, disse o presidente do Sintet, José Roque Santiago.

Em 2017, assim como em anos anteriores, o Sintet enviou documento a assembleia legislativa cobrando dos deputados estaduais tocantinenses que votassem por mais investimentos na Educação. O documento foi enviado antecedendo a votação da Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) e da Lei Orçamentária Anual (LOA), a medida visava cobrar do governo para que houvesse planejamento e orçamento para cumprir com os direitos atrasados, porém a assembleia negou dispor de mais investimentos para a educação.

Desde a cassação do ex-governador Marcelo Miranda (MDB), que o sindicato busca um agendamento de audiência com o atual governo, para tratar das reivindicações da Educação e do pagamento das progressões e passivos atrasados, porém até o momento o Sintet não recebeu nenhuma resposta.

Tabela do estudo:

2018 09 26 giro sintet2

(Sintet, 26/09/2018)

 

 
 
  10/12/2018
Boletim CNTE 824
É urgente que as entidades educacionais se manifestem contra a aprovação sorrateira da nova BNCC do Ensino Médio
INFORMATIVO CNTE 824  
 
 
Videoconferência Reforma Tributária Solidária (06/08/2018)
 
 

Programa 606 - Vitória: projeto "Escola Sem Partido" é arquivado

 
 

Parlamentares, educadores/as, estudantes e sociedade derrotam o projeto da Lei da Mordaça na Câmara dos Deputados: uma vitória da resistência!

 
  Acesse a agenda de mobilizações da CNTE
 
  Acesse nossa galeria de fotos
 
  Disponível na Google Play e App Store
 

 VEJA MAIS NOTÍCIAS
O Sinteal abriu suas portas, na tarde desta quinta-feira (13/12), para receber centenas de crianças (e familiares) do bairro do Mutange (e entorno), que participaram do já tradicional “Auto de Natal”, que teve...
A prefeita de Guaraí, Lires Ferneda (PSDB) se nega a responder onde foi parar o saldo dos recursos do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica (FUNDEB), referente ao ano de 2017. Segundo...
Eleita, nesta quarta-feira (12.12), a nova gestão do Conselho Estadual Alimentação Escolar para mandato 2018 a 2022. Ao todo 28 membros, entre titulares e suplentes, representando quatro segmentos da sociedade (Poder Executivo,...
O Sind-UTE/MG – Sindicato Único dos Trabalhadores em Educação de Minas Gerais, vem a público, repudiar a decisão do Governo do Estado, em dar tratamento diferenciado para o pagamento de salários a...
Em contato que manteve nesta quarta-feira, 12/12, com o Chefe de Gabinete da Secretaria Estadual da Educação, a Presidenta da APEOESP, Maria Izabel Azevedo Noronha - Professora Bebel*, obteve a realização de uma...
Professora BebelPresidenta da APEOESP (Sindicato dos Professores do Ensino Oficial de SP)Deputada Estadual eleita O arquivamento da tramitação do projeto da “escola sem partido” na comissão especial da Câmara dos...
Foto: Edilson Rodrigues/Agência Senado A Comissão de Educação do Senado Federal iniciou hoje a discussão do PLC 88/2018 (oriundo do PL 1.287/11, da Câmara dos Deputados), que estabelece diretrizes para a...
“Eu sou aquela mulher  a quem o tempo muito ensinou. Ensinou a amar a vida E não desistir da luta, recomeçar na derrota, renunciar a palavras e pensamentos negativos. Acreditar nos valores humanos e ser otimista.” Cora...
A Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação – CNTE, entidade representativa dos profissionais da educação básica pública brasileira, vem a público exigir...
A defesa dos direitos dos trabalhadores deverá enfrentar muitas dificuldades no cenário político que se aproxima, em 2019. A análise é da Secretária de Finanças da CNTE - Confederação...
Nesta segunda-feira (10/12), a Comissão de Direitos Humanos e Legislação Participativa (CDH) promoveu um debate em comemoração aos 70 anos da Declaração Universal dos Direitos Humanos, instituída...
Texto e fotos: Jordana Mercado Após dois dias (06 e 07) de debates e reflexão, encerrou-se hoje, em Curitiba-PR, o encontro do Coletivo de Mulheres da Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação...
Leia mais 
  Revista Mátria Programa de Formação Funcionários da educação Cadernos de Educação Pesquisas  
   
  Outras publicações 
 
   
   
  Mais eventos 
         
Outras campanhas 
         
         
         
         
 
 
             
INSTITUCIONAL LUTAS TABELA SALARIAL DOCUMENTOS LEGISLAÇÕES COMUNICAÇÃO FALE CONOSCO
             
- A CNTE - A Lei do Piso   - Caderno de Resoluções - Educacional - Notícias  
- Diretoria 2017/2021 - Cartilha do Piso   - Estatuto - Pesquisar - Giro pelos Estados  
- Entidades Filiadas - Propostas Diretrizes   - Moções   - CNTE Notícias  
- Secretarias de Carreira   - Notas Públicas   - Educação na Mídia  
  - Livreto Diretrizes       - Releases  
  e Carreira          
  - A Lei do PNE          
  - Cartilha do PNE    

CNTE - Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação

Endereço: SDS, Edifício Venâncio III, Salas 101/106
CEP: 70393-902 - Brasília-DF
E-mail: cnte@cnte.org.br

Telefone: +55 (61) 3225-1003

  - Royalties do Petróleo    
       
       
       
       
       
       
       
       
       
2014© Todos os direitos reservados.