TO: Estudo contábil diz que governo estadual deve 250 milhões para professores no Tocantins

Publicado em Quarta, 26 Setembro 2018 14:00

banners giro pelos estados 2

O Sindicato dos Trabalhadores em Educação no Estado do Tocantins (Sintet) estima que o Governo estadual deve aproximadamente 250 milhões de reais aos professores da rede estadual. Para o sindicato falta gestão e vontade de resolver por parte do governo.

A dívida do governo com os trabalhadores em educação é resultado do não pagamento de progressões, data-base e retroativos. Os números foram apontados por estudo realizado pela assessoria contábil do sindicato.

De acordo com o levantamento, mais de cinco mil professores aguardam pagamento dos passivos das progressões do ano de 2014, segundo o estudo, seria necessário pouco mais de quinze milhões para cumprir a dívida que já completa quatro anos.

Só de progressões o governo deve aos professores cerca de quarenta milhões. Esse número corresponde a soma das progressões dos anos de 2014 (passivos), progressões 2015 e de 2016. As progressões 2015 foram publicadas no Diário Oficial do Estado (DOE/TO) em agosto de 2016, e custam ao governo algo em torno de quatorze milhões. Já as progressões 2016 foram publicadas em julho de 2018, ambas seguem sem previsão orçamentária para pagamento.

Mesmo sem pagamento, as progressões 2017 já estão sendo analisadas pela Comissão Permanente de Avaliação da Seduc, porém os processos de progressões 2018 só podem ser analisados após a conclusão da análise dos processos das progressões 2017. Como se pode ver a dívida do Estado com os professores cresce feito “bola de neve” a medida que o tempo passa.

Em tempo de eleições, o Sintet chama a atenção dos trabalhadores em educação, eleitores e sociedade civil para a gravidade da situação, precisamos fazer uma avaliação séria do cenário. “É preciso avaliar o que dizem os planos de governo dos candidatos sobre a Educação, não precisamos de promessas, a Educação necessita de valorização, de representatividade. Estamos vendo o desmonte da educação pública e do serviço público, com a aprovação da Emenda Constitucional 95 e do retrocesso dos direitos trabalhistas, com a Reforma Trabalhista do governo Temer. É chegada a hora de agir, precisamos eleger candidatos que se comprometam com a nossa pauta, com a Educação”, disse o presidente do Sintet, José Roque Santiago.

Em 2017, assim como em anos anteriores, o Sintet enviou documento a assembleia legislativa cobrando dos deputados estaduais tocantinenses que votassem por mais investimentos na Educação. O documento foi enviado antecedendo a votação da Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) e da Lei Orçamentária Anual (LOA), a medida visava cobrar do governo para que houvesse planejamento e orçamento para cumprir com os direitos atrasados, porém a assembleia negou dispor de mais investimentos para a educação.

Desde a cassação do ex-governador Marcelo Miranda (MDB), que o sindicato busca um agendamento de audiência com o atual governo, para tratar das reivindicações da Educação e do pagamento das progressões e passivos atrasados, porém até o momento o Sintet não recebeu nenhuma resposta.

Tabela do estudo:

2018 09 26 giro sintet2

(Sintet, 26/09/2018)

 

 
 
  07/06/2019
Boletim CNTE 839
Greve Geral da Classe Trabalhadora deve mobilizar todos os nossos esforços nessa semana!
INFORMATIVO CNTE 839  
 
 
Presidente da CNTE Heleno Araújo fala sobre a Greve Nacional da Educação
 
 

Programa 613: Audiência na Câmara dos Deputados debate Fundeb permanente

 
 

Nota de apoio à greve dos servidores administrativos do Mato Grosso do Sul

 
  Acesse a agenda de mobilizações da CNTE
 
  Acesse nossa galeria de fotos
 
  Disponível na Google Play e App Store
 

 VEJA MAIS NOTÍCIAS
Nesta sexta-feira (14/6), no dia de Greve Geral dos trabalhadores/as brasileiros/as contra a reforma da Previdência e demais desmandos do des/governo Bolsonaro, as categorias profissionais dos trabalhadores municipais em Educação,...
Cidades brasileiras registraram diversos protestos e paralisações em serviços públicos na manhã desta sexta-feira (14). Trabalhadores cruzaram os braços contra os cortes do governo na educação e a...
O Sindicato dos Trabalhadores em Educação no Estado do Tocantins (Sintet), convoca toda a categoria para juntos protestar contra a reforma da Previdência nesta sexta-feira (14). A concentração do ato público em...
O Sindeducação convoca os educadores da Rede Pública Municipal da Capital para as atividades de luta dessa sexta-feira, 14. À tarde, a Greve Geral acontece a partir das 13 horas, na Praça Deodoro, com a...
Nesta sexta-feira (14), trabalhadores e estudantes de todo país paralisam as atividades contra o desmonte da previdência, os ataques à educação pública e a falta de empregos. Atos serão realizados por...
O Sindicato dos Trabalhadores no Ensino Público de Mato Grosso (Sintep/MT) reforçará as fileiras da GREVE GERAL no país, neste 14 de junho. A adesão ao ato nacional contra a Reforma da Previdência (PEC 06/2019)...
Nesta sexta-feira (14/6), trabalhadores de todo o país irão parar suas atividades e realizarão um grande protesto contra a proposta de reforma da previdência altamente prejudicial para os mais pobres, para o magistério...
O Sindicato de Educação e Ciência da Alemanha, encaminhou carta de solidariedade à Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação (CNTE), em apoio à Greve Geral desta sexta-feira...
El Sindicato Nacional de Trabajadores de la Educación de México, SNTE, expresa su solidaridad con las y los trabajadores de la educación de Brasil y con las comunidades educativas en su lucha en defensa de la educación...
O Sindicato dos Trabalhadores em Educação no Estado do Tocantins (Sintet), através da Diretoria Regional de Guaraí, vem por meio desta se solidarizar com a professora Diana Rodrigues Cunha Oliveira, por ter sido exonerada...
Nesta terça-feira (11/6), em Brasília, a Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação (CNTE) realizou o Seminário de Instalação do Coletivo Jurídico da CNTE. Na...
FreePik Images No processo de educar o ser humano, leva-se em consideração a Educação familiar, onde são transmitidos os valores e costumes daquele núcleo, e a Educação formal, responsável...
Leia mais 
  Revista Mátria Programa de Formação Funcionários da educação Cadernos de Educação Pesquisas  
   
  Outras publicações 
 
   
   
  Mais eventos 
         
         
Outras campanhas 
         
         
         
         
 
 
             
INSTITUCIONAL LUTAS TABELA SALARIAL DOCUMENTOS LEGISLAÇÕES COMUNICAÇÃO FALE CONOSCO
             
- A CNTE - A Lei do Piso   - Caderno de Resoluções - Educacional - Notícias  
- Diretoria 2017/2021 - Cartilha do Piso   - Estatuto - Pesquisar - Giro pelos Estados  
- Entidades Filiadas - Propostas Diretrizes   - Moções   - CNTE Notícias  
- Secretarias de Carreira   - Notas Públicas   - Educação na Mídia  
  - Livreto Diretrizes       - Releases  
  e Carreira          
  - A Lei do PNE          
  - Cartilha do PNE    

CNTE - Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação

Endereço: SDS, Edifício Venâncio III, Salas 101/106
CEP: 70393-902 - Brasília-DF
E-mail: cnte@cnte.org.br

Telefone: +55 (61) 3225-1003

  - Royalties do Petróleo    
       
       
       
       
       
       
       
       
       
2014© Todos os direitos reservados.