TO: Prefeita de Guaraí se nega a responder sobre recursos do Fundeb

Publicado em Sexta, 14 Dezembro 2018 09:49

2018 12 14 giro sintet

A prefeita de Guaraí, Lires Ferneda (PSDB) se nega a responder onde foi parar o saldo dos recursos do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica (FUNDEB), referente ao ano de 2017. Segundo relatório do Sistema de Informações sobre Orçamentos Públicos em Educação (SIOPE), a prefeitura fechou o ano de 2017 com saldo positivo na ordem de R$ 1.593.698,61.

O Sindicato dos Trabalhadores em Educação no Estado do Tocantins (Sintet) solicitou reposta da prefeitura através de ofícios, requerendo que a gestão municipal preste contas sobre onde e como foi investido esse saldo restante dos recursos do FUNDEB, mas até o momento não obteve respostas.

Para o sindicato, este recurso poderia ser investido na carreira do profissional da educação/magistério, que atualmente está defasada. A tabela salarial não inicia com o pagamento do Piso Salarial Nacional do Magistério (PSPN), conforme prevê a Lei n° 11.738/2008 (lei do piso), pois o salário inicial na tabela atual do Plano de Cargos, Carreira e Remuneração da Educação (PCCR) é de apenas R$ 2.239.86, já o Piso Nacional é de R$ 2.455,35.

Já que está sobrando recurso, o sindicato requer valorização dos trabalhadores em educação, como exemplo, a implementação da carreira destes profissionais, lembrando que o limite prudencial do município, que é o gasto com pessoal se encontra em 51,46%( segundo o TCU), podendo chegar até o máximo de 54%. Esses números comprovam que para valorizar a categoria basta a gestão ter vontade política para fazê-lo.

É de conhecimento dos municípios que quando há saldo de recursos do FUNDEB, a gestão municipal pode planejar esse recurso e efetuar o pagamento de um 14º salário por exemplo. O Sintet participou de uma reunião com a prefeita e sua equipe técnica, no último mês de outubro, quando foi acordado que num prazo de 20 dias, a gestão iria providenciar, em parceria com o secretário municipal de educação, Sebastião Mendes, um estudo do impacto financeiro para atualização das tabelas conforme o piso salarial, porém até o momento a gestão não deu retorno.

“Diante das situações elencadas, o Sintet mantém-se preocupado com a devida aplicação dos recursos do FUNDEB, pois tem recursos suficientes para implementar a carreira dos trabalhadores em educação, mas a prefeita tem se mostrado inflexível sobre a valorização da categoria”, disse a presidente do Sintet Regional de Guaraí, Iolanda Bastos.

A direção do sindicato consultou a categoria e encaminhou que caso não tenha respostas da pauta de reivindicações antes do fim do ano letivo de 2018, iniciarão o ano letivo de 2019, com uma assembleia geral para novas deliberações.

(Sintet, 13/12/2018)

 
 
  17/06/2019
Boletim CNTE 840
O sucesso da Greve Geral da Classe Trabalhadora não deve arrefecer nossa luta para derrotar a Reforma da Previdência de Bolsonaro!
INFORMATIVO CNTE 840  
 
 
Presidente da CNTE Heleno Araújo fala sobre a Greve Nacional da Educação
 
 

Programa 613: Audiência na Câmara dos Deputados debate Fundeb permanente

 
 

Nota de apoio à greve dos servidores administrativos do Mato Grosso do Sul

 
  Acesse a agenda de mobilizações da CNTE
 
  Acesse nossa galeria de fotos
 
  Disponível na Google Play e App Store
 

 VEJA MAIS NOTÍCIAS
Foto: Divulgação Trabalhadores em educação de Jussara, na Bahia, completam 22 dias de paralisação das atividades nesta terça-feira (18/06). Os profissionais entraram em greve no dia 22 de maio por tempo...
A Comissão de Educação realizou, nesta semana, audiência pública para debater os impactos da reforma da Previdência sobre os professores. E nesta quinta-feira (13/06) o deputado Samuel Moreira (PSDB-SP), relator da...
Fotos: Lenilton Lima Milhares de pessoas foram às ruas de Natal, capital do Rio Grande do Norte, na última sexta-feira (14/06) participar do ato da Greve Geral contra a Reforma da Previdência proposta pelo governo Bolsonaro. O...
O Sindicato dos Trabalhadores no Ensino Público participou nesta segunda-feira (17/06), de Audiência Pública, convocada pela Comissão de Educação, Ciência, Tecnologia, Cultura e Desporto, da Assembleia...
A professora hostilizada por alunos de uma escola pública na grande São Paulo, dia 30 de junho, não voltou para a sala de aula. Ela foi internada na última segunda-feira (3) com sintomas graves de estresse. A agressão...
  Mulheres levam mais tempo na carreira para chegar à direção de escolas públicas brasileiras e, quando o fazem, recebem menos, mostra levantamento da Folha a partir de dados da Prova Brasil 2017. A discrepância...
Atendendo ao chamado de professores, o Sindeducação visitou a UEB Sá Valle, no Anil, e constatou situação de abandono vivida pela comunidade escolar, que agoniza em salas quentes e que alagam quando chove. Além...
Professores(as) e funcionários(as) de escola da rede pública estadual vão entrar em greve, por tempo indeterminado, a partir do próximo dia 25. A adesão foi aprovada em assembleia estadual extraordinária da...
Em entrevista coletiva concedida na última quinta-feira (13/06), as diretorias do Sintero, do Sindsef e do Sindsaúde, o procurador do estado, Luciano Alves, esclareceram todos os aspectos da transposição dos servidores com a...
  Na última sexta-feira (14/06), os trabalhadores da Educação participaram da greve geral contra a reforma da Previdência e demais desmandos do des/governo Bolsonaro. As categorias profissionais dos trabalhadores...
Milhares de trabalhadores e trabalhadoras foram às ruas de Mato Grosso, na última sexta-feira (14/06), numa Greve Geral, que registrou a insatisfação da população contra a Reforma da Previdência. Atos e...
Na força e na voz dos/as trabalhadores/as (ativos/as, aposentados/as e desempregados/as) do campo e da cidade, dos/as estudantes, das donas-de-casa, enfim, do povo em geral, que saíram às ruas para defender seus direitos e garantir...
Leia mais 
  Revista Mátria Programa de Formação Funcionários da educação Cadernos de Educação Pesquisas  
   
  Outras publicações 
 
   
   
  Mais eventos 
         
         
Outras campanhas 
         
         
         
         
 
 
             
INSTITUCIONAL LUTAS TABELA SALARIAL DOCUMENTOS LEGISLAÇÕES COMUNICAÇÃO FALE CONOSCO
             
- A CNTE - A Lei do Piso   - Caderno de Resoluções - Educacional - Notícias  
- Diretoria 2017/2021 - Cartilha do Piso   - Estatuto - Pesquisar - Giro pelos Estados  
- Entidades Filiadas - Propostas Diretrizes   - Moções   - CNTE Notícias  
- Secretarias de Carreira   - Notas Públicas   - Educação na Mídia  
  - Livreto Diretrizes       - Releases  
  e Carreira          
  - A Lei do PNE          
  - Cartilha do PNE    

CNTE - Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação

Endereço: SDS, Edifício Venâncio III, Salas 101/106
CEP: 70393-902 - Brasília-DF
E-mail: cnte@cnte.org.br

Telefone: +55 (61) 3225-1003

  - Royalties do Petróleo    
       
       
       
       
       
       
       
       
       
2014© Todos os direitos reservados.