Júri popular aos responsáveis pela morte dos professores Álvaro Henrique e Elisney Pereira - CNTE - Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação
     
     
 

Júri popular aos responsáveis pela morte dos professores Álvaro Henrique e Elisney Pereira

Publicado em Quarta, 01 Novembro 2017 10:08

justica

No dia 17 de setembro de 2009 ocorreu, em Porto Seguro/BA, o brutal assassinato de dois professores da rede municipal de ensino, Professor Álvaro Henrique, com 28 anos, pai de uma criança especial de dois anos de idade na época, e o Professor Elisney Pereira, com 31 anos, casado, pai de três filhos menores de idade. Professor Álvaro havia tomado posse no mês de julho/2009 como presidente da APLB. Liderou movimento em prol de uma escola pública de qualidade, além de fazer denúncias nos órgãos competentes sobre irregularidades na aplicação dos recursos do FUNDEB.

Diante da intransigência do prefeito, em não querer negociar, a categoria decidiu pela greve. Dois dias depois de decretada a greve, o Professor Álvaro recebeu ligação de sua mãe que, forçada pelos criminosos, foi informado que seu filho estava passando mal e, em companhia do Professor Elisney, seguiram juntos para o sítio onde residia. Ao chegarem, sem nenhuma chance de defesa, foram recebidos a bala.

Depois de meses de investigação, o Ministério Público do Estado da Bahia ofereceu denuncia contra o Secretario de Governo e Comunicação do município, do governo da época, Edésio Lima, e três Policiais Militares que faziam a segurança do ex-prefeito. Os apontados foram presos em 2010 e ficaram detidos por, aproximadamente, dez meses.

Julgados, Edésio Lima foi apontando como mandante. Além dele, dois PMs foram indiciados como aliciadores dos algozes. O motorista do ex-secretário foi apontado como um dos executores e, juntamente com outro comparsa, foi assassinado como queima de arquivo meses depois. Além desses dois casos, outra pessoa, sondada para participar dos assassinatos, foi alvejada com 12 tiros, sobreviveu e passou a ser testemunha. Estes crimes, considerados de mando pelo MP, não podem ficar impunes. Familiares, amigos/as e a sociedade aguardam a decisão do Superior Tribunal de Justiça. O Juri Popular precisa ser marcado para que os culpados paguem pelos crimes bárbaros que cometeram.

(APLB-Sindicato, 31/10/2017)

 
 
  07/08/2018
Boletim CNTE 818
Essa é a semana do 10 de agosto: Dia Nacional do Basta!
INFORMATIVO CNTE 818  
 
 
Videoconferência Reforma Tributária Solidária
 
 

Programa 603: CNTE debate Reforma Tributária Solidária

 
 

Nota Pública: Lei da Mordaça (“Escola Sem Partido”) é inconstitucional, antidemocrática e antipedagógica

 
  Acesse a agenda de mobilizações da CNTE
 
  Acesse nossa galeria de fotos
 
  Disponível na Google Play e App Store
 

 VEJA MAIS NOTÍCIAS
Depois de 24 dias de greve, iniciada após a Prefeitura de Vitória da Conquista encerrar o diálogo e as negociações da Campanha Salarial 2018, deixando claro sua ausência completa de habilidade para negociar, os...
O Sindicato dos Trabalhadores em Educação do Piauí (SINTE-PI) foi informado na manhã desta quarta-feira (15) que o governador Wellington Dias recorreu do despacho da decisão Judicial do desembargador Dr. Joaquim...
O Sindicato dos Trabalhadores no Ensino Público de Mato Grosso (Sintep/MT) realizará em três dias análises sobre os impactos que as políticas educacionais vem trazendo para a Educação Pública nas...
Ansiedade, estresse, dores de cabeça e insônia estão entre os principais problemas que afetam educadores, segundo estudo realizado pela NOVA ESCOLA. Experimente perguntar a um professor como anda a sua saúde –...
“Decisão judicial não se discute, se cumpre!” Com esse objetivo, o Sinteal realizou, na manhã desta quinta-feira (16), uma grande assembleia de greve da rede municipal de Maceió para discutir formas de organizar...
Com o objetivo de pressionar o Governo Municipal e acompanhar na Câmara Municipal de Goiânia na votação da Reforma do Instituto de Previdência do Servidor Municipal (IPSM), PLC 31/2018, que está agendada para...
Após assembleia na manhã dessa segunda-feira, 13 de agosto, a categoria, em votação, deliberou pela suspensão da greve dos profissionais da educação da rede municipal de ensino de Vitória da...
Foto: Luiz Damasceno/CPERS O Movimento Unificado dos Servidores e o Fórum de Servidores Públicos Estaduais preparam, em conjunto, um debate com os candidatos a governador do Rio Grande do Sul. A intenção é sabatinar...
Basta! Essa foi a palavra de ordem do Sindicato dos Trabalhadores no Ensino Público de Mato Grosso (Sintep/MT) durante ato público, sexta-feira (10), na Praça Ipiranga, em Cuiabá. Integrada à mobilização...
Em assembleia unificada, realizada pelo Sindicato dos Trabalhadores em Educação de Goiás (SINTEGO) e as entidades representativas dos servidores municipais, na terça-feira (7/8), foi definido, entre os trabalhadores de todas...
A Diretoria do Sintero esteve, na terça-feira (07/08), em audiência com o secretário Municipal de Educação de Porto Velho, César Licório, para tratar da pauta de reivindicações dos...
“Lutamos pela garantia do respeito e da valorização dos profissionais da Educação pública, não vamos nos calar diante da redução de direitos”, disse o presidente do Sintet, José...
Leia mais 
  Revista Mátria Programa de Formação Funcionários da educação Cadernos de Educação Pesquisas  
   
  Outras publicações 
 
   
   
  Mais eventos 
         
Outras campanhas 
         
         
         
         
 
 
             
INSTITUCIONAL LUTAS TABELA SALARIAL DOCUMENTOS LEGISLAÇÕES COMUNICAÇÃO FALE CONOSCO
             
- A CNTE - A Lei do Piso   - Caderno de Resoluções - Educacional - Notícias  
- Diretoria 2017/2021 - Cartilha do Piso   - Estatuto - Pesquisar - Giro pelos Estados  
- Entidades Filiadas - Propostas Diretrizes   - Moções   - CNTE Notícias  
- Secretarias de Carreira   - Notas Públicas   - Educação na Mídia  
  - Livreto Diretrizes       - Releases  
  e Carreira          
  - A Lei do PNE          
  - Cartilha do PNE    

CNTE - Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação

Endereço: SDS, Edifício Venâncio III, Salas 101/106
CEP: 70393-902 - Brasília-DF
E-mail: cnte@cnte.org.br

Telefone: +55 (61) 3225-1003

  - Royalties do Petróleo    
       
       
       
       
       
       
       
       
       
2014© Todos os direitos reservados.