Trabalhadores organizam paralisação nacional contra a retirada de direitos

Publicado em Quarta, 01 Novembro 2017 16:54

paralisacao nacional 10 novembro facebook capa

A Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação (CNTE), convoca todos os sindicatos afiliados a participarem da paralisação nacional, nesta sexta-feira, 10 de novembro, contra a retirada de direitos trabalhistas promovida pelo governo ilegítimo de Michel Temer.

A mobilização, chamada pela CUT, centrais sindicais e movimentos sociais, contará com a presença de representantes da diretora da CNTE nas ações que ocorrerão durante o dia inteiro em todo o país.

Confira a programação nos estados:

> AL: Em Maceió, o Sinteal organiza ato público, a partir das 8h, com concentração na Praça Sinimbú.

> BA: As centrais sindicais da Bahia decidiram unificar a agenda de lutas. Logo cedo, acontece manifestação dos trabalhadores e trabalhadoras, nos polos Petroquímico e Industrial de Camaçari. Em Salvador, com concentração às 6h, acontece grande ato na entrada da Estação da Lapa, na região do Dique do Tororó. Em seguida, a partir das 9h, tem caminhada do Campo Grande ao Comércio, onde acontece protestos em frente às sedes da Justiça do Trabalho e da Previdência Social.

> GO: Em Goiania, o Sintego realiza ato, a partir das 16h, na Praça do Bandeirante em Goiânia.

> MG: Em Belo Horizonte, a concentração começa às 9h, na Praça da Estação, seguida de ato público e passeata promovidos pela Central Única dos Trabalhadores de Minas Gerais (CUT/MG). Em todo o estado acontecerão paralisações, mobilizações, protestos, manifestações, que culminarão com atos públicos.

> PB: Em João Pessoa haverá um ato público, com concentração a partir das 14h, em frente ao Liceu Paraibano.

> PI: Em Teresina, o Sinte-PI reunirá todas as centrais sindicais, categorias e segmentos da sociedade civil durante ato público, com concentração às 8h, na Praça Rio Branco.

> PR: O magistério de Curitiba participará do ato, que acontece a partir das 11h, na Boca Maldita (Rua XV de Novembro).

> RN: Em Natal, dois atos serão realizados por centrais sindicais e o Fórum Estadual dos Servidores, entre outras entidades. Pela manhã, às 9h, os manifestantes se reúnem em frente ao Hospital Walfredo Gurgel para dialogar. Já à tarde, às 14h, os trabalhadores irão se concentrar na Praça Gentil Ferreira, no Alecrim, de onde vão caminhar até a Caixa Econômica da rua João Pessoa, no centro da capital potiguar. Em Mossoró, os trabalhadores realizarão ato público, a partir das 7h, no espaço Arte da Terra, no bairro Alto do São Manoel. 

> RS: Em Porto Alegre, haverá paralisação das categorias em luta e uma plenária extraordinária de mobilização da CUT-RS, das 10h às 14h, no salão da igreja da Pompeia. À tarde, junto com as centrais sindicais, será realizado um abraço simbólico ao prédio da Justiça do Trabalho, na Avenida Praia de Belas, em frente ao Tribunal Regional do Trabalho (TRT-RS), seguido de caminhada até a Esquina Democrática, onde acontecerá um ato unificado às 18h. 

> SC: Em Florianópolis, um grande ato acontecerá a partir das 16h, com concentração no Ticen, com a participação do movimento sindical de diversas regionais de SC e de grupos de luta, também serão recolhidas assinaturas em apoio ao projeto de lei de iniciativa popular para anular os efeitos da reforma trabalhista. Em Chapecó, serão distribuídos materiais durante todo o dia explicando os efeitos da reforma na vida dos trabalhadores e denunciando os deputados e senadores que votaram a favor. O ato maior será um “faixaço” em frente à BRF/Sadia, com concentração marcada para às 13h. Em Blumenau, durante a manhã, será feito panfletagem nos bairro Fonte e Aterro e dirigentes sindicais irão falar sobre a retirada de direitos. Em Lages, os sindicatos e entidades estão organizando alguns atos de mobilização e paralisação em pontos importantes do município. Em Joinville, acontecerá um ato, com concentração marcada para às 13h, na Fundição Tupy.

> SP: Em São Paulo haverá uma manifestação chamada de Grande Marcha da Classe Trabalhadora em Defesa dos Direitos, da Soberania e da Democracia, com concentração às 9h, na Praça da Sé, no centro de São Paulo, e caminhada até a Avenida Paulista.

 

 
 
  15/01/2018
Boletim CNTE 809
As ações de resistência para defender a democracia: a pauta em 2018 é ampliar a luta!!
INFORMATIVO CNTE 809  
 
 
INSTITUCIONAL CNTE | Resistência e Convocação para a Conape 2018 (01/12/2017)
 
 

Programa 597: CNTE faz balanço das lutas de 2017

 
 

Nota Pública: Paulo Freire continua sendo o patrono da educação brasileira

 
  Acesse a agenda de mobilizações da CNTE
 
  Acesse nossa galeria de fotos
 
  Disponível na Google Play e App Store
 

 VEJA MAIS NOTÍCIAS
Em análise feita por dirigentes do Sindicato dos Trabalhadores do Ensino Público de Mato Grosso (Sintep-MT), durante o planejamento estratégico na quinta-feira (18.01), as possíveis manobras nos recursos do Fundo de...
Trabalhadores e trabalhadoras da rede municipal de Educação de Sinop denunciam que a atual gestão se nega a cumprir o Plano Municipal de Educação (PME), enquanto deixa os recursos da Educação parados na...
O Coletivo de Mulheres do Sinte-PI esteve reunido na manhã desta quinta-feira (18) na sede do sindicato para tratar de pautas importante e urgentes para o segmento. Estiveram presentes representantes dos Núcleos Regionais de Água...
O Sindicato dos Trabalhadores no Ensino Público de Mato Grosso (Sintep/MT) cobrou da Secretaria de Estado de Educação (Seduc) a posse dos aprovados no concurso público de 2017. Na reunião, foi informado que o...
Sinteal e trabalhadoras/es em educação da rede pública municipal de Maceió, em assembleia realizada na tarde desta 3ª feira (16/01), na sede do sindicato, no bairro do Mutange, deram início às lutas da...
O Sindicato Único dos Trabalhadores em Educação de Minas Gerais (Sind-UTE/MG), subsede de Ipatinga, protocolou na Comissão Interamericana de Direitos Humanos, denúncia sobre a situação envolvendo os...
Pela primeira vez na história de atuação do Sindicato dos Trabalhadores no Ensino Público de Mato Grosso (Sintep/MT) em Paranatinga (373 km de Cuiabá), o Sindicato foi convidado para reunião com o chefe do...
O Sinteal conquistou, na justiça, uma vitória na defesa da Gestão Democrática das escolas públicas estaduais de Alagoas. Em decisão do dia 13 de janeiro, o juiz Ayrton de Luna Tenório concedeu liminar...
 As inscriçõess para o Fórum Social Mundial 2018 (FSM 2018) já estão abertas no site www.fsm2018.org. Os interessados podem se inscrever nas modalidades: Participante, Comitê e Grupo de Trabalho, Entidade,...
Foto:Ricardo Stuckert/Instituto Lula Antes do Governo do Lula, os(as) Funcionários(as) da Educação não tinham direito à política de formação continuada e nem eram reconhecidos(as) como...
Diante de resultados de inúmeras pesquisas sobre a educação brasileira, desde as inquietantes reflexões de Anísio Teixeira e Paulo Freire às últimas pesquisas da OCDE - Organização para a...
Os trabalhadores e trabalhadoras em educação, reunidos em assembleia geral na última quarta-feira (10), discutiram sobre a Campanha Salarial 2018, com base no índice de reajuste de 6,81% do Piso Nacional do Magistério...
Leia mais 
  Revista Mátria Programa de Formação Funcionários da educação Cadernos de Educação Pesquisas  
   
  Outras publicações 
 
   
   
  Mais eventos 
         
Outras campanhas 
         
         
         
         
 
 
             
INSTITUCIONAL LUTAS TABELA SALARIAL DOCUMENTOS LEGISLAÇÕES COMUNICAÇÃO FALE CONOSCO
             
- A CNTE - A Lei do Piso   - Caderno de Resoluções - Educacional - Notícias  
- Diretoria 2017/2021 - Cartilha do Piso   - Estatuto - Pesquisar - Giro pelos Estados  
- Entidades Filiadas - Propostas Diretrizes   - Moções   - CNTE Notícias  
- Secretarias de Carreira   - Notas Públicas   - Educação na Mídia  
  - Livreto Diretrizes       - Releases  
  e Carreira          
  - A Lei do PNE          
  - Cartilha do PNE    

CNTE - Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação

Endereço: SDS, Edifício Venâncio III, Salas 101/106
CEP: 70393-902 - Brasília-DF
E-mail: cnte@cnte.org.br

Telefone: +55 (61) 3225-1003

  - Royalties do Petróleo    
       
       
       
       
       
       
       
       
       
2014© Todos os direitos reservados.