Educadores de todos os continentes se unem pela liberdade de Lula

Publicado em Sexta, 15 Junho 2018 13:15

Foto1

Algumas experiências animame fortalecem para as grandes batalhas que a classe trabalhadora trava diariamente em defesa da democracia. O Ato de Solidariedade Internacional que a CNTE, IE e IEAL realizaram em Curitiba-PR no último dia 13, foi uma dessas ocasiões.

O fato de saber que o companheiro Luiz Inácio Lula da Silva é um preso político, cujo crime inexiste e que ele está encarcerado como tentativa, desesperada, de um setor golpista e lesa-pátria de evitar que ele seja, novamente, presidente do Brasil, causa muita comoção emtoda a comunidade internacional. Com os trabalhadores da educação, isso é ainda mais forte, já que reconhecem em Lula o presidente que mais fez pela educação.

Assim, quando a CNTE propôs o ato em Curitiba, imediatamente houve adesão por parte das parceiras internacionais. Representando a IE, que tem sede em Bruxelas na Bélgica, e reúne milhares de educadores de todo mundo, veio o secretário-geral David Edwards e, pelo escritório regional da América Latina, sediado na Costa Rica, o coordenador Combertty Rodriguez. Da Argentina, vieram Eduardo Pereyra, secretário de relações internacionais da CTERA, que no ato representou também a Central dos Trabalhadores da Argentina (CTA), e Pablo Gentili, secretário-geral do Conselho Latino Americano de Ciências Sociais (CLACSO).

O ato aconteceu no espaço da Vigília Lula Livre e foi iniciado após a saudação coletiva de “bom dia” a Lula, feita em inglês, espanhol e português, simbolizando que o mundo está com ele. Essa mesma prática marcou o final de uma jornada dedicada à defesa intransigente da democracia e dos direitos humanos, com a saudação de “boa noite”feita novamente com a presença dessas lideranças, nos três idiomas.

2018 06 15 lula livre

Durante a programação foram feitas duas mesas de debate. A primeira, no período da manhã, falou sobre “Educação e liberdades democráticas”, foi conduzida pelo presidente da CNTE Heleno Araújo, e composta por David Edwards (IE), Combertty Rodriguez (IEAL), Eduardo Pereyra (CTERA-Argentina), Roberto Leão, secretário de relações internacionais da CNTE e Ariovaldo de Camargo, secretário adjunto de relações internacionais da CUT-Brasil.

David Edwards falou sobre sua experiência na Internacional de Educação e do compromisso que as entidades filiadas têm, no sentido de fazer a defesa de Lula em todos os espaços possíveis, por acreditarem na sua inocência e reconhecerem o legado social que seu governo deixou para todo o mundo. “Todo esse momento de luta, um dia será uma referência de quem eram os que defendiam a educação e a democracia, e quem eram apenas os espectadores. A Internacional da Educação é uma organização que defende os direitos humanos, a democracia e o direito sindical de se organizar como uma força e uma voz coletiva. Como profissionais da educação, estamos nas trincheiras. Para uma democracia verdadeira é fundamental uma educação pública gratuita e de qualidade para todos e todas. É isso que defendemos todos os dias”, disse Edwards.

2018 06 15 lula livre2

Eduardo Pereyra falou sobre a crise econômica e social que a Argentina vive após a chegada do governo neoliberal de Macri, marcado pelo aumento do desemprego e pela volta do país aos empréstimos junto ao FMI. Ele falou também da disposição incansável dos movimentos sociais de estarem nas ruas pelos direitos do povo argentino, mas também pelos irmãos brasileiros, e por Lula. “Queremos formar um cidadão crítico, solidário, e que lute por seus direitos. Lula livre muda a América Latina, primeiro porque ele é inocente e, segundo, porque precisamos dele como presidente do Brasil e unido pela democracia nos nossos países”, concluiu.

“Os governos do campo popular democrático garantirama ampliação de direitos fundamentais e barraram, por algum tempo, o avanço da onda neoliberal, mas o golpe parou o processo progressista e, infelizmente, essa tendência é vigente em toda a América Latina. Por isso, como educadores, temos que lutar pela liberdade de Lula, que é uma arbitrariedade, mas também temos que continuar fazendo o enfrentamento à mercantilização e privatização da educação que impedem educarmos para a cidadania e nos forçam a trabalhar pelo lucro de empresários que pouco se importam com a emancipação da sociedade”, disse Combertty Rodriguez.

O secretário de relações internacional da CNTE, Roberto Leão, defendeu a luta incansável por uma educação libertadora como aquela defendida por Paulo Freire, e insistiu na importância de continuarmos denunciando os desmandos do judiciário em relação aos processos contra Lula. “A gestão democrática para elaboração do PNE, a destinação dos 10% do PIB para a educação, estabelecer um piso salarial nacional para a categoria e as diretrizes dos planos de carreira para o magistério e para todos os trabalhadores e trabalhadoras da educação, a criação de inúmeras universidades e institutos federais, além de políticas para favorecer o acesso a estas pelos filhos da classe trabalhadora, não são poucos avanços, e temos que lembrar que isso veio pelas mãos do ex-presidente Lula. Essa é a educação que buscamos, pública, laica, socialmente referenciadae, por isso, nossa luta pela justiça e pela liberdade de Lula não cessará”, concluiu.

Ariovaldo de Camargo, da CUT-Brasil, ressaltou a importância da solidariedade internacional e frisou que ela está muito viva, falou da atuação do Comitê Internacional, que é uma iniciativa da CUT, do PT e que conta com apoio do MST, PCdoB e outras organizações representativas do campo democrático popular,com coordenação do ex-ministro, o embaixador Celso Amorim. Também defendeu a importância da luta pelo direito à liberdade de Lula e pelo direito da população brasileira escolher seu futuro governante. “Lula, sem a menor sombra de dúvida, representa a esperança de milhões de brasileiros, de que o Brasil volte a ser um país voltado para as causas sociais e que se reestabeleça o compromisso com a educação,que houve durante os governos progressistas do PT. A solidariedade internacional expressa neste ato em Curitiba, reforça a nossa visão de que Lula não é apenas um líder nacional, ele extrapola fronteiras e sua liderança atuante é fundamental para um mundo melhor, mais justo e democrático”, avaliou.

Na mesa da noite, o tom foi de resistência, esperança e luta. Em mesa coordenada pelo presidente da CNTE, Heleno Araújo, pela vice-presidente da entidade, Marlei Fernandes, e pela secretária-geral, Fátima Silva, Pablo Gentili, secretário-geral do CLACSO-Argentina falou sobre “Os Desafios da Educação para o Próximo Governo Lula”. Mais uma vez reforçou-se a idéia de que Lula, como presidente, representa a esperança e, mais que isso, a certeza de que ainda é possível reparar danos que o governo golpista impôs, e avançar na direção que acreditamos. “Precisamos de educacionais. Dos espaços comuns depende o nosso futuro, uma questão fundamental é colocar novamente que a educação é projeto. Pode haver debate e disputa, mas tem que ser pela via democrática, representando um modelo de Estado, e temos que dirimir as dúvidas desse projeto pela via pacífica, mas isso será sim, uma luta, uma disputa e iremos estar ao lado do povo!”, ponderou Gentili.escolas para nossas políticas de educação e precisamos muito de políticas 

A delegação internacional também participou da gravação de duas edições do programa transmitido pela Rede da Democracia via web e, foi possível verificar que, cada vez mais, é importante reforçar e valorizar o trabalho das mídias livres que nos apoiam na resistência e difusão de conteúdo e conhecimento por todo mundo, ultrapassando barreiras e furando o bloqueio imposto pela grande mídia golpista.

Clique aqui e acesse a galeria de imagens.

 
 
  19/06/2018
Boletim CNTE 815
Instituto divulga relatório sobre o PNE e os resultados tendem a piorar
INFORMATIVO CNTE 815  
 
 
Heleno Araújo conclama categoria para apoiar greve dos eletricitários
 
 

Programa 602: Heleno Araújo participa de audiência pública no senado sobre violência nas escolas

 
 

Nota Pública: Lei da Mordaça (“Escola Sem Partido”) é inconstitucional, antidemocrática e antipedagógica

 
  Acesse a agenda de mobilizações da CNTE
 
  Acesse nossa galeria de fotos
 
  Disponível na Google Play e App Store
 

 VEJA MAIS NOTÍCIAS
A APEOESP (Sindicato dos Professores do Ensino Oficial de São Paulo), através de seu secretário-geral, professor Leandro de Oliveira, está no Japão, participando de um intercâmbio de sindicalistas da...
Por *Denor Ramos A ausência de placa no portão de entrada e duas faixas fixadas pelo grêmio estudantil nas grades sobre o muro trazendo as frases “Governador, reforma urgente! 10 anos de espera” e “O governo...
Por Helenir Aguiar Schürer (*) Nesta semana, São Lourenço do Sul se tornou a primeira cidade gaúcha a aprovar a Lei da Mordaça, com a roupagem de “Escola Sem Partido”. Caso o Executivo sancione a censura em...
Uma das principais bandeiras do governo Michel Temer, o novo teto para gastos públicos – instituído pela Emenda Constitucional 95, de dezembro de 2016 – é alvo de um “pacote” de sete ações de...
Em assembleia realizada pelo Sinteal nesta quarta-feira (18), trabalhadoras/es da educação da rede municipal de Maribondo decidiram recusar a proposta de reajuste apresentada pela prefeitura, a categoria reivindica que a proposta respeite...
O sétimo dia de greve dos trabalhadores em educação da rede municipal (17/07) começou vitorioso com uma assembleia bastante concorrida e participativa, onde a categoria avaliou a greve, dando destaque ao descaso do Executivo...
Em uma data histórica para a luta sindical em Alagoas, os/as servidores/as públicos/as municipais de Maceió, organizados por suas entidades (Sinteal, SindPrev, SindsPref, Saseal, entre outras; apoiadas pela CUT/AL), realizaram, na...
A Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação - CNTE, entidade representativa de mais de 4 milhões de trabalhadores das escolas públicas brasileiras, vem a público REPUDIAR a...
Representado por diretores/as da executiva estadual, o Sinteal participou, na manhã desta segunda-feira (16), de ato público em favor da garantia da destinação dos 60% (sessenta por cento) dos recursos dos precatórios...
A formatura de 74 novos professores do estado de Guerrero, no México, em 13 de julho, não estava completa. Faltavam os 43 estudantes da Escola Normal Rural Raul Isidro Burgos, desaparecidos em 26 de setembro de 2014. O nome de cada um foi...
Na última sexta, dia 13, comemoramos, em Assembleia festiva, uma série de avanços conquistados nas negociações da pauta reivindicatória 2018 (7% de aumento, a equiparação do auxiliar de classe com...
Nesta segunda-feira (16) completa o sexto dia da greve da Educação Municipal de Salvador que teve início na quarta-feira (11). A mobilização e disposição de luta continua firme e crescendo, apesar das...
Leia mais 
  Revista Mátria Programa de Formação Funcionários da educação Cadernos de Educação Pesquisas  
   
  Outras publicações 
 
   
   
  Mais eventos 
         
Outras campanhas 
         
         
         
         
 
 
             
INSTITUCIONAL LUTAS TABELA SALARIAL DOCUMENTOS LEGISLAÇÕES COMUNICAÇÃO FALE CONOSCO
             
- A CNTE - A Lei do Piso   - Caderno de Resoluções - Educacional - Notícias  
- Diretoria 2017/2021 - Cartilha do Piso   - Estatuto - Pesquisar - Giro pelos Estados  
- Entidades Filiadas - Propostas Diretrizes   - Moções   - CNTE Notícias  
- Secretarias de Carreira   - Notas Públicas   - Educação na Mídia  
  - Livreto Diretrizes       - Releases  
  e Carreira          
  - A Lei do PNE          
  - Cartilha do PNE    

CNTE - Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação

Endereço: SDS, Edifício Venâncio III, Salas 101/106
CEP: 70393-902 - Brasília-DF
E-mail: cnte@cnte.org.br

Telefone: +55 (61) 3225-1003

  - Royalties do Petróleo    
       
       
       
       
       
       
       
       
       
2014© Todos os direitos reservados.