Moção de repúdio ao Projeto de Lei 4690/2018 apresentado pelo vereador Salvador Ribeiro (MDB) na Câmara Municipal de Pelotas/RS

Publicado em Quinta, 20 Setembro 2018 11:05

banners mocao de repudio 2

A Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação, entidade representativa de mais de 4 milhões de trabalhadores/as das escolas públicas brasileiras, vem a público repudiar a proposição apresentada pelo vereador Salvador Ribeiro (MDB), no âmbito da Câmara Municipal de Pelotas/RS, que tenta, tacitamente, retomar o projeto da Escola Sem Partido no município, escamoteado na descrição de sua ementa como sendo algo que dispõe sobre “o respeito dos serviços públicos municipais à dignidade especial de crianças e adolescentes (...)”.

Ainda no ano de 2017, na mesma Casa Legislativa, foi apresentado um projeto de lei que, de forma direta, instituía o projeto da Escola sem Partido no município ou, como ficou mais conhecido em todo o país, a Lei da Mordaça. À época, a CNTE também se posicionou de forma contrária ao projeto, emitindo, da mesma forma que agora, uma moção de repúdio. Depois de inúmeras manifestações contrárias àquele projeto de lei, o mesmo foi arquivado à pedido dos próprios autores.

Essa proposição legislativa de agora, apresentada pelo líder da bancada do MDB na Câmara Municipal, é uma faceta do mesmo projeto, apesar de não citá-lo explicitamente e tampouco indicar, em nenhum momento, a sua real intenção. Ao explicitar em sua ementa que o projeto de lei pretende dispor de matéria para que os serviços municipais respeitem a dignidade de crianças e adolescentes, o PL já começa mal, sugerindo que os serviços públicos municipais não respeitam as suas crianças e adolescentes.

O que o projeto de lei proposto agora em Pelotas/RS indica é que, na prática, as escolas do município “cooperem” com a formação moral dos estudantes, sugerindo que os/as professores/as apresentem previamente os conteúdos das aulas ou atividades a serem ministradas. Ora, trata-se de um feroz ataque à liberdade de ensino constante em nossa Constituição Federal. Ademais, é errado imaginar, como sugere o texto da proposição legislativa, que as crianças e adolescentes estejam sendo expostas a conteúdos pornográficos ou imorais no âmbito da escola.

O texto do PL sugere, inclusive, que as aulas sobre o aparelho reprodutivo humano poderiam incorrer em alguma imoralidade, devendo passar antes pela filtro da idade do/a estudante. Cumpre lembrar ao vereador Salvador Ribeiro que a educação no Brasil é regida pela Lei de Diretrizes e Bases da Educação (LDB), que normatiza as diretrizes da educação nacional. Não cabe esse tipo de interferência na atividade do/a professor/a e tampouco digressões de cunho moral podem fazer parte do repertório do conteúdo ministrado nas escolas brasileiras. A sugestão da proposição legislativa, além de incorrer em vícios de natureza legal e normativa, resvala em outra questão pertinente e muito contraproducente: a formação moral e religiosa de nossas crianças e adolescentes cabe serem exercidas e fomentadas, tão somente, no âmbito da família. A escola, como espaço público, é laica e deve respeitar todas as orientações religiosas da comunidade escolar. Imaginemos a situação de termos salas de aula para estudantes de famílias católicas, outras para evangélicas, um tanto para religiões de matriz africana e, por fim, outras turmas para estudantes pertencentes a pais ateus ou agnósticos.

A escola é um espaço de todos! O ambiente escolar deve forjar, isso sim, o espírito de convivência pacífica entre todas as formações religiosas, não se imiscuindo em assuntos de natureza moral, que cabem somente às famílias. Repudiamos o conteúdo tácito dessa proposição legislativa e esperamos, assim como a outra acima citada, que o autor proponha a sua retirada de pauta.

Brasília, 18 de setembro de 2018

Direção Executiva da CNTE

 
 
  07/06/2019
Boletim CNTE 839
Greve Geral da Classe Trabalhadora deve mobilizar todos os nossos esforços nessa semana!
INFORMATIVO CNTE 839  
 
 
Presidente da CNTE Heleno Araújo fala sobre a Greve Nacional da Educação
 
 

Programa 613: Audiência na Câmara dos Deputados debate Fundeb permanente

 
 

Nota de apoio à greve dos servidores administrativos do Mato Grosso do Sul

 
  Acesse a agenda de mobilizações da CNTE
 
  Acesse nossa galeria de fotos
 
  Disponível na Google Play e App Store
 

 VEJA MAIS NOTÍCIAS
Nesta sexta-feira (14/6), no dia de Greve Geral dos trabalhadores/as brasileiros/as contra a reforma da Previdência e demais desmandos do des/governo Bolsonaro, as categorias profissionais dos trabalhadores municipais em Educação,...
Cidades brasileiras registraram diversos protestos e paralisações em serviços públicos na manhã desta sexta-feira (14). Trabalhadores cruzaram os braços contra os cortes do governo na educação e a...
O Sindicato dos Trabalhadores em Educação no Estado do Tocantins (Sintet), convoca toda a categoria para juntos protestar contra a reforma da Previdência nesta sexta-feira (14). A concentração do ato público em...
O Sindeducação convoca os educadores da Rede Pública Municipal da Capital para as atividades de luta dessa sexta-feira, 14. À tarde, a Greve Geral acontece a partir das 13 horas, na Praça Deodoro, com a...
Nesta sexta-feira (14), trabalhadores e estudantes de todo país paralisam as atividades contra o desmonte da previdência, os ataques à educação pública e a falta de empregos. Atos serão realizados por...
O Sindicato dos Trabalhadores no Ensino Público de Mato Grosso (Sintep/MT) reforçará as fileiras da GREVE GERAL no país, neste 14 de junho. A adesão ao ato nacional contra a Reforma da Previdência (PEC 06/2019)...
Nesta sexta-feira (14/6), trabalhadores de todo o país irão parar suas atividades e realizarão um grande protesto contra a proposta de reforma da previdência altamente prejudicial para os mais pobres, para o magistério...
O Sindicato de Educação e Ciência da Alemanha, encaminhou carta de solidariedade à Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação (CNTE), em apoio à Greve Geral desta sexta-feira...
El Sindicato Nacional de Trabajadores de la Educación de México, SNTE, expresa su solidaridad con las y los trabajadores de la educación de Brasil y con las comunidades educativas en su lucha en defensa de la educación...
O Sindicato dos Trabalhadores em Educação no Estado do Tocantins (Sintet), através da Diretoria Regional de Guaraí, vem por meio desta se solidarizar com a professora Diana Rodrigues Cunha Oliveira, por ter sido exonerada...
Nesta terça-feira (11/6), em Brasília, a Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação (CNTE) realizou o Seminário de Instalação do Coletivo Jurídico da CNTE. Na...
FreePik Images No processo de educar o ser humano, leva-se em consideração a Educação familiar, onde são transmitidos os valores e costumes daquele núcleo, e a Educação formal, responsável...
Leia mais 
  Revista Mátria Programa de Formação Funcionários da educação Cadernos de Educação Pesquisas  
   
  Outras publicações 
 
   
   
  Mais eventos 
         
         
Outras campanhas 
         
         
         
         
 
 
             
INSTITUCIONAL LUTAS TABELA SALARIAL DOCUMENTOS LEGISLAÇÕES COMUNICAÇÃO FALE CONOSCO
             
- A CNTE - A Lei do Piso   - Caderno de Resoluções - Educacional - Notícias  
- Diretoria 2017/2021 - Cartilha do Piso   - Estatuto - Pesquisar - Giro pelos Estados  
- Entidades Filiadas - Propostas Diretrizes   - Moções   - CNTE Notícias  
- Secretarias de Carreira   - Notas Públicas   - Educação na Mídia  
  - Livreto Diretrizes       - Releases  
  e Carreira          
  - A Lei do PNE          
  - Cartilha do PNE    

CNTE - Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação

Endereço: SDS, Edifício Venâncio III, Salas 101/106
CEP: 70393-902 - Brasília-DF
E-mail: cnte@cnte.org.br

Telefone: +55 (61) 3225-1003

  - Royalties do Petróleo    
       
       
       
       
       
       
       
       
       
2014© Todos os direitos reservados.