Nota Pública - O crime ambiental de Brumadinho/MG escancara o mal da política desenfreada de privatização, que causa concentração de renda, agride o meio ambiente e ceifa vidas humanas

Publicado em Segunda, 28 Janeiro 2019 15:01

banners nota publica 2

Assim como toda sociedade brasileira, os/as educadores/as de todo o Brasil também estamos consternados com o crime ambiental cometido, mais uma vez, contra o povo de Minas Gerais. Um crime que não se circunscreve somente ao povo mineiro, mas que afeta toda a humanidade porque a nossa Terra Mãe, que a todos abriga, foi agredida dessa forma vil que estamos a assistir pelas imagens repercutidas desde Brumadinho. A repercussão do caso estampa manchetes de jornais, produz coberturas ostensivas do nosso telejornalismo e mobiliza a Internet e as redes sociais. Mas algumas questões devem ser explicitadas nesse caso, para além da abordagem que a nossa grande mídia tem dado ao caso.

Em primeiro lugar, é fundamental que todos tenhamos clareza de como denominar mais esse ataque brutal à mãe natureza: não se trata de uma simples tragédia ambiental ou mero acidente, como a cobertura dos grandes jornais brasileiros estão a fazer. O que vimos acontecer em Brumadinho nessa semana que se passou foi um crime ambiental gravíssimo! E ao reconhecermos como crime, e não como uma tragédia ou acidente, temos a obrigação política e moral de indicarmos o criminoso por trás do crime. É isso que a imprensa não quer mostrar desde o outro crime cometido pela mesma empresa, em novembro de 2015, até hoje impune e com sequelas irreparáveis para toda a região do Rio Doce. A impunidade, como todos sabemos, é o melhor incentivo para a perpetuação do crime. Quantas outras barragens serão rompidas, rios mortos e vidas ceifadas precisaremos ter ainda? E a mais cristalina verdade indica a todos que a punição não acontece porque envolve uma grande empresa, como o é a Vale.

Outra questão que não pode ser subestimada nesse crime ambiental, e que também é negligenciada em toda essa cobertura sensacionalista que estamos tendo sobre o caso, é a sua motivação. Quando a Vale do Rio Doce foi criada por Getúlio Vargas, em 1942, a ideia era que essa empresa, junto com outras que estavam também sendo criadas naquele período, formasse um complexo industrial no país que o ajudasse a modernizar a sua economia. Em 1997, já gigante, a Vale do Rio Doce foi privatizada, com financiamento subsidiado pelo governo brasileiro (o que significa na prática que toda a sociedade do país ajudou a entregar esse patrimônio em mãos privadas). Essa privatização trouxe consigo, como o é natural, a ganância do lucro acima de qualquer outro valor, seja ambiental ou pela vida humana. Foi a ganância pelo lucro que motivou e fez, agora, romper aquela barragem de Brumadinho. Tudo isso junto com um setor da nossa economia totalmente desregulado porque capitulado por esses grandes interesses.

O lucro de uns poucos não pode nunca se sobrepor a vidas humanas e ao cuidado com o nosso meio ambiente. Exigimos a apuração e a punição aos responsáveis por mais esse crime perpetrado contra toda a humanidade e contra, em especial, ao povo mineiro de Brumadinho. Nos solidarizamos de forma veemente com as vítimas desse crime. Denunciaremos, sem descanso, o crime de lesa pátria que esse governo tenta impor ao povo brasileiro, com sua obsessão em privatizar nossas riquezas naturais, como se pretende fazer agora com o nosso petróleo e energia. O lucro dos gananciosos não soube lidar com o minério de ferro e não saberá também lidar com o petróleo e nossa energia elétrica!

 
 
  08/02/2019
Boletim CNTE 825
O começo do ano letivo de 2019 traz imensos desafios para os trabalhadores em educação de todo o Brasil
INFORMATIVO CNTE 825  
 
 
Videoconferência Reforma Tributária Solidária (06/08/2018)
 
 

Programa 607: No Dia do Aposentado, CNTE pede resistência.

 
 

Carta aberta aos(às) trabalhadores(as) em educação e à sociedade sobre os retrocessos na agenda social do país

 
  Acesse a agenda de mobilizações da CNTE
 
  Acesse nossa galeria de fotos
 
  Disponível na Google Play e App Store
 

 VEJA MAIS NOTÍCIAS
Em visita à Escola Estadual Nossa Senhora do Bom Conselho, na última sexta-feira (8/2), o Sinteal foi informado sobre problemas graves na estrutura. Em conversa com a direção da Escola, a presidenta Consuelo Correia...
O Sindicato APEOC, representado pelo presidente, Anizio Melo, e pelo secretário-geral, Helano Maia, reuniu-se nesta sexta-feira (08), com o secretário da articulação política, Nelson Martins, para tratar do projeto da...
Em carta recente ao Supremo Tribunal Federal (STF), o secretário da Fazenda do Estado de Alagoas, George Santoro, formulou pedido de quebra da garantia constitucional da irredutibilidade dos salários dos trabalhadores. Nesta mesma semana,...
"Eles querem colocar o partido conservador dentro do espaço da escola, tirando a pluralidade", diz presidente da CNTE Alunos em filas separadas por gênero cantam o hino nacional antes de entrarem à escola. Todos uniformizados, se...
A Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação (CNTE) convoca os membros das secretarias e assessorias jurídicas das entidades filiadas para participarem de reunião para avaliar, definir...
No dia 20 de fevereiro, será realiza em São Paulo, a Assembleia Nacional da Classe Trabalhadora. Organizada e já convocada nos Estados e municípios pelas Centrais Sindicais, o encontro tem como pauta principal a defesa da...
No dia 20 de fevereiro, será realiza em São Paulo, a Assembleia Nacional da Classe Trabalhadora. Organizada e já convocada nos Estados e municípios pelas Centrais Sindicais, o encontro tem como pauta principal a defesa da...
A Direção do Sintero se reuniu na última segunda-feira (04/02), com o novo secretário de Estado da Educação, Suamy de Abreu, para tratar de vários assuntos de interesse dos trabalhadores em...
Assim como no Brasil, a propagação de falsas notícias nas redes sociais da Internet atinge a todos os países da região, atacando e difamando pessoas e setores sociais inteiros de um país. Definitivamente, virou...
O presidente do Sindicato APEOC, Anizio Melo, e o dirigente, Mikaelton Carantino, foram à Assembleia Legislativa do Ceará nesta terça-feira (05), para cobrar dos parlamentares estaduais a aprovação do projeto de lei...
É com muita preocupação que o Sintero vem a público manifestar repúdio diante da declaração feita pela Ministra da Mulher, Família e Direitos Humanos, Damares Alves, em vídeo divulgado na...
Educadores da rede municipal de Colinas do Tocantins estabeleceu um prazo máximo de trinta dias, para que a Prefeitura Municipal manifeste uma resposta sobre a pauta da Educação. Caso a gestão não responda dentro do...
Leia mais 
  Revista Mátria Programa de Formação Funcionários da educação Cadernos de Educação Pesquisas  
   
  Outras publicações 
 
   
   
  Mais eventos 
         
Outras campanhas 
         
         
         
         
 
 
             
INSTITUCIONAL LUTAS TABELA SALARIAL DOCUMENTOS LEGISLAÇÕES COMUNICAÇÃO FALE CONOSCO
             
- A CNTE - A Lei do Piso   - Caderno de Resoluções - Educacional - Notícias  
- Diretoria 2017/2021 - Cartilha do Piso   - Estatuto - Pesquisar - Giro pelos Estados  
- Entidades Filiadas - Propostas Diretrizes   - Moções   - CNTE Notícias  
- Secretarias de Carreira   - Notas Públicas   - Educação na Mídia  
  - Livreto Diretrizes       - Releases  
  e Carreira          
  - A Lei do PNE          
  - Cartilha do PNE    

CNTE - Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação

Endereço: SDS, Edifício Venâncio III, Salas 101/106
CEP: 70393-902 - Brasília-DF
E-mail: cnte@cnte.org.br

Telefone: +55 (61) 3225-1003

  - Royalties do Petróleo    
       
       
       
       
       
       
       
       
       
2014© Todos os direitos reservados.