Auxílios remuneratórios para juízes são ilegais, imorais e vergonhosos

Publicado em Quinta, 15 Março 2018 09:20

Dada a proximidade do julgamento de mérito no Supremo Tribunal Federal (STF) sobre a constitucionalidade do “auxílio-moradia” para a magistratura brasileira, as entidades educacionais abaixo subscritas repudiam esse pagamento extra aos juízes de todas as instâncias, especialmente para aqueles que recebem o benefício mesmo tendo imóveis próprios nas cidades em que trabalham e residem.

O valor de R$ 4.377,73, pago aos juízes, supostamente para custear despesas com moradia, representa mais uma das inúmeras benesses que essa carreira do serviço público possui em relação a tantas outras (auxílios livro, terno etc).

Em comparação aos trabalhadores em educação das redes públicas de ensino básico, o valor do “auxílio-moradia” dos magistrados é quase o dobro do Piso Salarial Nacional do Magistério (R$ 2.455,00), sendo que muitos gestores públicos sequer cumprem essa determinação legal.

A maior parte da população economicamente ativa e dos aposentados brasileiros percebe remuneração média abaixo de dois salários mínimos (R$ 1.908,00), e mais de 90% da população ganha menos que o valor do “auxílio-moradia” dos juízes.

Além da polêmica em torno do “auxílio-moradia” e outros, tornou-se corriqueiro na maioria dos estados da federação casos de “fura-teto” constitucional entre magistrados que recebem remuneração acima de R$ 33.763,00. Não raro, existem denúncias de juízes e desembargadores com remunerações acima de 100, 200 e 300 mil reais mensais, sem qualquer paralelo mundial, fato que compromete as receitas do Estado e impede melhorias salariais a outras carreiras do serviço público, inclusive de trabalhadores em educação.

Diante da ameaça de greve dos juízes federais, neste dia 15 de março, em protesto à possibilidade de corte do “auxílio-moradia” da categoria, as entidades educacionais convidam Vossas Excelências a refletirem sobre a desigualdade social e de renda em nossa sociedade e no serviço público, e como suas remunerações contribuem para esse problema.

O Poder Judiciário é estratégico para a preservação do Estado Democrático de Direto, sobretudo neste momento de forte abalo da democracia brasileira em que setores da magistratura são questionados por darem guarida a medidas que contrariam a vontade do voto popular. E é preciso que as associações de juízes do Brasil se mostrem comprometidas com os princípios democráticos e de igualdade social expressos na Constituição Federal, que não condizem com privilégios para poucos em detrimento de milhares de pessoas.

» Pelo fim do “auxílio-moradia” e outros penduricalhos para a magistratura e quaisquer carreiras do serviço público!

» Pela regulamentação imediata do art. 39, § 5º da CF-1988, que prevê o estabelecimento de relação entre a maior e a menor remuneração de servidores públicos em todas as esferas administrativas como forma de superar as inconcebíveis desigualdades salariais!

» Pelo cumprimento incondicional do teto salarial no serviço público e em defesa de uma sociedade justa e sem privilégios!

Entidades que subscrevem a presente Nota:

1. Fórum Nacional Popular de Educação – FNPE
2. Central Única dos Trabalhadores - CUT
3. Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação – CNTE
4. Confederação Nacional dos Trabalhadores em Estabelecimentos de Ensino – CONTEE
5. Federação de Sindicatos de Professores e Professoras de Instituições Federais de Ensino Superior e de Ensino Básico Técnico e Tecnológico - PROIFES
6. Federação de Sindicatos de Trabalhadores Técnico-Administrativos em Instituições de Ensino Superior Públicas do Brasil - FASUBRA
7. Sindicato dos Trabalhadores nas Instituições Federais de Ensino - SINDIFES
8. Confederação Nacional dos Trabalhadores Rurais Agricultores e Agricultoras Familiares - CONTAG
9. Federação Interestaduais dos Trabalhadores em Educação - FITE
10. Confederação dos/as Trabalhadores/as no Serviço Público Municipal - CONFETAM
11. Campanha Nacional pelo Direito à Educação
12. Associação Nacional de Pós-Graduação e Pesquisa em Educação - ANPED
13. Rede Latino-Americana de Estudos sobre Trabalho Docente - Red Estrado
14. Associação Nacional de Pesquisa em Financiamento da Educação - FINEDUCA
15. União Brasileira dos Estudantes Secundaristas – UBES
16. Levante Popular da Juventude
17. Associação dos Servidores do INEP - ASSINEP
18. Central Única dos Trabalhadores do Ceará - CUT/CE
19. Central Única dos Trabalhadores de Santa Catarina - CUT/SC
20. Movimento Educação Democrática no Paraná
21. Movimento Nacional em Defesa do Ensino Médio
22. Instituto Observatório Social
23. Observatório do Ensino Médio
24. Associação Cultural Refavela/SP
25. Sindicato dos Trabalhadores em Educação do Acre - SINTEAC/AC
26. Sindicato dos Trabalhadores em Educação de Alagoas - SINTEAL/AL
27. Sindicato dos Trabalhadores em Educação do Estado do Amazonas - SINTEAM/AM
28. Sindicato dos Trabalhadores em Educação do Estado da Bahia - APLB/BA
29. Sindicato dos Trabalhadores em Educação de Lauro de Freitas – ASPROLF/BA
30. Sindicato dos Servidores em Educação no Município de Campo Formoso - SISE/BA
31. Sindicato dos Professores da Rede Pública Municipal de Camaçari - SISPEC/BA
32. Sindicato do Magistério Municipal Público de Vitória da Conquista – SIMMP/VC/BA
33. Sindicato dos Trabalhadores em Educação do Município de Correntina – SINDTEC/BA
34. Sindicato Único dos Trabalhadores em Educação do Ceará - SINDIUTE/CE
35. Associação dos Professores de Estabelecimentos Oficiais Ceará - APEOC/CE
36. Sindicato dos Auxiliares de Administração Escolar no Distrito Federal - SAE/DF
37. Sindicato dos Professores no Distrito Federal - SINPRO/DF
38. Sindicato dos Trabalhadores em Educação Pública do Espírito Santo - SINDIUPES/ES
39. Sindicato dos Trabalhadores em Educação de Goiás - SINTEGO/GO
40. Sindicato dos Trabalhadores em Educação Básica das Redes Públicas Estadual e Municipais do Estado do Maranhão - SINPROESEMMA/MA
41. Sindicato dos Trabalhadores em Educação da Rede Pública Municipal de Timon/MA - SINTERPUM/MA
42. Sindicato Único dos Trabalhadores em Educação de Minas Gerais - Sind-UTE/MG
43. Federação dos Trabalhadores em Educação de Mato Grosso do Sul - FETEMS/MS
44. Sindicato dos Trabalhadores do Ensino Público de Mato Grosso - SINTEP/MT
45. Sindicato dos Trabalhadores em Educação Pública do Pará - SINTEPP/PA
46. Sindicato dos Trabalhadores em Educação do Estado da Paraíba - SINTEP/PB
47. Sindicato dos Trabalhadores em Educação do Município de João Pessoa - SINTEM/PB
48. Sindicato dos Trabalhadores em Educação de Pernambuco - SINTEPE/PE
49. Sindicato Municipal dos Profissionais de Ensino da Rede Oficial de Recife - SIMPERE/PE
50. Sindicato dos Trabalhadores em Educação do Município do Jaboatão dos Guararapes - SINPROJA/PE
51. Sindicato dos Professores da Rede Municipal de Olinda - SINPMOL/PE
52. Sindicato dos Professores do Cabo de Santo Agostinho - SINPC/PE
53. Sindicato dos Trabalhadores em Educação Básica Pública do Piauí - SINTE/PI
54. Sindicato dos Trabalhadores em Educação Pública do Paraná - APP/PR
55. Sindicato Dos Trabalhadores em Educação Pública de Colombo - APMC/PR
56. Sindicato dos Servidores do Magistério Municipal de Curitiba - SISMMAC/PR
57. Sindicato Dos Servidores do Magistério Municipal de Araucária - SISMMAR/PR
58. Sindicato dos Servidores do Magistério Municipal de Paranaguá – SISMMAP/PR
59. Sindicato dos Trabalhadores em Educação da Rede Pública do Rio Grande do Norte - SINTE/RN
60. Sindicato dos Trabalhadores em Educação do Estado de Rondônia - SINTERO/RO
61. Sindicato dos Trabalhadores em Educação de Roraima - SINTER/RR
62. Centro dos Professores do Estado do Rio Grande do Sul - Sindicato dos Trabalhadores em Educação - CPERS/RS
63. Sindicato dos Trabalhadores em Educação do Rio Grande - SINTERG/RS
64. Sindicato dos Professores da Rede Pública Municipal de Ijuí - APMI/RS
65. Sindicato dos Professores Municipais de Canoas - SINPROCAN/RS
66. Sindicato dos Trabalhadores em Educação da Rede Pública de Ensino do 67. Estado de Santa Catarina - SINTE/SC
67. Sindicato dos Trabalhadores em Educação Básica da Rede Oficial de Sergipe - SINTESE/SE
68. Sindicato dos Profissionais de Ensino do Município de Aracaju - SINDIPEMA/SE
69. Sindicato dos Funcionários e Servidores da Educação - AFUSE/SP
70. Sindicato dos Professores do Ensino Oficial do Estado de São Paulo - APEOESP/SP
71. Sindicato dos Profissionais em Educação no Ensino Municipal de São Paulo - SINPEEM/SP
72. Sindicato dos Trabalhadores em Educação no Estado do Tocantins - SINTET/TO
73. Fórum Estadual Permanente de Educação de Alagoas
74. Fórum Estadual de Educação da Paraíba
75. Fórum Estadual de Educação do Rio de Janeiro
76. Fórum Distrital de Educação - DF
77. Fórum de Educação de Jovens e Adultos da Bahia – BA
78. Fórum de Educação de Jovens e Adultos de Amapá do Amapá - AP
79. Fórum de Educação de Jovens e Adultos do Noroeste de Minas – MG
80. Fórum de Educação de Jovens e Adultos da Região dos Inconfidentes – MG
81. Fórum de Educação de Jovens e Adultos da Região Metropolitana de Belo Horizonte – MG
82. Fórum de Educação de Jovens e Adultos do Norte de Minas – MG
83. Fórum Mineiro de Educação de Jovens e Adultos – MG
84. Fórum Estadual de Educação de Jovens e Adultos do Ceará - CE
85. Fórum de Educação de Jovens e Adultos do Piauí – PI
86. Fórum de Educação de Jovens e Adultos do Paraná – PR
87. Fórum de Educação de Jovens e Adultos de Roraima – RR
88. Fórum de Educação de Jovens e Adultos do Pará - PA
89. Fórum de Educação de Jovens e Adultos do Rio Grande do Sul – RS
90. Fórum de Educação de Jovens e Adultos de Santa Catarina – SC
91. Fórum de Educação de Jovens e Adultos do Tocantins – TO
92. Fóruns de EJA do Brasil - BR
93. SINDPD-PE - Sindicato dos Trabalhadores em Processamento de Dados, Informática e Tecnologia da Informação do Estado de Pernambuco
94. Paulo Rubem Santiago – Professor e ex-deputado federal (PT-PE)
95. Ramatis Jacinto – Professor da UFABC
96. José Luís Simões – Professor da rede pública do Estado de São Paulo

 
 
  10/12/2018
Boletim CNTE 824
É urgente que as entidades educacionais se manifestem contra a aprovação sorrateira da nova BNCC do Ensino Médio
INFORMATIVO CNTE 824  
 
 
Videoconferência Reforma Tributária Solidária (06/08/2018)
 
 

Programa 606 - Vitória: projeto "Escola Sem Partido" é arquivado

 
 

Parlamentares, educadores/as, estudantes e sociedade derrotam o projeto da Lei da Mordaça na Câmara dos Deputados: uma vitória da resistência!

 
  Acesse a agenda de mobilizações da CNTE
 
  Acesse nossa galeria de fotos
 
  Disponível na Google Play e App Store
 

 VEJA MAIS NOTÍCIAS
Professora BebelPresidenta da APEOESP (Sindicato dos Professores do Ensino Oficial de SP)Deputada Estadual eleita O arquivamento da tramitação do projeto da “escola sem partido” na comissão especial da Câmara dos...
Foto: Edilson Rodrigues/Agência Senado A Comissão de Educação do Senado Federal iniciou hoje a discussão do PLC 88/2018 (oriundo do PL 1.287/11, da Câmara dos Deputados), que estabelece diretrizes para a...
“Eu sou aquela mulher  a quem o tempo muito ensinou. Ensinou a amar a vida E não desistir da luta, recomeçar na derrota, renunciar a palavras e pensamentos negativos. Acreditar nos valores humanos e ser otimista.” Cora...
A Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação – CNTE, entidade representativa dos profissionais da educação básica pública brasileira, vem a público exigir...
A defesa dos direitos dos trabalhadores deverá enfrentar muitas dificuldades no cenário político que se aproxima, em 2019. A análise é da Secretária de Finanças da CNTE - Confederação...
Nesta segunda-feira (10/12), a Comissão de Direitos Humanos e Legislação Participativa (CDH) promoveu um debate em comemoração aos 70 anos da Declaração Universal dos Direitos Humanos, instituída...
Texto e fotos: Jordana Mercado Após dois dias (06 e 07) de debates e reflexão, encerrou-se hoje, em Curitiba-PR, o encontro do Coletivo de Mulheres da Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação...
Os representantes do Fórum Sindical, entidade a qual o Sindicato dos Trabalhadores no Ensino Público de Mato Grosso (Sintep/MT) faz parte, compareceram a Casa Civil, na manhã desta sexta-feira (07/12), para cobrar esclarecimento...
TCU rejeita subvincular parcela dos precatórios do FUNDEF ao magistério e demais trabalhadores em educação No dia 5 de dezembro de 2018, o Tribunal de Contas da União – TCU decidiu por unanimidade manter...
A comissão especial que analisa a proposta da Escola sem Partido (PL 7180/14) adiou para a próxima terça-feira (11), às 9h, a sessão para votar o relatório do deputado Flavinho (PSC-SP) na Câmara dos...
O Sindicato dos Trabalhadores em Educação no Estado do Tocantins (Sintet) se posiciona contra os professores refazer o trabalho de inserção de dados no Sistema de Gerenciamento Educacional (SGE), da Secretaria Estadual de...
Sindicato Único dos Trabalhadores em Educação de Minas Gerais, Subsede Betim cobra transparência e diálogo sobre projeto que tramita na Câmara Municipal daquela cidade. No último dia 21 de novembro de...
Leia mais 
  Revista Mátria Programa de Formação Funcionários da educação Cadernos de Educação Pesquisas  
   
  Outras publicações 
 
   
   
  Mais eventos 
         
Outras campanhas 
         
         
         
         
 
 
             
INSTITUCIONAL LUTAS TABELA SALARIAL DOCUMENTOS LEGISLAÇÕES COMUNICAÇÃO FALE CONOSCO
             
- A CNTE - A Lei do Piso   - Caderno de Resoluções - Educacional - Notícias  
- Diretoria 2017/2021 - Cartilha do Piso   - Estatuto - Pesquisar - Giro pelos Estados  
- Entidades Filiadas - Propostas Diretrizes   - Moções   - CNTE Notícias  
- Secretarias de Carreira   - Notas Públicas   - Educação na Mídia  
  - Livreto Diretrizes       - Releases  
  e Carreira          
  - A Lei do PNE          
  - Cartilha do PNE    

CNTE - Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação

Endereço: SDS, Edifício Venâncio III, Salas 101/106
CEP: 70393-902 - Brasília-DF
E-mail: cnte@cnte.org.br

Telefone: +55 (61) 3225-1003

  - Royalties do Petróleo    
       
       
       
       
       
       
       
       
       
2014© Todos os direitos reservados.