Nota Pública: 24 de janeiro de 2018 - se o golpe segue seu roteiro, a luta deve continuar

Publicado em Quinta, 25 Janeiro 2018 16:58

banners nota publica 2

A Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação – CNTE, entidade representativa dos profissionais do setor público da educação básica brasileira, torna pública a sua disposição de continuar na luta incansável contra o golpe que só gera retrocessos sociais! A decisão de ontem do Tribunal Regional Federal da 4ª Região, que julgou em 2ª instância a sentença proferida pelo juiz de Curitiba contra o ex-presidente Lula, não surpreendeu os mais experimentados na luta política. O golpe segue o seu script, pautado desde que uma presidenta honesta foi apeada do poder sem nenhum crime de responsabilidade.

A surpresa de ontem ficou por conta, claro, do absoluto desprezo do Tribunal recursal aos princípios e regramentos do processo penal, tal como ocorreu no julgamento de 1ª instância que condenou Lula sem provas materiais. Agindo ao arrepio da lei, os três desembargadores escancararam ao mundo suas parcialidades no julgamento. Se a Câmara promoveu o seu show de horrores naquela histórica sessão em que afastou a presidenta Dilma, ontem foi a vez do poder judiciário: os discursos vazios, embora cheios de pompas, expuseram os três desembargadores a uma vergonha de toda uma nação.

A decisão do TRF-4 reforça o caráter classista da justiça brasileira, sobretudo quando analisada em conjunto com a decisão da Procuradoria Geral da República que arquivou inquérito contra o senador José Serra por recebimento de propina da JBS no exterior, na mesma data da condenação de Lula. Ou seja: a justiça do país antecipa e agrava o julgamento de uns e deixa de julgar outros por prescrição (perda de prazo!!!), a depender da casta. Sintomático também desse caráter classista foi a diminuição das penas dos empresários julgados pelos mesmos três desembargadores do TRF-4: enquanto aumentavam a condenação de Lula, diminuíram a quase nada as penas dos empresários delatores, como o conhecido Leo Pinheiro da OAS. Escracho total!!

A verdade é que não temos tempo para choramingo: se o golpe segue seu roteiro, a luta deve continuar nas ruas!! E a mobilização em Porto Alegre demonstrou o poder de força dos movimentos social e sindical. Demonstrou, sobretudo, um ganho da consciência coletiva contra a tentativa desenfreada de setores abastados da sociedade brasileira em criminalizar os partidos de esquerda, os movimentos sociais e suas lideranças, promovendo verdadeiro apartheid político no país.

Não tenhamos dúvidas quanto à capacidade de organização da classe trabalhadora! A luta continua e o golpe e os golpistas não passarão! Essa é a convicção que guia a grande maioria da sociedade brasileira, e os/as educadores/as não se absterão dessa luta por dias melhores para o país e seu povo.

Brasília, 25 de janeiro de 2018

Diretoria Executiva da CNTE

 
 
  19/06/2018
Boletim CNTE 815
Instituto divulga relatório sobre o PNE e os resultados tendem a piorar
INFORMATIVO CNTE 815  
 
 
Heleno Araújo conclama categoria para apoiar greve dos eletricitários
 
 

Programa 602: Heleno Araújo participa de audiência pública no senado sobre violência nas escolas

 
 

Nota Pública: Lei da Mordaça (“Escola Sem Partido”) é inconstitucional, antidemocrática e antipedagógica

 
  Acesse a agenda de mobilizações da CNTE
 
  Acesse nossa galeria de fotos
 
  Disponível na Google Play e App Store
 

 VEJA MAIS NOTÍCIAS
Por *Denor Ramos A ausência de placa no portão de entrada e duas faixas fixadas pelo grêmio estudantil nas grades sobre o muro trazendo as frases “Governador, reforma urgente! 10 anos de espera” e “O governo...
Por Helenir Aguiar Schürer (*) Nesta semana, São Lourenço do Sul se tornou a primeira cidade gaúcha a aprovar a Lei da Mordaça, com a roupagem de “Escola Sem Partido”. Caso o Executivo sancione a censura em...
Uma das principais bandeiras do governo Michel Temer, o novo teto para gastos públicos – instituído pela Emenda Constitucional 95, de dezembro de 2016 – é alvo de um “pacote” de sete ações de...
Em assembleia realizada pelo Sinteal nesta quarta-feira (18), trabalhadoras/es da educação da rede municipal de Maribondo decidiram recusar a proposta de reajuste apresentada pela prefeitura, a categoria reivindica que a proposta respeite...
O sétimo dia de greve dos trabalhadores em educação da rede municipal (17/07) começou vitorioso com uma assembleia bastante concorrida e participativa, onde a categoria avaliou a greve, dando destaque ao descaso do Executivo...
Em uma data histórica para a luta sindical em Alagoas, os/as servidores/as públicos/as municipais de Maceió, organizados por suas entidades (Sinteal, SindPrev, SindsPref, Saseal, entre outras; apoiadas pela CUT/AL), realizaram, na...
A Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação - CNTE, entidade representativa de mais de 4 milhões de trabalhadores das escolas públicas brasileiras, vem a público REPUDIAR a...
Representado por diretores/as da executiva estadual, o Sinteal participou, na manhã desta segunda-feira (16), de ato público em favor da garantia da destinação dos 60% (sessenta por cento) dos recursos dos precatórios...
A formatura de 74 novos professores do estado de Guerrero, no México, em 13 de julho, não estava completa. Faltavam os 43 estudantes da Escola Normal Rural Raul Isidro Burgos, desaparecidos em 26 de setembro de 2014. O nome de cada um foi...
Na última sexta, dia 13, comemoramos, em Assembleia festiva, uma série de avanços conquistados nas negociações da pauta reivindicatória 2018 (7% de aumento, a equiparação do auxiliar de classe com...
Nesta segunda-feira (16) completa o sexto dia da greve da Educação Municipal de Salvador que teve início na quarta-feira (11). A mobilização e disposição de luta continua firme e crescendo, apesar das...
Os servidores que foram contratados até 15 de março de 1987 e que mudaram de regime de celetistas para estatutários serão beneficiados pela transposição com a conversão da Medida Provisória 817 na...
Leia mais 
  Revista Mátria Programa de Formação Funcionários da educação Cadernos de Educação Pesquisas  
   
  Outras publicações 
 
   
   
  Mais eventos 
         
Outras campanhas 
         
         
         
         
 
 
             
INSTITUCIONAL LUTAS TABELA SALARIAL DOCUMENTOS LEGISLAÇÕES COMUNICAÇÃO FALE CONOSCO
             
- A CNTE - A Lei do Piso   - Caderno de Resoluções - Educacional - Notícias  
- Diretoria 2017/2021 - Cartilha do Piso   - Estatuto - Pesquisar - Giro pelos Estados  
- Entidades Filiadas - Propostas Diretrizes   - Moções   - CNTE Notícias  
- Secretarias de Carreira   - Notas Públicas   - Educação na Mídia  
  - Livreto Diretrizes       - Releases  
  e Carreira          
  - A Lei do PNE          
  - Cartilha do PNE    

CNTE - Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação

Endereço: SDS, Edifício Venâncio III, Salas 101/106
CEP: 70393-902 - Brasília-DF
E-mail: cnte@cnte.org.br

Telefone: +55 (61) 3225-1003

  - Royalties do Petróleo    
       
       
       
       
       
       
       
       
       
2014© Todos os direitos reservados.