Perdas da educação são destaques na abertura do congresso

Publicado em Sexta, 13 Janeiro 2017 00:40

DSC 0355

O 33º Congresso Nacional da CNTE foi aberto nesta quinta-feira (12) com a presença de 2.500 trabalhadores em educação e uma extensa pauta de discussões sobre o futuro da educação no Brasil. “Todos que vieram de longe, estão aqui para dizer que estão prontos para enfrentar os desafios da conjuntura deste ano que se inicia”, disse Roberto Leão, presidente da confederação nacional dos Trabalhadores em Educação.

Leão lembrou que ”o momento de conjuntura que passamos é muito duro e difícil” e exige “garra, determinação e vontade para superar este momento de um governo impostor que deu um golpe de estado na presidenta legitimamente eleita”, destacou.

Em meio a um período conturbado da política brasileira, e ao golpe que levou à queda da ex-presidenta Dilma Rousseff em 2016, os participantes da abertura do Congresso entoaram, em coro, críticas contra novo governo. Os ajustes fiscais, por exemplo, foram duramente criticados pelo presidente do CNTE. “Se forem fazer ajuste fiscal, façam para os bancos, taxando as grandes fortunas, trazendo o dinheiro que foi levado do país e dando prêmio a quem devolver”, clamou Roberto de Leão.

De acordo com o presidente da CNTE, o Congresso é o momento para decidir os caminhos da CNTE em 2017. Ele agradeceu a presença de representantes que vieram de vários países do mundo, e que “estão aqui porque são solidários à luta dos trabalhadores brasileiros”. Em um momento, que “é importante para que exercitemos a nossa solidariedade”, disse.

O 33º Congresso tem como tema “Paulo Freire: educação pública, democracia e resistência” e Leão explicou que a escolha do educador como patrono do congresso “não aconteceu por acaso, mas porque neste momento em que a educação pública brasileira sofre com leis de mordaça, com a reforma do ensino médio e uma enormidade de restrição de financiamento, mais do que nunca a figura de Paulo freire é quem nos encoraja a lutar e enfrentar o que vem pela frente”, destacou.

A Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 55, aprovada pelo Senado em 2016, que congela em 20 anos os gastos na Saúde e Educação também foi bastante criticada pelos presentes. “Estamos lutando por um ensino público de qualidade. Um sistema que não é de hoje que sofre problemas, mas que está sendo fortemente ameaçada por conta da promulgação da PEC que tivemos e que foi uma perda dos direitos sociais e da seguridade”, declarou Ana Julia Ribeiro, estudante que comoveu a população em um discurso na Câmara dos Deputados, em 2016.

A “PEC da Crueldade”, um apelido para a reforma da previdência segundo a representante da Central dos Trabalhadores e Trabalhadoras do Brasil (CTB), Marilene Bastos, também rendeu duras críticas.

Segundo o presidente da Internacional da Educação para América Latina (IEAL), o argentino Hugo Yasky, o Brasil sofreu o mesmo golpe de Estado que outrora foram vítimas o Paraguai e Honduras, e pediu que 2017 seja um ano de muitas lutas no Brasil. ”O ano de 2017 marca o inicio da restencia para enfrentar os governos de direita na américa Latina. Temos aqui um poder invencível que é a unidade do campo popular da classe trabalhadora”, avaliou Yasky.

Confira mais fotos do evento na página oficial da CNTE no Facebook.

 
 
  15/01/2018
Boletim CNTE 809
As ações de resistência para defender a democracia: a pauta em 2018 é ampliar a luta!!
INFORMATIVO CNTE 809  
 
 
INSTITUCIONAL CNTE | Resistência e Convocação para a Conape 2018 (01/12/2017)
 
 

Programa 597: CNTE faz balanço das lutas de 2017

 
 

Nota Pública: Paulo Freire continua sendo o patrono da educação brasileira

 
  Acesse a agenda de mobilizações da CNTE
 
  Acesse nossa galeria de fotos
 
  Disponível na Google Play e App Store
 

 VEJA MAIS NOTÍCIAS
Em análise feita por dirigentes do Sindicato dos Trabalhadores do Ensino Público de Mato Grosso (Sintep-MT), durante o planejamento estratégico na quinta-feira (18.01), as possíveis manobras nos recursos do Fundo de...
Trabalhadores e trabalhadoras da rede municipal de Educação de Sinop denunciam que a atual gestão se nega a cumprir o Plano Municipal de Educação (PME), enquanto deixa os recursos da Educação parados na...
O Coletivo de Mulheres do Sinte-PI esteve reunido na manhã desta quinta-feira (18) na sede do sindicato para tratar de pautas importante e urgentes para o segmento. Estiveram presentes representantes dos Núcleos Regionais de Água...
O Sindicato dos Trabalhadores no Ensino Público de Mato Grosso (Sintep/MT) cobrou da Secretaria de Estado de Educação (Seduc) a posse dos aprovados no concurso público de 2017. Na reunião, foi informado que o...
Sinteal e trabalhadoras/es em educação da rede pública municipal de Maceió, em assembleia realizada na tarde desta 3ª feira (16/01), na sede do sindicato, no bairro do Mutange, deram início às lutas da...
O Sindicato Único dos Trabalhadores em Educação de Minas Gerais (Sind-UTE/MG), subsede de Ipatinga, protocolou na Comissão Interamericana de Direitos Humanos, denúncia sobre a situação envolvendo os...
Pela primeira vez na história de atuação do Sindicato dos Trabalhadores no Ensino Público de Mato Grosso (Sintep/MT) em Paranatinga (373 km de Cuiabá), o Sindicato foi convidado para reunião com o chefe do...
O Sinteal conquistou, na justiça, uma vitória na defesa da Gestão Democrática das escolas públicas estaduais de Alagoas. Em decisão do dia 13 de janeiro, o juiz Ayrton de Luna Tenório concedeu liminar...
 As inscriçõess para o Fórum Social Mundial 2018 (FSM 2018) já estão abertas no site www.fsm2018.org. Os interessados podem se inscrever nas modalidades: Participante, Comitê e Grupo de Trabalho, Entidade,...
Foto:Ricardo Stuckert/Instituto Lula Antes do Governo do Lula, os(as) Funcionários(as) da Educação não tinham direito à política de formação continuada e nem eram reconhecidos(as) como...
Diante de resultados de inúmeras pesquisas sobre a educação brasileira, desde as inquietantes reflexões de Anísio Teixeira e Paulo Freire às últimas pesquisas da OCDE - Organização para a...
Os trabalhadores e trabalhadoras em educação, reunidos em assembleia geral na última quarta-feira (10), discutiram sobre a Campanha Salarial 2018, com base no índice de reajuste de 6,81% do Piso Nacional do Magistério...
Leia mais 
  Revista Mátria Programa de Formação Funcionários da educação Cadernos de Educação Pesquisas  
   
  Outras publicações 
 
   
   
  Mais eventos 
         
Outras campanhas 
         
         
         
         
 
 
             
INSTITUCIONAL LUTAS TABELA SALARIAL DOCUMENTOS LEGISLAÇÕES COMUNICAÇÃO FALE CONOSCO
             
- A CNTE - A Lei do Piso   - Caderno de Resoluções - Educacional - Notícias  
- Diretoria 2017/2021 - Cartilha do Piso   - Estatuto - Pesquisar - Giro pelos Estados  
- Entidades Filiadas - Propostas Diretrizes   - Moções   - CNTE Notícias  
- Secretarias de Carreira   - Notas Públicas   - Educação na Mídia  
  - Livreto Diretrizes       - Releases  
  e Carreira          
  - A Lei do PNE          
  - Cartilha do PNE    

CNTE - Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação

Endereço: SDS, Edifício Venâncio III, Salas 101/106
CEP: 70393-902 - Brasília-DF
E-mail: cnte@cnte.org.br

Telefone: +55 (61) 3225-1003

  - Royalties do Petróleo    
       
       
       
       
       
       
       
       
       
2014© Todos os direitos reservados.