Editorial: Sempre mais fortes

Em um país onde as mulheres são maioria (52%), onde os negros e pardos idem (54,9%), onde as conquistas ao longo das últimas décadas significaram vitórias como a Lei Maria da Penha, a Lei do Feminícidio e a Lei do Racismo, o ano de 2018 começa com perspectivas de muita luta para a manutenção desses e de muitos outros direitos alcançados.

Infelizmente, em contrapartida, saímos de um ano cujos golpes fortes e contundentes também foram desferidos contra direitos conquistados. 2017 foi feito de momentos difíceis, com várias iniciativas nefastas do governo golpista, que retirou do comando do país a primeira mulher presidente, Dilma Roussef, legitimamente eleita pelo povo e deslealmente retirada do cargo. Mátria pergunta: vivemos um novo feminismo ou um feminismo que se radicaliza?

A verdade é que o país vive momentos de extremos. No dia a dia, brasileiros e brasileiras se deparam com a depreciação de meninas por meio da mídia e de letras de músicas, de diversos gêneros, e que diminuem a autoestima. Por outro lado, iniciativas estimulam alunas a se aventurarem em campos majoritariamente masculinos e inserem cada vez mais mulheres nos espaços tecnológicos e virtuais, desenvolvendo e programando um mundo baseado em algoritmos femininos.

A edição da Mátria deste ano se inspirou na força e na garra de figuras femininas que fazem da luta diária pela equidade de gênero uma condição do cotidiano. Aqui, contamos histórias de mulheres que enfrentaram e enfrentam diariamente a desfaçatez do racismo. Elas estão fazendo acontecer num momento em que a mulher negra frustra a sociedade e não é mais a empregada doméstica, com cinco filhos, morando no subúrbio. A igualdade 50-50 é uma meta da ONU para 2030 e o Brasil tem elenco para isso.

Assim, o racismo é mais um capítulo desta história de enfrentamento que se combate com mais educação e respeito. A violência está em toda a parte, mas na disputa entre o bem e o mal, a educação vence. A cultura de respeito ao outro é a base de uma campanha da CNTE nas escolas. “Saber amar é saber respeitar” está no ar e cabe à escola e à sociedade, o papel de multiplicar a cultura do combate à violência, evitando que meninas sejam assassinadas dentro da sala de aula por jovens machistas que ainda se acham donos da mulher.

Por fim, para inspirar mais ainda quem defende direitos iguais a todos, Mátria foi buscar na Índia o exemplo da escola que dá oportunidade a crianças ‘dalit’ e faz delas agentes transformadores da própria realidade.

Inspire-se e boa leitura.

Diretoria Executiva da CNTE

>> Acesse a Revista Mátria completa em PDF

 
 
  19/06/2018
Boletim CNTE 815
Instituto divulga relatório sobre o PNE e os resultados tendem a piorar
INFORMATIVO CNTE 815  
 
 
Heleno Araújo conclama categoria para apoiar greve dos eletricitários
 
 

Programa 602: Heleno Araújo participa de audiência pública no senado sobre violência nas escolas

 
 

Lula é um preso político! A ditadura escancarada de Temer só sucumbirá com o povo nas ruas!

 
  Acesse a agenda de mobilizações da CNTE
 
  Acesse nossa galeria de fotos
 
  Disponível na Google Play e App Store
 

 VEJA MAIS NOTÍCIAS
Os membros da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Assembleia Legislativa do Piauí (ALEPI) se reuniram à portas fechadas com seus membros a mando governador Wellington Dias para aprovar o reajuste de...
A Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação – CNTE, entidade representativa dos profissionais do setor público da educação básica brasileira, declara o seu APOIO aos/às...
Os trabalhadores em Educação da rede municipal de Goiânia realizaram novo Ato Unificado, com Assembleia da categoria, na manhã desta quinta-feira (21), na Câmara de Vereadores. Durante a Assembleia foi informado...
Uma decisão liminar determinou que a prefeitura de Guaraí (TO) assegure a professora da rede municipal, Iolanda Bastos, o direito de licença para mandato classista, inclusive com reconhecimento como hora trabalhada na...
A juíza Fabiana Oliveira de Castro julgou procedentes as ações judiciais impetradas pelo Sindicato dos Trabalhadores em Educação Básica da Rede Oficial de Sergipe (Sintese) e decidiu que os educadores que se...
A assessoria jurídica do Sintero concluiu o estudo acerca da Medida Provisória 817 sancionada com vetos e convertida na Lei nº 13.681, confirmando que as emendas propostas pelo Sintero e apresentadas pelo senador Valdir Raupp foram...
O presidente da Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação (CNTE) e coordenador do Fórum Nacional Popular de Educação (FNPE), Heleno Araújo, participou, hoje (20), do Seminário...
A subsede do Sindicato dos Trabalhadores no Ensino Público de Mato Grosso (Sintep/MT) em Várzea Grande conseguiu ganho de causa em uma ação civil pública para o pagamento de 1/3 de hora-atividade para os/as...
Trabalhadores em educação do município de Ponte Alta (TO) realizaram nesta quarta-feira, 20 de junho, manifestação contra as atrocidades cometidas pelo prefeito contra os profissionais. De acordo com a categoria, a...
Professores aposentados de várias regionais do Sindicato dos Trabalhadores em Educação Pública do Maranhão (Sinproesemma) participaram do 5º Encontro Estadual de Professores Aposentados, realizado na...
A presidente do Sintet Regional de Guaraí (TO), Iolanda Bastos e o Secretário de Saúde do Trabalhador do Sintet Reg. Guaraí, professor João Machado cobraram o cumprimento das progressões e PCCR em Colmeia,...
A mobilização por valorização dos/as servidores/as públicos/as de Maceió continua forte. Com paralisação marcada para esta quarta e quinta-feira (20 e 21/06), o movimento unificado realizou, na...
Leia mais 
  Revista Mátria Programa de Formação Funcionários da educação Cadernos de Educação Pesquisas  
   
  Outras publicações 
 
   
   
  Mais eventos 
         
Outras campanhas 
         
         
         
         
 
 
             
INSTITUCIONAL LUTAS TABELA SALARIAL DOCUMENTOS LEGISLAÇÕES COMUNICAÇÃO FALE CONOSCO
             
- A CNTE - A Lei do Piso   - Caderno de Resoluções - Educacional - Notícias  
- Diretoria 2017/2021 - Cartilha do Piso   - Estatuto - Pesquisar - Giro pelos Estados  
- Entidades Filiadas - Propostas Diretrizes   - Moções   - CNTE Notícias  
- Secretarias de Carreira   - Notas Públicas   - Educação na Mídia  
  - Livreto Diretrizes       - Releases  
  e Carreira          
  - A Lei do PNE          
  - Cartilha do PNE    

CNTE - Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação

Endereço: SDS, Edifício Venâncio III, Salas 101/106
CEP: 70393-902 - Brasília-DF
E-mail: cnte@cnte.org.br

Telefone: +55 (61) 3225-1003

  - Royalties do Petróleo    
       
       
       
       
       
       
       
       
       
2014© Todos os direitos reservados.