O Sindicato dos Trabalhadores no Ensino Público de Mato Grosso (Sintep/MT) vê com grande preocupação e temor a escalada de ameaças à livre expressão da sociedade ao denunciar o aumento da pobreza e da política econômica recessiva do governo federal, em nosso país.

Na cidade de Sinop-MT (505 km ao norte da capital) manifestações de vandalismo destruíram outdoors espalhados no município. A princípio chamou a atenção pública, o ataque ao material de conteúdo antigoverno de Bolsonaro. Contudo a ação se revelou um ato fascista, com ameaças às pessoas de opiniões diferentes.

O ódio manifestado em uma Nota de Repúdio trouxe claras apologias antidemocráticas, ferindo as liberdades individuais de manifestação, o livre pensar e também a liberdade econômica.

A Nota omite a autoria do ato, pois foi publicizada sem identificação dos manifestantes, numa prática semelhante a atos de organizações fundamentalista e a históricos movimentos extremistas. O modo pelo qual confrontaram a tal publicidade antigoverno Bolsonaro, extrapola os limites do previsto na constituição.

A Nota de Repúdio faz ameaças a empresa que produziu o material e, individualmente, nominalmente a pessoas que são de posições políticas contrárias ao governo federal. Os termos usados na Nota revelam pensamentos e atos que resvalam o totalitarismo que julga, condena e execra quem se expõe em formar e externar um pensamento crítico frente ao atual estado de barbárie que se implanta no país, situação de desalento da maioria da população (Vide números da SARS-COVUD 19).

Neste sentido, é inaceitável que empresas e pessoas que exercem sua liberdade de expressão e participação na vida do país venham ser brutalmente atacadas.

Hipotecamos, assim, nosso apoio e solidariedade à professora e vereadora Graciela, pela determinação de fazer o enfrentamento em uma região dominada pelo ódio às minorias, a igualdade de direitos, a distribuição digna de renda. Parabenizamos a ela e aos demais, que dão vez e voz para grande parte da população, que está sendo desrespeitada por uma política de descaso e destrato, deixando cada dia mais desempregados ou subempregados, pais e mães de famílias.

Também manifestamos nosso apoio ao grupo empresarial Grafpel, que foi contratado para a divulgação nos outdoors, o que numa sociedade republicana tem todo o direito de prestar esse serviço.

Alertamos às autoridades para os riscos de agressões que as pessoas envolvidas estão sofrendo e que vão necessitar da proteção das forças de segurança.

É preciso reafirmar os princípios constitucionais que afirmam ser o Brasil um país fundado e estabelecido na Democracia.

CONTRA TODO TIPO DE AUTORITARISMO!

Sintep/MT – Livre, Democratico e de Luta

(Sintep/MT, 29/05/2021)