A assembleia convocada pelo Sindicato dos Professores Municipais de Santa Maria para a tarde desta segunda-feira (5) decidiu pelo encerramento da greve ambiental. O movimento teve início em 10 de maio, reivindicando a segurança no ambiente de trabalho através de vacinação dos profissionais, da população em geral e de melhores equipamentos para o cumprimento dos protocolos sanitários.

Dos 205 professores presentes à assembleia, 53% considerou que o movimento alcançou seus objetivos. “As conquistas da greve são inegáveis, para além da nossa categoria. Soubemos o momento de começar o movimento, a categoria aderiu e praticamente todas as reivindicações foram atendidas. Há pontos que entendemos que não teríamos como avançar e por isso foi importante essa avaliação agora. O saldo da greve é amplamente positivo”, relata a coordenadora de comunicação e formação sindical, Celma Pietczak.

A questão que estará dominando o debate entre prefeitura e governo municipal para o futuro acordo de encerramento de greve é a recuperação de aulas. “Fomos claros na reunião de hoje com o prefeito: não aceitamos recuperar o que não foi perdido. Trabalhamos de forma remota ininterruptamente, em grande parte acima da carga horária, e estamos respaldados pela instrução normativa que flexibiliza os dias letivos e transforma em horas-aulas. Os professores não devem horas trabalhadas”, destaca a coordenadora de organização e patrimônio, Martha Najar.

(SINPROSM/RS, 06/07/2021)