O avanço do conhecimento neurológico, de estudos sobre o cérebro e o aprendizado, estão mudando a forma de compreender a educação das crianças pequenas, por isso é necessária, por parte do educador na primeira infância, a permanente busca por atualização. Essa foi uma das principais conclusões da segunda live do 8º Seminário Educação em Foco, na noite desta quarta-feira (4).

A professora aposentada do Departamento de Didática da Universidade Estadual Paulista (UNESP), mestre e doutora em Educação pela UFSCar e assessora da Secretaria Municipal de Educação de São Paulo, Suely Amaral Mello destacou a importância das descobertas científicas, como as neurociências, na mudança da compreensão da aprendizagem e da construção do cérebro. Essas pesquisas, segundo ela, foram sendo incorporadas mais recentemente na formação de professores e trouxeram informações que questionaram muito do que estava sendo feito na educação das crianças pequenas. “Se descobriu que tudo o que somos, nós aprendemos a ser. Não há inteligência e personalidade hereditárias, elas são produto das experiências das pessoas. As crianças aprendem desde que elas nascem e por isso elas se desenvolvem”, define. Isso trouxe uma inversão na compreensão deste processo: não é o desenvolvimento que proporciona o aprendizado, mas o que a criança aprende que gera o desenvolvimento.

“As crianças aprendem estabelecendo relações com tudo que está no entorno dela”, resume. Não é sob a forma de aulas que a criança aprende, defende a pesquisadora, mas em sua própria atividade com o corpo inteiro, feito com as mãos, acompanhada pelo pensamento e orientada pela sua vontade de aprender, encantada pelo que o professor traz para ela. “É a forma como o trabalho docente apresenta ideias para a criança, cria nele a vontade, o desejo de fazer. E a partir do momento em que ela é encantada, quando faz pelo prazer, sem pressão, ela quer fazer mais, aprender mais”. É fundamental, também, que o professor garanta o protagonismo e a autoria de suas atividades.

A live permanece acessível na página do Sinprosm no Facebook e no canal do YouTube. A lista de presença fica aberta pelos próximos duas, disponível no chat das lives, e pode ser acessada para quem assistir as lives posteriormente. O evento garante certificado a quem atingir 75% de presença.

PROGRAMAÇÃO

Nesta sexta-feira (6), a terceira noite do Seminário Educação em Foco tem a palestra do professor José Moran. Doutor em Comunicação, professor de Novas Tecnologias na USP e um dos fundadores do projeto Escola do Futuro, palestra sobre o uso de tecnologias ativas na educação, evidenciadas durante a pandemia. A palestra “Todas as escolas podem ser inspiradoras e relevantes” começa às 19 horas no Facebook e Youtube do Sinprosm. Não é necessária inscrição prévia.

(SINPROSM/RS, 09/08/2021)