2021 11 12 giro sintet

O Sindicato dos Trabalhadores em Educação no Estado do Tocantins (Sintet), através da Regional de Miracema, junto com o Sindicato dos Servidores Públicos Municipais do Estado do Tocantins (Sispmeto), realizou na noite da quarta-feira, 10 de novembro, uma assembleia geral conjunta com os servidores públicos municipais da educação e do quadro geral para tratar da proposta do prefeito de Miranorte, Carlinho da Nacional, que retira direitos da categoria.

A classe trabalhadora aprovou, por unanimidade, pela reabertura da mesa de negociações acerca da proposta de alteração, oportunizando o debate da pauta, caso contrário, os servidores vão paralisar os serviços públicos. A categoria reivindica ainda o pagamento dos direitos atrasados, como a recomposição das perdas salariais do período e as progressões.

Os sindicatos, Sintet e Sispmeto, legítimos representantes dos trabalhadores querem que os vereadores retirem o projeto da pauta de votação para que a classe trabalhadora, maior impactada com as mudanças propostas, seja ouvida e opine sobre as alterações.

“O servidor público é o maior atingido por essa reforma e deve ser ouvido, não podemos aceitar nenhuma reforma imposta goela abaixo do trabalhador, se é para haver mudanças, vamos discutir essas mudanças”, disse o presidente do Sintet Regional de Miracema, Iata Anderson.

“O trabalhador precisa e deve ser ouvido, da forma que o Prefeito está impondo esse projeto não iremos aceitar. Vamos ao debate e a luta pela garantia dos nossos direitos”, disse Joelson Pereira, representante do Sipmeto.

O prefeito Carlinhos da Nacional encaminhou à Câmara de Vereadores o Projeto de Lei que faz alterações no Estatuto do Servidor Público Municipal, sem nenhuma consulta aos servidores públicos.

(Sintet, 12/11/2021)