banners mocao de apoio 2

A Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação – CNTE, entidade representativa dos profissionais do setor público da educação básica brasileira, declara o seu APOIO aos/às professores/as e auxiliares educacionais do município de Macapá que, no dia de ontem (20/06), deflagram greve por tempo indeterminado.

Depois de reunião entre a executiva do Sindicato dos Servidores Públicos em Educação no Amapá – Sinsepeap e representantes da Prefeitura de Macapá, ocorrida no último dia 19, e diante da negativa da gestão municipal em oferecer qualquer alternativa de reajuste salarial à categoria, e tampouco a oferta de proposta quanto à progressão a que os/as trabalhadores/as têm direito, não restou outra alternativa aos profissionais da educação do município se não a greve.

Em que pese o esforço de negociação empreendido pela direção do sindicato em audiência de conciliação, os representantes do governo municipal não largaram mão da intransigência e sequer se esforçaram para apresentar uma contraproposta de reajuste.

A educação não pode ser prioridade somente da boca para fora, quando a sua defesa é propalada apenas no discurso e vetada, na prática, quando da possibilidade de valorização profissional. A gestão municipal de Macapá deve assumir a defesa concreta da educação, que passa pela oferta de boas condições de trabalho e de efetiva valorização do seu profissional da educação, por meio de reajustes salariais que consigam, minimamente, repor as perdas inflacionárias.

No caso dos/as profissionais do magistério de Macapá, as perdas do piso chegam ao índice acumulado de 64,55%, enquanto que para os/as auxiliares esse percentual atinge o patamar de 29,82%.

Uma triste realidade como essa levou a categoria, no dia de ontem, em assembleia geral realizada no auditório da Universidade Estadual do Amapá (UEAP), a deflagrar a greve por tempo indeterminado a fim de pressionar a gestão municipal a oferecer alguma saída para a situação do movimento, que atinge crianças, jovens e adultos que fazem uso desse importante serviço público, como é o ofertado pela rede municipal de ensino da cidade.

Os/as trabalhadores/as em educação de todo o Brasil apoiam os companheiros e companheiras de Macapá e, ao lado deles, cerram fileiras na defesa de uma educação pública e de boa qualidade. Ao Sinsepeap, toda solidariedade desta CNTE! Só a luta nos garante os ganhos e nos leva à vitória!

 Brasília, 21 de junho de 2018

Diretoria Executiva da CNTE