banners mocao de repudio 2

A Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação, entidade representativa dos profissionais da educação básica do setor público brasileiro, torna público o seu REPÚDIO a mais uma vítima desse clima de ódio que se instalou no Brasil, que dessa vez atingiu o companheiro Leonardo Urtia, dirigente da FUP e do Sindpetro da Bahia.

Na noite do dia de ontem, em uma atividade corriqueira\ de campanha política em Salvador, em que o companheiro participava com outros militantes distribuindo panfletos da candidatura presidenciável de Fernando Haddad, um homem apoiador da candidatura adversária se aproximou e começou a provocar o grupo que fazia ali seu trabalho militante. De forma intempestiva, o cidadão provocador, apoiador aos berros de Bolsonaro, em um arroubo de violência tão típico do que se está vendo por todo o Brasil, tirou o cinto de sua calça e se voltou contra dois estudantes que estavam na mesma atividade. Nesse momento, o companheiro Urtia interviu para dirimir o conflito, o que foi o suficiente para o homem irado lhe atacar com o seu cinto, ferindo-lhe o rosto e as costas.

Não é possível tanta permissividade com atos dessa natureza. As pessoas apoiadoras dessa candidatura estão imbuídas do mesmo ódio propalado por inúmeras palavras do candidato Bolsonaro. Não podemos tolerar a impunidade da ação dessas pessoas que, em nome da defesa de um candidato, se arvora ao direito de agredir pessoas nas ruas do país.

Os/as educadores/as brasileiros/as repudiam esse tipo de atitude. É urgente que se fomente, o quanto antes no Brasil, uma campanha de paz e pela da cultura de não violência no país. Precisamos urgente de ações dessa natureza. Para isso, precisamos no próximo dia 28, derrotar a candidatura que imprime a violência no seu discursos. Derrotaremos o fascismo para restaurar a paz no Brasil! Toda solidariedade ao companheiro Leonardo Urtia! A luta está só começando!

Brasília, 25 de outubro de 2018

Direção Executiva da CNTE