banners nota publica 2

A Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação – CNTE, entidade representativa de mais de 4,5 milhões de trabalhadores das escolas públicas brasileiras de nível básico, aproveita a oportunidade para, publicamente, rememorar a todos a importância do dia 17 de abril.

Há exatos 21 anos atrás, o Brasil testemunhou um dos crimes mais abjetos de sua História: o massacre de Eldorado dos Carajás, quando a Polícia Militar do Estado do Pará matou de forma brutal 21 trabalhadores rurais sem-terra. Até hoje esse crime está impune e as vítimas do massacre lutam por justiça, à espera da condenação de culpados e pelo direito a viver uma vida digna.

O Estado do Pará, após 21 anos dessa terrível chaga na história do Estado e do país, continua a liderar as estatísticas de mortes no campo, onde a impunidade é o motor da violência e marca dos crimes relacionados aos conflitos no campo. Apesar da enorme repercussão que o caso obteve dentro e fora do país, nenhum responsável pelo massacre teve alguma punição e, até hoje, o discurso oficial do Governo do Estado e da corporação militar beira o cinismo de defender a tese segundo a qual a Polícia teria sofrido uma emboscada e que a reação dos policias deu-se em legítima defesa.

Os educadores brasileiros cerram fileiras junto à mais nobre consciência social desse país na luta por justiça e na exigência de uma apuração imparcial para este caso! Não se pode admitir a negligência das autoridades na punição dos envolvidos e responsáveis por este massacre que envergonha a todos nós! Por isso que, desde a ocorrência deste lamentável episódio em nossa História, o dia 17 de abril tornou-se o Dia Nacional de Luta pela Reforma Agrária e essa também é uma das bandeiras empunhadas pelos educadores brasileiros!

O dia de 17 de abril de 2017 também se constitui no marco de 1 ano de golpe no Brasil. Desde aquela fatídica noite de 2016, quando na Câmara dos Deputados foi dado início ao golpe parlamentar/jurídico/ midiático, o país está submetido ao período mais acintoso de retirada de direitos e massacre da população mais pobre e vulnerável. O Brasil cumpre, nesse 17 de abril de 2017, o longo período de 1 ano sem democracia plena no país.

Mas isso não se dá sem luta e resistência de todos! Luta que só se amplia e mostrará toda a sua força no próximo dia 28 de abril, marcado para ser a Greve Geral da Classe Trabalhadora, contra a retirada de direitos promovida por este governo ilegítimo e corrupto! Todos à rua no dia 28/04 para, juntos, derrotarmos essa camarilha sem voto que se apropriou do poder no Brasil!


Brasília, 17 de abril de 2017

Direção Executiva da CNTE