ANULAÇÃO

 

2021 03 09 destaque lula

A anulação da condenação do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, decidida pelo juiz responsável pelos casos da Operação Lava Jato na Suprema Corte brasileira, restabelece os direitos políticos daquele que foi o presidente que mais fez pela educação no Brasil. O farto material que comprova a parcialidade do juiz que o julgou, dos procuradores de justiça que o perseguiram e do conluio formado entre a Operação Lava Jato e a grande mídia comercial brasileira, que repetia diuturnamente as mentiras por eles forjadas, já impunha a sua necessária absolvição.

Mas se chegar a essa conclusão hoje é um imperativo ético, nem sempre foi assim para todos: a repercussão incessante das mentiras contadas conquistou corações e mentes de muitos, que acreditaram se tratar de uma operação judicial que estava combatendo a corrupção no país. No entanto, desde sua primeira condenação ainda em 2017, em um processo que subverteu toda a lógica do Direito Penal, a CNTE já percebia uma movimentação clara de perseguição contra o Presidente que colocou o país como um dos grandes atores globais. O objetivo sempre foi, de forma seletiva, o de excluir o ex-presidente Lula das eleições gerais do país em 2018. E assim foi feito, possibilitando a eleição para a Presidência da República de um projeto de ultradireita que representa, hoje, um verdadeiro caos econômico e sanitário em tempos de pandemia, perseguição aos sindicatos e movimentos sociais, desmonte deliberado das políticas educacionais construídas no país nas últimas décadas e ataque às políticas de proteção ao meio ambiente e de direitos humanos.

A sua injusta prisão, ainda naquele ano de 2018, foi vendida como ato heroico em nome do ineditismo de se aprisionar os ricos e poderosos no Brasil. Depois de ter destruída a sua reputação pública pela imprensa nacional, em um ardiloso processo combinado com o juiz e os promotores, Lula nunca se rendeu. E ao seu lado ficaram os educadores e educadoras do país. A CNTE teve a coragem de, na contramão daquela opinião pública forjada na mentira, assumir como bandeira de luta a liberdade para Lula e realizou em 2019 todas as suas atividades presenciais em Curitiba, onde o ex-presidente se encontrava preso: reuniões de nossa direção e do conselho das nossas entidades filiadas, além de seminários políticos e pedagógicos, cumpriram sua agenda na capital do Estado do Paraná. Para denunciar o ataque à democracia que aquela injusta prisão representava, possibilitar a solidariedade a Lula pelos educadores e educadoras de todo o país e oferecer o nosso apoio e compromisso político junto ao acampamento formado à porta da sede da Polícia Federal brasileira, fizemos daquela cidade nosso palco e local de encontro.

Assim, o grito pelo Lula Livre da CNTE ganhou o mundo! O 8° Congresso Mundial da Internacional da Educação, realizado em Bangkok, na Tailândia, aprovou moção solidária ao ex-presidente. Os dirigentes da Internacional da Educação para América Latina (IEAL) visitaram o Brasil e encontros como o Movimento Pedagógico Latino-americano e da Red Mulheres aconteceram em Curitiba para, dessa forma, nos unimos a todos os sindicatos de trabalhadores da educação da região e denunciar aquela injusta prisão! Não foi fácil ser um farol de convicção naqueles momentos difíceis. Como disse Catarina de Sena, filósofa escolástica italiana do século XIV, a verdadeira virtude se manifesta na adversidade. Como foi difícil falar em justiça quando a arbitrariedade orientava a ação de todos! Como foi pesado o fardo de defender um perseguido quando todos acreditavam na sua culpa!

Mas a essa tarefa histórica a CNTE não se furtou de cumprir! E contou com a solidariedade de educadoras e educadores de todo o mundo! A estes, nós agradecemos agora da forma mais calorosa possível. Às nossas mais de 50 entidades sindicais filiadas em todo o Brasil, que jamais se omitiram dessa luta, nós agora nos abraçamos efusivamente! Lula Livre foi nossa bandeira! Lula, agora, é a nossa esperança em restabelecer a democracia no Brasil! Viva a justiça e a verdade, que podem tardar, mas raramente falham ao repertório daqueles que lutam!

Brasília, 09 de março de 2021

Direção Executiva da CNTE

2021 03 09 lula livre vigilia foto joka madruga

2019 07 22 lula livre mundialeducacao

2019 12 06 v encontro latinoamericano

2018 04 09 curitiba

2021 03 09 lula livre exterior