banners giro pelos estados 2

As mulheres de Mato Grosso realizam greve geral no próximo dia 8 de março, com Ato Público, na Praça Alencastro, em Cuiabá,a partir das 15 horas, contra a Reforma da Previdência, contra o feminicídio, pelo direito das mulheres negras, das lésbicas, pelo direito ao corpo.

A convocação do Sindicato dos Trabalhadores no Ensino Público de Mato Grosso (Sintep-MT), em parceria com movimentos sociais de mulheres, instituições públicas e representações da iniciativa privada, que apoiam a paralisação mundial do Dia Internacional das Mulheres.

A organização do movimento paredista feminino de Mato Grosso terá o tema “Pela Vida das Mulheres, Somos todas Marielle”. A proposta é homenagear a mulher negra, um símbolo de luta pelos direitos das minorias e vereadora do Rio de Janeiro. Marielle Franco foi assassinada em 14 de março 2018, por fazer frente ao patriarcado, e até hoje o caso não foi solucionado.

Marielle será símbolo de resistência à violência física sofrida pelas mulheres, entre elas o feminicídios. A mobilização feminista deste ano tem como mote ainda, a luta contra a violência oficializada pelo governo ao apresentar uma Reforma da Previdência que fará entre as maiores vítimas o público feminino

“A reforma é misógina, racista e fortalece o preconceito contra as mulheres ao atacar uma das poucas medidas governamentais de caráter igualitário de gênero, que tenta minimizar os impactos das diferenças”, afirma a secretária de Políticas Sociais do Sintep/MT, Leliane Borges.

(Sintep/MT, 07/03/2019)