2019 07 31 sinteal audiencia fundef

Foi realizada na manhã desta terça-feira (30) mais uma audiência pública sobre os recursos do FUNDEF que foram repassados para alguns municípios. O Sinteal, que está participando da discussão desde o início e defende que o percentual de 60% (sessenta por cento) sejam destinados aos/às trabalhadores/as. O evento aconteceu no auditório do IFAL - Instituto Federal de Alagoas, e teve a presença de trabalhadoras/es do magistério dos municípios de Palmeira dos Índios, Belém, Maribondo e Igaci. A nota negativa, criticada pela presidenta do Sinteal, Consuelo Correia, foi a ausência do prefeito de Palmeira dos Índios, Júlio César da Silva. 

“Todos vocês que atenderam ao chamado para vir a esta assembleia, saindo de suas obrigações profissionais, estão aqui com o sentimento de ouvir do próprio prefeito Júlio César o posicionamento e os encaminhamentos quanto aos recursos dos precatórios. Aliás, o próprio prefeito participou de reunião com o Sinteal em Maceió, e, em conjunto, construímos alguns encaminhamentos para avançar na luta pelos precatórios, e a realização desta audiência, inclusive, foi uma proposta pessoal dele. Sua presença era imprescindível”, disse Consuelo.

Mesmo assim, contando com a presença dos advogados do Sinteal e de representantes do deputado federal JHC [João Henrique Caldas], do Partido Socialista Brasileiro (PSB), a audiência aprofundou o debate em busca de uma solução para o impasse e o desbloqueio dos recursos, e para que ele venha garantindo o rateio da parte que cabe aos trabalhadores e o restante para investimento exclusivo em educação.

"Estamos dialogando com a gestão de Palmeira dos Índios, o prefeito Júlio César inclusive esteve em nossa sede, em Maceió. Ele se comprometeu a fazer todos os esforços que estivessem ao seu alcance para avançar, não apenas em Palmeira dos Índios, mas também junto aos gestores dos outros municípios e aos órgãos de controle social e da justiça", reforçou Consuelo.

Para reforçar o posicionamento de luta do Sinteal e dos núcleos regionais quanto aos precatórios, Consuelo encerrou sua fala de modo firme: “Esta luta é nossa, este direito é nosso, e a gente não recuará um só milímetro em defesa dos precatórios para a classe trabalhadora da educação”. 

Além dos representantes do Sinteal (executiva estadual e núcleo regional de Palmeira dos Índios), participaram da audiência pública o procurador geral do município de Palmeira dos Índios, Marcondes Oliveira; de representantes do deputado federal JHC (Sr. Ciro); do vereador Agenor Leôncio (presidente da Câmara de Vereadores de Maceió) e do secretário municipal de Educação de Palmeira dos Índios, Manassés Furtado.

Fonte: Sinteal (30/07/2019)