banners giro pelos estados 2

No dia 5 de agosto, o SINTED (Sindicato dos Trabalhadores da Educação de Três Lagoas e Selvíria) realizou uma Assembleia Geral com trabalhadores da educação das Redes Estadual e Municipal para colocar em votação a Paralisação Nacional que será realizada no dia 13 de agosto em todo o Brasil.


Durante a assembleia foi deliberada, por unanimidade, a Paralisação Nacional que tem como principal pauta a luta contra a Reforma da Previdência, na qual tira o direito da aposentadoria dos brasileiros, e também os cortes na Educação Pública Básica e Superior, realizado pelo Governo Federal neste ano.


Segundo a CNTE (Confederação Nacional dos Trabalhadores da Educação), um novo bloqueio no orçamento do MEC (Ministério da Educação) no valor de R$ 348 milhões, divulgado no dia 7 de agosto, afetará a compra e a distribuição de centenas de livros didáticos que atenderiam crianças do ensino fundamental de todo o país.


A presidenta do SINTED, professora Maria Laura Castro dos Santos, convida a todos para participarem do ato em defesa dos nossos direitos. “Desde o início de 2019, houve uma série de propostas de retiradas de direitos e cortes na educação pública. Ter uma aposentadoria digna e uma educação de qualidade é necessário para nossa qualidade de vida, e não podemos deixar isso acontecer. A classe trabalhadora é forte, e se nos unirmos, não há quem nos vença”, explica.


Ato da Greve Geral em Três Lagoas


No dia 13 de agosto haverá um ato realizado pelo Movimento Unificado com a concentração na Igreja Matriz, às 7 horas da manhã. O manifesto contará com a presença de vários sindicatos da cidade e movimentos sociais, além de alunos da rede pública de ensino de Três Lagoas.

Fonte: Sinted (12/08/2019)

NOTÍCIAS RELACIONADAS: