2019 10 30 giro alagoas

Desde a última terça-feira (29), os/as alunos da Escola Estadual Maria Amélia Sampaio Luz, na cidade de Igaci (AL), estão em “greve de aula” por falta de transporte escolar, negado pelo Governo do Estado e pela Secretaria de Estado da Educação (Seduc). A situação ganha ainda mais em gravidade porque, nesta quinta-feira, alunos/as da escola estarão participando da avaliação do Sistema de Avaliação da Educação Básica (Saeb) 2019.

 Na manhã desta quarta-feira (30), o Sinteal, através de diretores/as do Núcleo Regional Palmeira dos Índios, se fez presente na escola para dar apoio à luta dos/as estudantes, oportunidade para o presidente do núcleo, Izael Ribeiro Gomes, apresentar justas críticas em relação ao Programa “Escola 10”, tão propagandeado pelo Governo Renan Filho, “que nem ao menos consegue disponibilizar o necessário transporte escolar para estudantes e profissionais da educação desta e de outras escolas da rede estadual”.

Izael disse que recebeu informações sobre alunos que, vindo de moto, para a escola, “terminaram se acidentando, o que torna ainda mais urgente que o governo resolva o quanto antes a oferta de transporte escolar para a comunidade estudantil. Mas a maioria não pode vir às aulas porque, morando longe na zona rural, não têm condições financeiras de pagar transporte particular para vir à escola”. “O Sinteal não abre mão da sua luta por uma educação pública de qualidade e, para tanto, exige, o quanto antes o transporte escolar que os alunos da Escola Estadual Maria Amélia retornem com segurança e assiduidade às aulas”, disse.

(Sinteal, 30/10/2019)