banner site cnte 2019 banners giro pelos estados
É com indignação que o Sindicato dos Trabalhadores em Educação no Estado do Tocantins (Sintet) reage à edição da Medida Provisória nº18/2019, publicada no Diário Oficial da última terça-feira, 5, concedendo 40% de bônus aos comissionados do 1º e 2º escalão do Governo Estadual. “O ato do governador Mauro Carlesse é uma afronta aos servidores públicos estaduais, em especial aos da educação, que tiveram suas progressões paralisadas”, disse o presidente do Sintet, José Roque Rodrigues Santiago.

O Governo que ora concede esse bônus de 40% aos comissionados do 1º e 2º escalão do Executivo Estadual não é o mesmo governo que concedeu o reajuste de apenas 1% referente à data-base alegando crise financeira, contenção de despesas, respeito ao limite prudencial da LRF, etc. É um acinte!

Para o Sintet, a medida provisória escancara a falta de respeito do governador com os trabalhadores da educação, que são a maioria dos servidores estaduais, profissionais que trabalham duro e que tem sua carreira negada. A sociedade tocantinense exige que o governo trate a educação com respeito, por que as mazelas do governo refletem diretamente na qualidade de ensino.

Dito isto o Sintet protocolará junto ao Ministério Público uma notícia de fato questionando a origem dos recursos que subsidiarão o pagamento desses bônus e cobrará posicionamento público dos deputados sobre a medida provisória para que os mesmos respeitem seus mandatos, os servidores que os elegeram e barrem esse absurdo.

(Sintet, 06/11/2019)