2020 02 17 giro aplb

Atendendo a convocação da APLB-Sindicato, os trabalhadores em Educação da Rede Estadual da Bahia realizaram, de forma simultânea, nesta segunda-feira (17/2), 18 assembleias regionais em todo o estado. Em Salvador, a assembleia geral da região metropolitana lotou o Ginásio dos Bancários, nos Aflitos. Para Rui Oliveira, coordenador-geral da APLB-Sindicato, foi uma assembleia tranquila e bastante participativa que revela a unidade da categoria. “Foram aprovados na assembleia, praticamente por unanimidade, todos os encaminhamentos que foram propostos pela direção da APLB”, ressaltou.

Rui destaca que a rede estadual vai paralisar suas atividades na terça e quarta (18 e 19) e logo após o Carnaval, na segunda-feira (02/03), serão realizadas zonais em Salvador. A próxima Assembleia Geral será no dia 4 de março, no Ginásio dos Bancários, que possui o indicativo de greve geral, caso o governo do Estado não envie nenhuma proposta para a categoria neste período.

Entre os itens que constam na pauta de reivindicações, Rui Oliveira mencionou “reajuste linear de 12% (que deverá ser discutido com outras categorias), Tabela, Piso Salarial, Reforma do Ensino Médio, Bolsa Auxílio, e uma série de outros itens que foram entregues ao governo e nós esperamos que ele dê uma devolutiva à respeito”, enfatizou.

Durante a assembleia foi aprovada uma Moção de Apoio e Solidariedade à greve dos petroleiros e logo após a assembleia, os trabalhadores em educação saíram em caminhada até a Praça da Piedade.

A vereadora Aladilce Souza (PCdoB) e o deputado estadual Hilton Coelho (PSOL), prestigiaram a assembleia.

Atenção para a Agenda de Paralisação na Rede Estadual:

Na terça-feira (18/02) – ATO CONJUNTO com a Rede Municipal, às 9h, no Farol da Barra.

Quarta-feira (19/02) – Entrega da ADIN (Ação Direta de Inconstitucionalidade) junto com outros servidores públicos, contra a PEC – 159, Reforma da Previdência Estadual.

(APLB-Sindicato, 17/02/2020)