2020 05 22 giro sinteal

Para discutir educação infantil na atual conjuntura de pandemia e distanciamento social, o Sinteal realizou na tarde desta quinta-feira (21), acolhendo uma solicitação do Fórum Alagoano em Defesa da Educação Infantil (FADEDI), uma live (transmissão ao vivo), em seus canais do Youtube e Facebook.

Com o tema as Crianças, a Educação Infantil e a Pandemia e sob a moderação da professora Edna Lopes, secretária de assuntos educacionais do Sinteal, o debate contou com a participação do professor Dr. Fábio Hoffmann (UFAL), e da professora Dr. Fabiana Canavieira (UFMA), ambos com trabalhos e pesquisas voltados para a área.

Sempre embasados por autores respeitados na pedagogia, os palestrantes apresentaram a importância de tratar a criança e a educação infantil com a devida atenção e seriedade, esclareceram porque que essa etapa de ensino não pode funcionar à distância.

Hoffman falou sobre a necessidade de descolar o viés assistencialista do trabalho do professor e sobre as várias formas de conhecimento e saberes. Segundo ele, há um viés da sociedade que compreende qual o tipo de conhecimento aceito para a ascensão social, e que pessoas com menos recursos, por já viverem processos de exclusão, estão em desvantagem, aumentando assim o estado de carência cultural.

“Eu tenho visto professoras e professores muitíssimos preocupadas em como as crianças das suas turmas estariam vivendo esse período da pandemia. Querem saber se elas estão bem, alimentadas, protegidas, acolhidas, se estão brincando, se desenvolvendo... É um sentimento de que se eu (professor) não fizer alguma coisa, elas estarão à mercê do coronavírus e de todas as consequências que o isolamento tem provocado. É como se as crianças não tivessem outras instituições, ou como se o estado não tivesse outros instrumentos ou formas de proteger as crianças”.

Segundo o especialista, a Lei de Diretrizes e Bases prevê que a escola complementa o trabalho da família, não substitui ou passa por cima disso. Sobre o papel das mídias sociais nesse momento, ele alerta para os riscos à privacidade que esse uso apresenta (tanto a profissionais quanto as crianças), e destaca os princípios da gestão pública, que devem sempre observados e preservados.

Mencionando a pesquisa por amostra de domicílios, Fábio argumenta que um terço da população alagoana não tem acesso à internet, isso torna ineficiente o uso dessas ferramentas para promover a relação entre a escola e a família. “Temos relatos de que apenas 25% das famílias estão respondendo”, disse ele.

A Professora Fabiana iniciou sua fala lendo um trecho da filósofa Hannah Arendt sobre educação como declaração de amor às crianças e sobre o estímulo à motivação para a renovação do mundo. “Cuidar do mundo é cuidar da vida, é fazer a vida, é trazer a vida em movimento”.

Aproximando da situação atual, ela refletiu que “Até o momento da pandemia, a gente não vinha pensando sobre vida e sobre morte. A gente se preocupava, perdia pessoas, mas não fazia reflexões sobre sentido da vida e da morte, a gente se ausenta”. “Algumas pessoas acham que no debate da educação não cabe falar sobre questões de vida e de morte, e eu acho que sim, nessa relação com a infância, esses temas podem e devem se fazer presentes”.

“Agora na pandemia, não são só pessoas que estão morrendo. É um modelo de sociedade, um modelo econômico, é um tempo histórico. O modelo pedagógico também está morrendo, estamos finalizando um ciclo da perspectiva pedagógica de 4 séculos atrás. Tudo mudou em 400 anos”, aprofundou Fabiana.

As provocações dos convidados trouxeram uma enorme interação pelo chat ao vivo. Muitos comentários, elogios, perguntas e reflexões marcaram o debate. Pessoas que fazem a educação infantil em vários municípios não só de Alagoas, mas de várias regiões do país, contribuíram com uma rica experiência de 2h de transmissão. A diretora Edna Lopes encerrou a transmissão agradecendo aos debatedores, a diretoria do SINTEAL por prontamente atender a solicitação de parceria com FADEDI-AL e ao público participante e leu um poema de sua autoria sobre Proteção á Infância.

Para quem não acompanhou ao vivo, o vídeo completo está disponível nos canais do Sinteal do Youtube e facebook, através dos links disponibilizados no final da matéria.

Já está marcado o próximo “Sinteal Debate”, com uma live sobre gestão democrática no dia 26 de maio, próxima terça-feira, às 16h, nos mesmo canais. Não perca!

(Sinteal, 22/05/2020)