O necessário isolamento social dos trabalhadores da Educação de Mato Grosso, em período de pandemia, não inviabilizará um reencontro nos próximos dias 3, 4, 5 e 6 de novembro. Nas datas citadas, ocorrerá o XI Encontro Estadual de Educação do Sindicato dos Trabalhadores no Ensino Público de Mato Grosso (Sintep/MT), edição virtual.

A atividade, bienal, será uma ocasião para fortalecer o diálogo com os/as profissionais dos 141 municípios do estado, considerando o distanciamento. Este será um momento de reflexão para a categoria que está diariamente lutando na defesa de seus direitos, além de ser um espaço de informação e formação nesse momento de retrocessos e novas “formas de trabalho.”

Para a presidente da comissão de organização do XI Encontro, Guelda Andrade, secretária de Políticas Educacionais do Sintep/MT, os encontros estaduais são “espaços de formação e fortalecimento para a militância sindical, além de ser um momento do olho no olho, de encontro e reencontros para restabelecer as relações com os/as filiados/as”. A edição 2020, no entanto, terá o desafio de “manter esse calor humano por meio de um novo canal de diálogo, com respeito e garantindo a disciplina de estudo”, destacou.

A disciplina será um ponto fundamental, pois nessa edição o Encontro será noturno, entre 18h e 21h, o que conforme Guelda, “exigirá esforço dos/as participantes para se manterem ligados, e não perderem o fio da meada das discussões, depois de um dia de rotina extenuante de trabalho, considerando que as atividades virtuais exigem muita energia e concentração”.

O evento trará como tema central “Gestão Democrática e Democratização da Gestão no Contexto da Realidade Atual”. Uma escolha que surge da demanda do chão da escola “urgente e emergente” sinalizada pelos ataques do governo Mauro Mendes, à Lei de Gestão Democrática. “Nesse momento precisamos tratar, formular e resgatar a Gestão Democrática a partir do contexto que ela surgiu, o porquê de existir e qual o valor que ela tem para nós, profissionais da educação e para a educação pública e gratuita”, ressalta a presidente da comissão.

Estão sendo esperados a participação dos/as 500 delegados/as eleitos/as. Para os dirigentes, essa é a oportunidade de todos e todas, que compõem o sindicato, participarem da construção das defesas que serão travadas no chão da escola. “Considerando que não teremos a distância e que não haverá a preocupação de deixar os filhos, a família, a sala de aula, nossa expectativa é de 100% de participação. Esse seria um destaque positivo da questão virtual”, acredita Guelda, mas que merece avaliação.

Este ano o encontro virtual terá a participação de oito palestrantes convidados/as. Alguns da academia. A participação deles e delas vêm para fortalecer as lutas da categoria, que nascem a partir das vivências na escola e são fundantes para a qualidade da educação pública. As mesas contarão com dois expositores, com a mediação de dirigentes do sindicato.

Confira a programação - https://url.gratis/nGs8G