2021 04 12 giro sinteal

Maria Consuelo Correia (Presidenta do Sinteal*)

Diante do trágico e alarmante quadro de pandemia em que vivemos no Brasil e em Alagoas, nos causa muita indignação a postura de prefeituras que vêm pressionando trabalhadores e trabalhadoras das escolas municiais para o trabalho presencial. Trata-se de uma postura irresponsável, que deveria ser considerada criminosa, no cenário em que o país registra mais de 350 mil mortes e estamos chegando em 4 mil em Alagoas, com perigo iminente de ocupação integral dos leitos de UTI, nas redes hospitalares públicas e privadas.

Nesse período em que foi decretada Fase Vermelha, o Sinteal intensifica sua luta intransigente em defesa da vida de todos/as os/as brasileiros/as, particularmente de todas/os as/os trabalhadoras/es da educação!

Recentemente, a coordenadora do Laboratório de Epidemiologia da Universidade Federal do Espírito Santo, Ethel Maciel, afirmou que “estudos científicos apontam que crianças têm uma carga viral de coronavírus semelhante à dos adultos e que lockdown com escolas fechadas é o meio mais eficiente de conter o avanço da pandemia.

Pressionar pelo retorno às aulas presenciais é contribuir para a piora dos índices de contaminação, expondo toda a comunidade escolar ao mortífero vírus da covid-19 (e suas cepas cada vez mais contagiosas e letais). Não vamos nos dobrar à política da morte, como querem alguns gestores públicos! As escolas são também lugares de propagação do vírus da covid-19.

O Sinteal, portanto, diz “NÃO” ao retorno às aulas presenciais e “SIM” ao direito à vida! Como entidade sindical com histórico de luta em defesa da nossa categoria, continuaremos acompanhando atentamente, através dos nossos Núcleos Regionais, a situação em todos os municípios do Estado de Alagoas, mantendo nossa firme posição pela manutenção do trabalho remoto com todas as condições necessárias para tal e, principalmente, para que haja, no menor prazo de tempo possível, a testagem e a vacinação em massa de todas/os as/os trabalhadoras/es em educação!

*Sindicato dos Trabalhadores em Educação de Alagoas