2021 11 16 GIRO

Com o tema EDUCAÇÃO PÚBLICA: LUTAR, RESISTIR E ESPERANÇAR, o 21º Congresso da Asprolf, que será realizado no formato híbrido, de 17 a 19/11, no espaço do restaurante D’Meg (no Caji), convida os trabalhadores em educação à ESPERANÇAR, ou seja, se mobilizar a fim de construir as estratégias de luta para a educação para o ano de 2022.

No primeiro dia (17) pela manhã, será formada a Mesa de análise de conjuntura com Cleiton Silva (CNTE), Rui Oliveira (APLB), Marilândia Alecrin (SISE/ FTE -Ba) e Márcia Novaes (Sispec/ FTE-Ba), à tarde terá o Painel de Educação com Jhonatas Monteiro (Professor de História da Rede Estadual e vereador de Feira de Santana pela PSOL).

Dia 18, no turno matutino a debate segue com a Mesa sobre financiamento da Educação com Eduardo Ferreira da CNTE e Romualdo Portela da ANPAE. No mesmo dia, a partir das 14h, a categoria participará da Plenária de construção da Pauta Reivindicatória para o ano de 2022.

No último dia do 21º Congresso (19), os trabalhadores da educação participarão do debate com a Mesa sobre o os conselhos municipais de Educação com Gilvania Nascimento da UNCME.

Num contexto de escancarada desigualdade social e educacional, cada vez mais agravada pelo desgoverno de Bolsonaro, é cada vez mais urgente esperançar para construir uma frente de luta contra todos esses desmandos.

Um destaque sobre o evento, é que no primeiro dia, haverá a eleição para a Diretoria Executiva e Conselho Fiscal da Asprolf para o quadriênio 2021-2025.

(Asprolf, 16/11/2021)