banners mocao de apoio 2

O Conselho Nacional de Entidades – CNE, instância deliberativa da Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação – CNTE, que reuniu em Brasília nos dias 14 e 15 de setembro de 2017 mais de 100 representantes de suas entidades de base filiadas de todo o Brasil, vem a público prestar apoio ao povo venezuelano, ao processo revolucionário em curso no país e ao seu Presidente Nicolás Maduro.

Os ataques permanentes perpetrados contra esse país irmão são de tal magnitude que o ambiente interno está, há muito, forjado em disputas vorazes pelo poder e em guerra permanente. Todos sabemos que os interesses em desestabilizar o governo do Presidente Maduro, legítimo representante da Revolução Bolivariana em curso no país, e ratificado mais de uma vez pela vontade soberana da maioria da população, são articulados de forma global. Ali, naquele pequeno país ao norte da América do Sul, e voltado para o mar do Caribe, encontram-se reservas gigantescas de petróleo, uma das maiores do mundo.

Pois essa sua enorme riqueza natural, que desde a chegada de Chávez ao poder em 1999 passou a ser usufruída pelo povo, é objeto de ganância e de cobiça da maior potência econômica do planeta e, também, a maior ´promotora de guerras ao redor do mundo. O que se vive na Venezuela não é nada se não a promoção de uma guerra deliberada e permanente contra o seu governo eleito democraticamente e, sobretudo, contra o seu povo. Nessa guerra, unem-se potências estrangeiras, grandes corporações internacionais e uma elite local disposta aos maiores absurdos contra os seus próprios compatriotas, como o fomento a blecautes e restrições ao comércio de alimentos, deixando o país com uma grande escassez de produtos nos supermercados.

Os/as educadores/as brasileiros/as colocam-se solidários ao povo venezuelano, ao seu processo político revolucionário iniciado pelo Comandante Chávez e o seu presidente Nicolás Maduro! Pela autodeterminação dos povos, condenamos toda e qualquer ingerência externa no processo político dos países! Viva a Venezuela e seu povo irmão!