SOLIDARIEDADE


banner site cnte 2019 banners mocao de solidariedade

 

A imposição da Prefeitura de Betim, município da região metropolitana de Belo Horizonte, de retomar as atividades presenciais nas escolas de sua rede municipal de ensino é um ataque contra o legítimo direito dos trabalhadores em educação da cidade. Além de colocar em risco a vida de crianças e de toda a comunidade escolar, a medida autoritária de uma gestão capitaneada por um prefeito milionário e mimado, que acha que o poder do dinheiro a tudo pode comprar, até apoio político de quem definitivamente se coloca contra a sociedade, representa um ataque sem precedente àqueles que mais deveriam ser escutados nesse momento de retomada presencial das aulas.

A decisão de reabrir as escolas no município mineiro, imposta sem diálogo com a categoria dos/as trabalhadores/as em educação da cidade, se volta contra os interesses de todo o povo betinense. A gestão municipal da educação do município, agarrada a seus cargos de direção que por ora ocupam, e que um dia deixarão de ocupar, preferiu a bajulação ao prefeito rico do que se portar com a altivez que se se espera de lideranças públicas que dizem defender a educação.

O prefeito Vittorio Medioli (ex-PSD, atualmente sem partido) reprime o movimento grevista legítimo de seus profissionais da educação com truculência raramente vista em qualquer cidade brasileira. Exonera diretores de escola eleitos e concursados e usa a Guarda Municipal como instrumento de intimidação e perseguição aos/às professores. Os/as trabalhadores/as em educação do município rejeitam e repudiam essas ações que elegem a educação como inimiga social, bem como a traição de quem um dia ousou dizer defender a classe trabalhadora.

Aos inimigos e traidores da educação, temos a dizer que não prosperarão! Serão para sempre lembrados de que lado estavam quando a morte batia ao lado. Os/as educadores/as brasileiros/as se solidarizam com os verdadeiros/as companheiros/as de luta e a eles/as se somam nesse momento! Todo apoio a quem luta pela vida!

Brasília, 20 de agosto de 2021
Direção Executiva da CNTE