FNPE

 

banner site cnte 2019 banners nota publica

Em 2017, o governo golpista de Michel Temer, por meio de seu Ministro da Educação José Mendonça Filho, com o objetivo de atacar a independência do setor educacional brasileiro, expulsou inúmeras entidades do campo da educação que mantinham assento no Fórum Nacional de Educação. O intento, claro, era o de domesticar e dirimir as resistências que o campo educacional do país iria oferecer às mudanças drásticas que, desde então, as elites brasileiras impõem à educação nacional. Nesse contexto, as entidades educacionais brasileiras forjaram a criação do Fórum Nacional Popular de Educação (FNPE) que, de forma exitosa, promoveu a realização da I Conferência Nacional Popular da Educação (CONAPE) em 2018, na cidade de Belo Horizonte.

Desde esse período, os ataques à educação pública se intensificaram de forma articulada às agressões sem precedentes à própria democracia brasileira: tudo começou com a Emenda Constitucional nº 95, que congelou os investimentos na área por 20 anos, e descambou para medidas ferozes como a Reforma do Ensino Médio e uma proposta esdrúxula de nova Base Nacional Comum Curricular (BNCC). Essas medidas de ataque à educação pública brasileira vieram acompanhadas, em um processo sintomático de continuidade entre os governos Temer e Bolsonaro, de perseguições de toda ordem a educadores/as e ao sistema público de ensino no país, como o fomento aos movimentos da Escola sem Partido e às políticas de voucher privatizantes.

É nesse sentido que agora, no ano de 2021, o setor educacional brasileiro organizado por meio do FNPE, entidade que congrega mais de 40 entidades nacionais do campo educacional, conclama todos/as a se mobilizarem para a realização da II CONAPE em 2022. E essa mobilização já está acontecendo em suas fases preliminares de organização nas cidades e Estados: por meio dos fóruns estaduais, já estão ocorrendo as etapas preparatórias para esse grande encontro nacional, com as conferências municipais, regionais, livres, estaduais e distrital.

Mais uma vez, a CONAE do governo sofrerá um duro boicote da sociedade e, esvaziada, se transformará apenas em um triste palco da educação privada deste país! A verdadeira e pujante educação brasileira, que inclui todas as entidades filiadas a esta CNTE, estão empenhadas na realização da CONAPE 2022 e dela faremos um importante instrumento de defesa de uma educação pública, gratuita, laica, de boa qualidade e socialmente referenciada! Mãos à obra, companheiras e companheiros! Nosso empenho transformará a CONAPE 2022 em mais um sucesso estrondoso, na defesa da educação pública e da democracia em nosso país! Todos os materiais e documentos da CONAPE estão disponíveis no endereço eletrônico do FNPE e convidamos a todos para acessá-los.

Brasília, 22 de junho de 2021

Direção Executiva da CNTE