FORMAÇÃO

2019 05 30 destaque cut cnte

Fotos: Lidyane Ponciano

Começou na segunda-feira (27/5), a 4ª Conferência Nacional da Formação da CUT “Somos e fazemos o trem da história”, em Belo Horizonte. O evento foi construído coletivamente, desde as etapas locais até a etapa nacional. Foram 27 Conferências estaduais, 5 regionais, 6 Conferências temáticas e mais de 200 locais que elegeram cerca de 450 delegados para a etapa nacional.

A abertura do evento contou com uma homenagem ao ex-presidente Lula e os rompimentos das barragens da Vale em Mariana e Brumadinho foram lembrados em forma de poesia. Além disso, houve diversas apresentações musicais e culturais.

A vice-presidente da CUT, Carmen Foro, disse que a formação é estratégica para todas as frentes que a Central está vivendo, desde o enfrentamento aos ataques à classe trabalhadora, o futuro do trabalho e da organização da Central.

“Temos que construir um plano de formação como planejamento da luta, temos que enfrentar os ataques deste governo contra a classe trabalhadora. Além disso, temos que nos reinventar para enfrentar este capital com a Indústria 4.0 e construir a maior greve geral da história do nosso país para o próximo 14 de junho e a formação tem esta missão importante para contribuir com a central”, afirmou Carmen.

Durante a Conferência, que acontece até sexta-feira (31/5), serão debatidos os desafios das novas relações de trabalho que estão surgindo com a reforma Trabalhista; a terceirização; a uberização das relações do trabalho; a indústria 4.0 e outras transformações na sociedade, pois os trabalhadores estão precarizados.

Para a secretária de formação da Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação (CNTE), Marta Vanelli, que acompanha o evento, os debates são enriquecedores e dão ânimo para os trabalhadores se manterem firmes na luta.

“Vivemos um momento de aprofundar a compreensão da atual conjuntura de retirada de direitos e de rediscutir as estratégias de acumular e ampliar as forças de resistência. A formação sindical sempre tem o papel estratégico para propiciar o debate para esta compreensão”.

NOTÍCIAS RELACIONADAS: