COVID-19

2021 01 24 site dia do aposentado
Neste dia do aposentado - 24 de janeiro - a Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação (CNTE) lança a campanha "Saúde e vacina pra seguir a luta".

No Brasil, mais de 210 mil pessoas morreram em decorrência da Covid-19 e mesmo assim o presidente Jair Bolsonaro segue negando a gravidade da pandemia e se colocado até contra a vacina. É um presidente que retira recursos do Sistema Único de Saúde (SUS), e vem atuando para dificultar a pesquisa e a produção de vacinas. Em meio a crise da falta de oxigênio de Manaus (AM), se omitiu e não levou ajuda a quem mais precisava! Por isso, a CNTE reivindica vacina para todos, sobretudo para os mais vulneráveis à Covid-19, entre eles aposentados/as idosos/as, e está em campanha pela vacinação de profissionais da educação. 

Na avaliação da secretária de aposentados/as e assuntos previdenciários da CNTE, Selene Michielin, esse governo continua tirando direitos adquiridos com muita luta, através de Reformas como a da Previdência: "A educação e os/as educadoras aposentados/as continuam sendo constantemente atacados/as por governos que não tem compromisso com as políticas públicas, entre elas a educação, e nenhum respeito com idosos/as".

Além disso, Selene reflete que apesar dos/as aposentados/as já terem trabalhado e lutado muito durante vida pela valorização profissional e pela educação de qualidade socialmente referenciada, eles/as ainda precisam continuar na luta.

“Nós trabalhadores e trabalhadoras em educação básica do nosso país estamos bastante preocupados. Temos um Presidente da República que sempre agrediu professores e professoras e a educação em nosso país”, ressaltou o presidente da CNTE, Heleno Araújo. Trabalhadores e as trabalhadoras em educação básica vêm sofrendo pressão para retornar as atividades presenciais sem as plenas condições de segurança sanitária. Heleno reforça a necessidade que se tenha condição de saúde a todos os segmentos da comunidade escolar para que o retorno aconteça.