PAULO FREIRE

  2021 09 19 centenario dia 20 plenaria

As comemorações do centenário do educador pernambucano Paulo Freire, que em 19 de setembro de 2021 completaria 100 anos, começaram no domingo (19), com uma live - ato político, pedagógico e popular - com muita alegria e cultura popular. Nesta segunda a programação do centenário vai se dedicar a ouvir as várias vozes do Continente Americano, Europa e África que estudam e praticam o pensamento freireano. A live do dia 20 começa às 9h e terá, em sua abertura, a Aula Magna do semestre letivo da UFPE, proferida pelo reitor Alfredo Gomes e pelo vice-reitor Moacyr Araújo.

Logo após, entidades do movimento sindical e social coordenam um bloco audiovisual apresentando as contribuições de Paulo Freire para o movimento sindical da educação e pedagógico latinoamericano. Serão apresentadas as influências de Paulo Freire na pesquisa, na ação e nos saberes das juventudes, no ensino, na cultura e nas ciências.

>> Acompanhe o evento ao vivo pela página da CNTE no Youtube a partir das 9h - clique na imagem a seguir e assista:



A importância de Paulo Freire para os movimentos sociais no mundo também será tema de debates, com a presença de educadores e educadoras do Brasil, Argentina, Chile, Cuba, Estados Unidos, Portugal, Espanha, São Tomé e Príncipe, Angola, Moçambique, Guiné Bissau, Cabo Verde, todos compartihando experiências da educação freriana. Bem como, depoimentos de gestores públicos e parlamentares tratando das contribuições de Paulo Freire para as políticas educacionais.

Toda a programação será online nos canais do Youtube da CNTE (www.youtube.com/CNTEBrasil), da IEAL (www.youtube.com/InterEducacion) e da UFPE (www.youtube.com/UFPEoficial).

>> ACESSE O RELEASE (TEXTO DE DIVULGAÇÃO PARA A IMPRENSA)

PROGRAMAÇÃO DO DIA 20 DE SETEMBRO

Plenária Mundial Popular de Educação - Blocos temáticos

Bloco 1: 09h00 às 10h00
Aula Magna UFPE

Bloco 2: 10h00 às 11h00
Paulo Freire e o Movimento Sindical da Educação
“Não basta saber ler que 'Eva viu a uva'. É preciso compreender qual a posição que Eva ocupa no seu contexto social, quem trabalha para produzir a uva e quem lucra com esse trabalho.”

Bloco 3: 11h00 às 12h00
Paulo Freire e o Movimento Pedagógico Latinoamericano
A educação é um ato de amor, por isso, um ato de coragem. Não pode temer o debate. A análise da realidade. Não pode fugir à discussão criadora, sob pena de ser uma farsa.

Bloco 4: 12h00 às 13h00
Paulo Freire: Pesquisa e Ação na América Latina
Não é no silêncio que os homens se fazem, mas na palavra, no trabalho, na ação-reflexão

Bloco 5: 13h00 às 14h00
Paulo Freire e os saberes das Juventudes
Ensinar e aprender não pode dar-se fora da procura, fora da boniteza e da alegria

Bloco 6: 14h00 às 15h00
Paulo Freire o ensino, a cultura e a ciência
Ensinar não é transferir conhecimento, mas criar as possibilidades para a sua própria produção ou a sua construção

Bloco 7: 15h00 às 16h00
Paulo Freire e os Movimentos sociais
Desrespeitando os fracos, enganando os incautos, ofendendo a vida, explorando os outros, discriminando o índio, o negro, a mulher, não estarei ajudando meus filhos a sersérios, justos e amorosos da vida e dos outros

Bloco 8: 16h00 às 17h00
Paulo Freire é do Mundo
A leitura do mundo precede a leitura da palavra.

Bloco 9: 17h00 às 18h00
Vivências com Paulo Freire: Ações coletivas
Educar é impregnar de sentido o que fazemos a cada instante!

Bloco 10: 18h00 às 19h00
Paulo Freire e o exercício político nos espaços de poder
Lavar as mãos do conflito entre os poderosos e os impotentes significa ficar do lado dos poderosos, não ser neutro. O educador tem o dever de não ser neutro.

>> Assista ao vídeo do Centenário transmitido no dia 19 de setembro - clique na imagem a seguir