Para mostrar que a sociedade é contra a precarização dos direitos dos trabalhadores, a CNTE organiza, nesta quinta-feira, dia 28 de maio, um movimento nacional pela valorização do educador: a mobilização SOS Educação Pública.

Para participar, as pessoas devem usar preto para ir às escolas e ao trabalho, além de fazer faixas pretas e cartazes com a #SOSEducaçãoPública e pendurar nas escolas, em monumentos, nas janelas de casa. Depois, é só fotografar essa participação e postar nas redes sociais.

O presidente da CNTE, Roberto Leão, explica que uma ação parecida já foi feita no dia 29 do mês passado, quando educadores fizeram uma campanha de luto pela educação por conta do massacre sofrido no Paraná pela polícia do governador Beto Richa: “Nós precisamos nos manter mobilizados, como fizemos também no dia 30 de abril, quando 16 estados fizeram uma paralisação nacional, que envolveu ainda atos e manifestações nas demais entidades filiadas, para continuar exigindo a valorização da escola publicamente”.

A CNTE convoca, ainda, os educadores para a greve geral da CUT e demais centrais sindicais, no dia 29, sexta-feira, contra a terceirização e a retirada de direitos da classe trabalhadora: “Um dos itens do processo de mobilização da Central Única dos Trabalhadores é a defesa da educação brasileira. Esse processo pode afetar o serviço público sim, e nós devemos ficar atentos e mobilizados para evitar isso. Por isso é necessário, no dia 28, cobrir esse País - todos os espaços públicos, todas as escolas e as redes sociais - com faixas pretas com a # SOS educação Pública e, no dia 29, nos somarmos à paralisação das centrais sindicais em defesa dos direitos dos trabalhadores”, destaca Leão.

Haverá manifestações em todos os estados. Em Goiás, por exemplo, o Sintego participa da Mobilização Nacional #SOSEducaçãoPública a partir das 8 horas, na Avenida 24 de Outubro, no bairro Campinas, em Goiânia. É também agenda de atividades da greve da Rede Estadual de Educação, que completa hoje 14 dias.
SERVIÇO
Informações para a imprensa:
Frisson Comunicação / Ana Paula Messeder / Katiuscia Sotomayor
(61) 3964-8104 / 9248-7189 / 9213-7282 / 9276-4477

Fonte para entrevista: Roberto Franklin de Leão – Presidente da CNTE